Da história das mulheres às perspectivas contracoloniais

Reflexões sobre a historiografia do gênero no Brasil (2001-2019)

Palavras-chave: Perspectivas contra-coloniais, Pesquisa histórica, Estudos de gênero, Historiografia do gênero.

Resumo

O objetivo deste artigo é investigar a apropriação/impacto das perspectivas“contra-coloniais” (SANTOS, 2018) na pesquisa histórica das relações de gênero no Brasil. Retomando as principais interpelações que a história das mulheres e os estudos de gênero têm feito à História desde meados dos anos 1960 e considerando a importância das contribuições teóricas e epistemológicas desenvolvidas ao longo das últimas décadas pelos estudos pós-coloniais, subalternos, decoloniais, descoloniais, sul-sul e sul global, que trouxeram (trazem) uma série de problemáticas sobre as heranças do colonialismo enquanto pensamento-prática-subjetividade hegemônicas e eurocentradas, o texto pretende refletir sobre as possíveis acomodações dessas questões em espaços promovidos por pesquisadoras(es)/historiadoras(es) das mulheres, de gênero e do feminismo no Brasil. Para isso, analisamos as proposições de simpósios temáticos submetidos aos eventos nacionais da Associação Nacional de História (ANPUH), entre 2001 e 2019, o principal evento de História no Brasil, com o objetivo de discutir os efeitos das perspectivas contra-coloniais na historiografia do gênero brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cintia Lima Crescêncio, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Três Lagoas, MS, Brasil.

Doutora em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em Florianópolis, SC, Brasil; professora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Três Lagoas, MS, Brasil.

Gleidiane de Sousa Ferreira, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), Sobral, CE, Brasil.

Doutora em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis, SC, Brasil, professora da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), em Sobral, CE, Brasil.

Referências

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA (Florianópolis) (org.). XXVIII Simpósio Nacional De História - Lugares Dos Historiadores: Velhos E Novos Desafios. 2015. Disponível em: http://www.snh2015.anpuh.org. Acesso em: 1 abr. 2020.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA (Fortaleza) (org.). XXV Simpósio Nacional De História - História E Ética. 2009. Disponível em: http://www.snh2009.anpuh.org. Acesso em: 25 abr. 2020.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA (Natal) (org.). XXVII Simpósio Nacional De História - Conhecimento Histórico E Diálogo Social. 2013. Disponível em: http://www.snh2013.anpuh.org. Acesso em: 25 abr. 2020.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA (São Leopoldo) (org.). XXIV Simpósio Nacional De História - História E Multidisciplinaridade: Territórios E Deslocamentos. 2007. Disponível em: http://www.snh2007.anpuh.org. Acesso em: 25 abr. 2020.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA (São Paulo) (org.). XXVI Simpósio Nacional De História - Anpuh 50 Anos. 2011. Disponível em: http://www.snh2011.anpuh.org. Acesso em: 25 abr. 2020.

BALLESTRIN, Luciana. América Latina e o giro decolonial. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n. 11, p. 89-117, maio/ago. 2013.

BIDASECA, Karina. Mujeres blancas buscando salvar a mujeres color café: desigualdad, colonialismo jurídico y feminismo postcolonial. Andamios Revista de Insvestigación Social, Ciudad de México, v. 8, n. 17, p. 61-89, sep./dec. 2011.

CAVALCANTE, Thiago Leandro Vieira; FEITOSA, Beatriz dos Santos de Oliveira. Povos Indígenas, Gênero e Violências: histórias marginais. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA - HISTÓRIA E O FUTURO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL, 30., 2019, Recife. Resumos [...] Recife: Associação Nacional de História, 2019. ref. ST 144. Disponível em: https://www.snh2019.anpuh.org/simposio/view?ID_SIMPOSIO=224. Acesso em: 15 de abr. 2020.

CRENSHAW, Kimberlé. Documento para encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 10, n. 1, p. 171-188, 1º sem. 2002.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: EDUFBA, 2008.

HUNT, Lynn. A invenção dos Direitos Humanos: uma história. São Paulo: Cia das Letras, 2009.

IGGERS, Georg. Desafios do século XXI à historiografia. História da Historiografia, Ouro Preto, n. 4, p. 105-124, mar. 2010.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: Contribuição semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2006.

LUGONES, Maria. Colonialidad y género. Tabula Rasa, Bogotá, n. 9, p. 73-101, jul./dic. 2008.

OLIVEIRA, Jorge Eremites de. História Indígena, Etno-história e Indígenas Historiadores: experiências descolonizantes, novas abordagens, sujeitos e objetos. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA - HISTÓRIA E O FUTURO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL, 30., 2019, Recife. Resumos [...] Recife: Associação Nacional de História, 2019. Disponível em: http://www.snh2017.anpuh.org/simposio/view?ID_SIMPOSIO=10. Acesso em: 15 de abr. 2020.

OLIVEIRA, Maria da Gloria de. Os sons do silêncio: interpelações feministas decoloniais à história da historiografia. História da Historiografia, Ouro Preto, v. 11, n. 28, p. 104-140, set./dez. 2018. OYĚWÙMÍ, Oyèrónké. Conceptualizing Gender: The Eurocentric Foundations of Feminist Concepts and the challenge of African Epistemologies. Jenda, Dakar, v. 2, n. 1, p. 1-8, 2002.

PEDRO, Joana Maria. Relações de gênero como categoria transversal na historiografia contemporânea. Topoi, Rio de Janeiro, v. 12, n. 22, p. 270-283, jan./jun. 2011.

