Políticas internas de internacionalização do ensino superior

Um desafio à universidade contemporânea

Palavras-chave: Gestão Educacional, Internacionalização, Ensino Superior, Fases da internacionalização.

Resumo

O tema do artigo são as políticas internas de internacionalização em uma universidade comunitária da região sul do Brasil. O objetivo consiste em suscitar o debate sobre políticas internas de internacionalização do ensino superior. Trata-se de uma revisão bibliográfica de cunho qualitativo. Apontamos a importância do planejamento e da constante reavaliação no processo de internacionalização no ensino superior, além de atenção a indicadores de gestão como o desenvolvimento de estudantes globais atentos ao interculturalismo, aprendizado de línguas estrangeiras, pouco investimento e escassez de programas e sistemas de formação docente, adaptação cultural, incentivo à pesquisa em rede e a internacionalização do currículo. Verificamos a relevância dada pela instituição pesquisada para este tema, porém, indicamos a melhor elaboração de algumas fases da internacionalização e monitoramento forte nos principais temas: Formação docente; Dificuldades na comunicação (língua); Pesquisa e currículo; Adaptação cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Louise de Quadros da Silva, Universidade La Salle (UNILASSALE), Canoas, RS, Brasil.

Mestra em Educação pela Universidade La Salle (UNILASSALE), em Canoas, RS, Brasil. Secretária da Reitoria da Universidade La Salle (UNILASSALE), em Canoas, RS, Brasil.

Hildegard Susana Jung, Universidade La Salle (UNILASSALE), Canoas, RS, Brasil

Doutora em Educação pela Universidade La Salle (UNILASSALE), em Canoas, RS, Brasil. Docente do Curso de Pedagogia e pesquisadora do PPG em Educação da Universidade La Salle (UNILASSALE), em Canoas, RS, Brasil.

Paulo Fossatti, Universidade La Salle (UNILASSALE), Canoas, RS, Brasil.

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS, em Porto Alegre, RS, Brasil. Reitor da Universidade La Salle (UNILASSALE), em Canoas, RS, Brasil; docente do PPG em Educação da mesma instituição.

José Alberto Antunes de Miranda, Universidade La Salle (UNILASSALE), Canoas, RS, Brasil.

Doutor em Estudos Estratégicos Internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS, Brasil. Assessor de Assuntos Interinstitucionais e Internacionais e docente do PPG em Direito e Sociedade da Universidade La Salle (UNILASSALE), em Canoas, RS, Brasil.

Referências

Altbach, P. (2002). Knowledge and education as international commodities. International higher education, (28), 2-6.

Aupetit, S. D. (2017). Vincular la internacionalización con las prioridades de desarrollo de las instituciones de Educación Superior: una urgencia inaplazable. Educação, 40(3), 324-332.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Edições 70.

Blight, D., Davis, D., Olsen, A. (1999). The internationalisation of higher education. In Harry, K. (Ed.), Higher education through open and distance learning (pp. 15-31). Routledge.

Brasil. (2018). Ciência sem fronteiras. Recuperado em 5 nov 2018, de https://goo.gl/57nszP

Capes. (2018). Programa Institucional de Internacionalização – CAPES - PrInt. Recuperado em 5 nov. 2018, de https://goo.gl/EBerW3de Wit, H., Gacel-Avila, J., Jones, E., & Jooste, N. (Eds.). (2017). The globalization of internationalization: Emerging voices and perspectives. Taylor & Francis.

