Quando a ideologia é instrumento de dominação: o aprisionamento do sujeito em O Prisioneiro, de Erico Verissimo

Palavras-chave: Ideologia. O Prisioneiro. Erico Verissimo.

Resumo

O objetivo deste trabalho é investigar a configuração das ideologias presentes no enredo da obra O Prisioneiro, de Erico Verissimo enquanto representação de um processo de aprisionamento e de dominação do protagonista, o Tenente. Ao narrar as vivências de um militar que lutava na Guerra do Vietnã, a obra evidencia o poder exercido por ideologias de cunho político, econômico e religioso sobre a personagem. O escritor, ao narrar o conflito ideológico do indivíduo frente à sociedade, representa a complexidade trazida pela vivências dos sujeitos diante dos eventos históricos que marcaram o final do século XX. Como bases teóricas, os escritos de Ricoeur (2015), Eagleton (1997), Althusser (1980), Assis (2011), Berthier (2008), Foucault (1999) e Sharpe (2000) deram base à discussão. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos ideológicos do Estado. 3. ed. Trad. Joaquim José de Moura Ramos. Lisboa: Editorial Presença/Martins Fontes, 1980.

ASSIS, Maria Isabel Azevedo. O Prisioneiro: uma leitura atualizada da obra de Erico Veríssimo. REEL – Revista Eletrônica de Estudos Literários, Vitória, s. 2, ano 7, n. 9, 2011. p. 1-13. Disponível em: http://periodicos.ufes.br/reel/article/view/3717/2943. Acesso em: 10 jan. 2019.

BERTHIER, Jean Jacques Dutra. O Prisioneiro de Erico Verissimo: uma obra além das ideologias. 2008. 81f. Dissertação (Mestrado em Letras-Estudos Literários) Programa de Pós-graduação em Letras, Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo – RS. Disponível em: http://tede.upf.br/jspui/bitstream/tede/883/1/2008JeanJacquesDutraBerthier.pdf. Acesso em: 10 jan. 2019.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS (1948). Declaração Universal dos Direitos Humanos. Disponível em: http://www.dhnet.org.br/direitos/ deconu/textos/integra.htm. Acesso em: 01 mar. 2019.

EAGLETON, Terry. Ideologia: Uma introdução. Trad. Silvana Vieira, Luís Carlos Borges. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista: Editora Boitempo, 1997.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: o nascimento da prisão. 20. ed. Trad. Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 1999.

LEVY, Debbie. The Vietnam War: Chronicle of America’s War. Mineapolis: Lerner PublicationsCompany, 2004. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=BHpIySbZYoIC&printsec=frontcover&dq=vietnam+war&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwjQnLa20-HgAhXPGLkGHW_TCYUQ6AEIazAJ#v=onepage&q=vietnam%20war&f=false.Acesso em: 01 mar. 2019.

RICOEUR, Paul. Aula introdutória. In: RICOEUR, Paul. A ideologia e a utopia. Belo Horizonte: Autêntica, 2015. p.15-34.

SHARPE, Tanya Telfair. The Identity Christian Movement: Ideology Of Domestic Terrorism. Journal of Black Studies, [S. l.], v. 30, n. 4, mar, 2000, p. 604-62. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/236121639_The_identity_christian_movement_ideology_of_domestic_terrorism. Acesso em: 27 fev. 2019.

VERISSIMO, Erico. O Prisioneiro.15. ed. Rio de Janeiro: Editora Globo, 1978.

VERISSIMO, Erico. Solo de clarineta: memórias. 8. ed. Porto Alegre: Globo, 1976. V.1

Publicado
2020-06-09
Como Citar
Bonatti, D. (2020). Quando a ideologia é instrumento de dominação: o aprisionamento do sujeito em O Prisioneiro, de Erico Verissimo. Navegações, 13(1), e35327. https://doi.org/10.15448/1983-4276.2020.1.35327
Seção
Artigos