Abordagens teóricas da Educação Física escolar

Limites para a proposição de uma formação humana omnilateral

Palavras-chave: Educação Física escolar, abordagem Crítico-Superadora, formação humana omnilateral

Resumo

O presente estudo insere-se no campo das Teorias Críticas da Educação e desenvolve-se como uma reflexão à luz da Filosofia Social Marxiana. Traz para o debate o tema da formação humana omnilateral, articulado às proposições teóricas da Educação Física escolar e tem como objetivo analisar a abordagem teórica Crítico-Superadora, que orienta o trabalho teórico-metodológico para o ensino da Educação Física escolar, com a intenção de propor aprofundamentos que a conduzam como referência de uma proposta de formação humana omnilateral. Partimos do fio argumentativo da Filosofia Social marxiana e defendemos a tese de que, no campo teórico da Educação Física escolar, a proposição melhor construída na base filosófica do materialismo histórico é a abordagem Crítico-Superadora. No entanto, conforme a necessária autocrítica no processo de emancipação, percebemos a necessidade de uma ressignificação, a fim de que ela esteja mais perfeitamente adequada a um projeto formativo de alcance omnilateral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zuleyka da Silva Duarte, Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul (Seduc/RS), Porto Alegre, RS.

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em Pelotas, RS, Brasil; professora da Escola Estadual de Ensino Fundamental Gen. Gomes Carneiro e do Colégio Estadual Tancredo Neves, em Santa Maria, RS.

Avelino da Rosa Oliveira, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, RS.

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS, Brasil; professor titular aposentado do Departamento de Fundamentos da Educação da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em Pelotas, RS.

Referências

Castellani Filho, L. (2008). A Educação Física no Brasil: a história que não se conta. 15. ed. Campinas: Papirus.

Coletivo de Autores. (2009). Metodologia do Ensino da Educação Física. 2.ed.rev. São Paulo: Cortez.

Dangeville, R. (Org.). (1978). Crítica da Educação e do Ensino. Lisboa: Moraes.

Darido, S. C. (2003). Educação Física na Escola: questões e reflexões. São Paulo: Guanabara Koogan.

Escobar, M. O. (2009). Coletivo de Autores: a cultura corporal em questão. In: Metodologia do Ensino da Educação Física. 2 ed. rev. p. 121-133. São Paulo: Cortez.

Kant, I. (1996). Sobre a Pedagogia. Piracicaba: Editora Unimep.

Locke, J. (1998). Some Thoughts concerning Education; and, Of the Conduct of the Understanding. Indianapolis/Cambridge: Hacket Publishing.

Manacorda, M. (2010). Marx e a Pedagogia Moderna. 2. ed. Campinas: Alínea.

Marx, Karl. (1983). Instruções para os delegados do Conselho Geral Provisório. As diferentes questões. In: Marx, Karl; Engels, Friedrich. Obras escolhidas em três tomos. Tomo II. Lisboa: Avante; Moscovo: Progresso.

Nietzsche, F. (2005). Além do Bem e do Mal. São Paulo: Cia das Letras.

Oliveira, A. R.; Oliveira, N. A. (2014). Modelos de Formação Humana: paideia, Bildung, formação omnilateral. In: Percursos Hermenêuticos e Políticos: Homenagem a Hans-George Flickinger. Bombassaro, L. C; Dalbosco, C.; Hermann, N. (Orgs). Passo Fundo: Ed. UPF; Porto Alegre: Ed. PUCRS; Caxias do Sul: Ed. UCS, 2014. p. 208-222.

SILVA, W. J. L. (2011). Crítica à Teoria Pedagógica da Educação: para além da formação unilateral. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal da Bahia. Salvador: 2011.

Soares, C. L. (2004). Raízes Europeias e Brasil. 39. ed. Campinas: Autores Associados.

Taffarel, C. N. Z. (1997). Perspectivas Pedagógicas em Educação Física. In: Guedes, O. C. (Org.). Atividade Física: uma abordagem multidimensional. João Pessoa: Ideia.

Taffarel, C. N. Z. et al. (2009). Coletivo de Autores: a cultura corporal em questão. In: Metodologia do Ensino da Educação Física. 2. ed. rev. p. 156-165. São Paulo: Cortez.

Publicado
2020-09-01
Como Citar
Duarte, Z. da S., & Oliveira, A. da R. (2020). Abordagens teóricas da Educação Física escolar: Limites para a proposição de uma formação humana omnilateral. Educação, 43(2), e35970. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2020.2.35970
Seção
Dossiê: Formação em Movimento