Fossatti, P. & Miranda, J. A. A (2018). Gestão da internacionalização da Educação Superior: desafios para o desenvolvimento do estudante global/Management of Higher Education internationalization: Challenges for the development of global students. Revista de Educação PUC-Campinas, 23(2), 273-289. https://goo.gl/XsE1FH

Fossatti, p., Miranda, j. A. A. D., & Moehlecke, C. (2015). Internacionalização das IES brasileiras: uma análise crítica ante as dificuldades na gestão. Anais do XV Colóquio Internacional de Gestão Universitária - GIGU, Mar del Plata, Argentina. Recuperado em 6 nov. 2018, de https://goo.gl/DSYGqH

Franklin, L. A., Zuin, D. C., & Emmendoerfer, M. (2018). Processo de internacionalização do ensino superior e mobilidade acadêmica: implicações para a gestão universitária no Brasil. Revista Internacional de Educação Superior, 4(1), 130-151. https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8650831

Gerhardt, T. E., & Silveira, D. T. (2009). Métodos de pesquisa. Plageder. Hudzik, J. K. (2014). Comprehensive internationalization: Institutional pathways to success. Routledge.

Knight, J. (2003). Updated definition of internationalization. International higher education, (33), 2-3.

Knight, J. (2004). Internationalization remodeled: Definition, approaches, and rationales. Journal of studies in international education, 8(1), 5-31.

Proctor, D., & Rumbley, L. E. (Eds.). (2018). The future agenda for internationalization in higher education: Next generation insights into research, policy, and practice. Routledge.

Krawczyk, N. R. (2008). As políticas de internacionalização das universidades no Brasil: o caso da regionalização no Mercosul. Políticas Educativas–PolEd, 1(2), 1-18.

Laus, S. P. (2012). A internacionalização da educação superior: um estudo de caso da Universidade Federal de Santa Catarina [Tese de doutorado, Universidade Federal da Bahia]. https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17270

Lima, M. C., & Contel, F. B. (2011). Internacionalização da educação superior: nações ativas, nações passivas e a geopolítica do conhecimento. Alameda.

Luce, M. B., Fagundes, C. V., & Mediel, O. G. (2016). Internacionalização da educação superior: a dimensão intercultural e o suporte institucional na avaliação da mobilidade acadêmica. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 21(2), 317-340. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-40772016000200002

Morosini, M. C. (2006). Estado do conhecimento sobre internacionalização da educação superior: conceitos e práticas. Educar em revista, (28), 107-124.

Miranda, J. A. A., & Fossatti, P. (2018). Gestão da internacionalização da Educação Superior: desafios para o desenvolvimento do estudante global/Management of Higher Education internationalization: Challenges for the development of global students. Revista de Educação PUC-Campinas, 23(2), 273-289.

Miranda, J. A. A. D., & Stallivieri, L. (2017). Para uma política pública de internacionalização para o ensino superior no Brasil. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 22(3), 589-613. http://submission.scielo.br/index.php/aval/article/view/1498982

Maués, O. C., & dos Santos Bastos, R. (2017). Políticas de internacionalização da Educação Superior: o contexto brasileiro. Educação, 40(3), 333-342. https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/faced/article/view/28999

Mano, M. (2015). Roteiro do plane (j) amento estratégico: percursos e encruzilhadas do ensino superior no espaço da língua portuguesa. Imprensa da Universidade de Coimbra/Coimbra University Press.

Nokkala, T. (2007). Constructing the Ideal University-The internationalisation of higher education in the competitive knowledge society. Tampere University Press.

Robson, S. (2017). Internationalization at home: internationalizing the university experience of staff and students. Educação, 40(3), 368-374. https://www.redalyc.org/pdf/848/84854915011.pdf

Stallivieri, L. (2017a). Internacionalização e intercâmbio. Appris Editora; Livraria Eireli-ME.

Stallivieri, L. (2017b). Compreendendo a internacionalização da educação superior. Revista de Educação do COGEIME, 26(50), 15-36. https://goo.gl/wUQQXb

Publicado
2021-06-21
Como Citar
da Silva, L. de Q. ., Jung, H. S., Fossatti, P., & de Miranda, J. A. A. (2021). Políticas internas de internacionalização do ensino superior: Um desafio à universidade contemporânea. Educação, 44(1), e33068. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2021.1.33068
Seção
Outros Temas