PERROT, Michelle. As Mulheres e a História. In: DUBY, Georges; PERROT, Michelle (org.). História das Mulheres no Ocidente. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1995. p. 9-61.

PERROT, Michelle. As Mulheres ou os Silêncios da História. Bauru: EDUSC, 2005.

PERROT, Michelle. Minha História das Mulheres. São Paulo: Contexto, 2007.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder, eurocentrismo y América Latina. In: PALERMO, Zulma; QUINTERO, Pablo (comp.). Aníbal Quijano: textos de fundación. 1. ed. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Del Siglo, 2014b. p. 110-160.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad y modernidad-racionalidad. In: PALERMO, Zulma; QUINTERO, Pablo (comp.). Aníbal Quijano: textos de fundación. 1. ed. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Del Siglo, 2014a. p. 59-69.

RAGO, Luzia Margareth; IONTA, Marilda. Como o feminismo transformou a produção do conhecimento histórico no Brasil? In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA - HISTÓRIA E O FUTURO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL, 30., 2019, Recife. Resumos [...]. Recife: Associação Nacional de História, 2019. ref. ST 026. Disponível em: http://www.snh2011.anpuh.org/simposio/view?ID_SIMPOSIO=469. Acesso em: 15 de abr. 2020.

SAID, Edward. Cultura e Imperialismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

SANTOS JÚNIOR, João Júlio Gomes dos; GONDAR, Anelise F. P. A História Global: métodos, abordagens e historiografia. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA - HISTÓRIA E O FUTURO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL, 30., 2019, Recife. Resumos [...] Recife: Associação Nacional de História, 2019. ref. ST 005. Disponível em: https://www.snh2019.anpuh.org/simposio/view?ID_SIMPOSIO=303. Acesso em: 15 de abr. 2020.

SANTOS, Vivian Matias dos. Notas desobedientes: decolonialidade e a contribuição para a crítica feminista à ciência. Psicologia e Sociedade, v. 30, p. 1-11, dez. 2018.

SCOTT, Joan W. Cidadã Paradoxal: as feministas francesas e os direitos do homem. Florianópolis: Ed. Mulheres, 2002.

SCOTT, Joan W. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2, 71-99, jul./dez. 1995.

SCOTT, Joan W. História das Mulheres. In: BURKE, Peter (org.). A escrita da História: novas perspectivas. São Paulo: Unesp, 1992. p. 63-96.

SEGATO, Rita Laura. Gênero e colonialidade: em busca de chaves de leitura e de um vocabulário estratégico descolonial. e-cadernos CES, Coimbra, n. 18, p. 106-131, dez. 2012.

SEGATO, Rita Laura. La perspectiva de la colonialidad del poder. In: PALERMO, Zulma; QUINTERO, Pablo (comp.). Aníbal Quijano: textos de fundación. 1. ed. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Del Siglo, 2014. p. 13-42.

SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA - HISTÓRIA E O FUTURO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL, 21., 2001, Recife. Resumos [...]. Niterói: Associação Nacional de História: UFF, 2001- 2002. 100 p. Disponível em: https://www.anpuh.org/XXI_simposio. Acesso em: 22 de abr. 2020.

SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA - HISTÓRIA E O FUTURO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL, 30., 2019, Recife. Resumos [...] Recife: Associação Nacional de História, 2019. Disponível em: https://www.snh2019.anpuh.org/. Acesso em: 25 de abr. 2020.

SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA - HISTÓRIA, ACONTECIMENTO E NARRATIVA, 22., 2003, João Pessoa. Anais [...]. João Pessoa: Associação Nacional de História: UFPB, 2003. 398 p. Edição Complementar dos Anais Eletrônicos. Disponível em: http://anpuh.org/XXII_simposio. Acesso em: 22 de abr. de 2020.

SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA - HISTÓRIA: GUERRA E PAZ. LONDRINA: EDITORIAL MÍDIA, 23., 2005, Londrina. Programas e resumos [...]. Londrina: Associação Nacional de História: Editorial Mídia, 2005. 579 p. Disponível em: http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/anpuhnacional/S.23/ANPUH.S23.R.pdf. Acesso em: 22 de abr. de 2020.

SMITH, Bonnie G. Gênero e História: homens, mulheres e a prática histórica. São Paulo: EDUSC, 2003.

SOIHET, Rachel; PEDRO, Joana Maria. A emergência da pesquisa da História das Mulheres e das Relações de Gênero. Revista Brasileira de História, v. 27, n. 54, p. 281-300, 2007

SPIVAK, Gayatri. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA (Brasília) (org.). XXIX Simpósio Nacional de História: contra os preconceitos: história e democracia. 2017. Disponível em: https://www.snh2017.anpuh.org/site/capa. Acesso em: 25 abr. 2020.

VEIGA, Ana Maria; MAIA, Cláudia de Jesus. Das margens: mulheres, gênero, sertões. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA - HISTÓRIA E O FUTURO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL, 30., 2019, Recife. Resumos [...] Recife: Associação Nacional de História, 2019. ref. ST 034. Disponível em: https://www.snh2019.anpuh.org/simposio/view?ID_SIMPOSIO=187. Acesso em: 15 abr. de 2020.

Publicado
2021-04-26
Como Citar
Crescêncio, C. L., & Ferreira, G. de S. (2021). Da história das mulheres às perspectivas contracoloniais: Reflexões sobre a historiografia do gênero no Brasil (2001-2019). Estudos Ibero-Americanos, 47(1), e37850. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2021.1.37850
Seção
Dossiê: História das Mulheres, das relações de gênero e das sexualidades dissidentes - Vol. 47, n. 1