Dossiê – Sociologia das elites políticas

2021-06-10

Quem são os nossos representantes? Quais as transformações recentes da classe política? Diferentes abordagens têm explorado as bases do capital político. A confluência dos capitais social, cultural e econômico que moldam esse campo, examinando os atuantes na política institucional e a elite que se alterna nos postos de poder. O foco nas Ciências Sociais tem sido investigar os perfis daquele(a)s que assumem a política como métier, principalmente alçados ao Legislativo Federal. Os avanços nos estudos sobre antecedentes de mandatos e trajetórias políticas abriram o leque de trabalhos que permeiam desde indicados a postos no Executivo ou no Judiciário, até eleitos para os cargos subnacionais, moldando o mosaico do recrutamento de elites políticas.

Propõe-se esse dossiê recepcionar as mais distintas abordagens das Ciências Sociais e Humanas, de métodos quantitativos e qualitativos, ou análises que entrelacem metodologias. Encorajamos estudos sobre novas agendas em elites, como minorias e representação, as intersecções entre mídias digitais e políticos profissionais, além de temas clássicos, como empresários, judiciário e elite burocrática. Em síntese, esse dossiê é proposto para ser aberto ao diálogo metodológico que vise entender, compreender e versar sobre os alicerces que estruturam o poder político, institucional, representativo e decisório. Busca-se argumentações e reflexões quanto ao modo o qual as elites políticas circulam, convertem, firmam e reafirmam suas trajetórias e carreiras, a fim de se fazerem presentes nos meios político-decisórios, frente às transformações nas bases representativas e geopolíticas que se enfrentam no século XXI.

Recebe propostas até 31/10/2021, a serem publicadas em fluxo contínuo no número da Conversas & Controvérsias de 2022.

Organizadores: Alison Ribeiro Centeno (PUCRS), Nilton Garcia Sainz (UFPR, Observatório das Elites Políticas e Sociais do Brasil).