O emocional e a (in)disciplina do aluno afetam a aprendizagem?

  • Angela Gerst F. Ramiss Centro de Estudos Médicos e Psicopedagógicos, Porto Alegre, RS
Palavras-chave: Disciplina. Conhecimento. Respeito.

Resumo

O aluno não é mais um indivíduo que fica quieto na cadeira durante todo o turno ouvindo o professor. Este último, por sua vez, perdeu muito do brilho e status de uma profissão que já foi bem mais respeitada. No entanto, exigem-lhe que eduque, dê carinho, transmita conhecimentos, saiba ouvir, avalir e compreenda. Há, ainda, questões fundamentais de respeito e cidadania a serem retomadas. Como coordenar todas essas variáveis? O presente artigo pode não dar respostas, mas traz muitas reflexões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angela Gerst F. Ramiss, Centro de Estudos Médicos e Psicopedagógicos, Porto Alegre, RS

Especialista em Educação Pré-Escolar, pela FAPA, e em Psicopedagogia Clínica e Terapêutica, pelo Centro de Estudos Médicos e Psicopedagógicos de Porto Alegre, RS. Atualmente, exerce a função de psicopedagoga no SPI - Serviço de Psicopedagogia Institucional do Colégio Marista Rosário.

Referências

O FUTURO é hoje. Sua escola sabe disso? Profissão Mestre, Curitiba, ano 6, n.6, p. 20-24, maio 2005.

SAYÃO, Rosely; AQUINO, Júlio Groppa. Em defesa da escola. Campinas: Papirus. 2004.

ZABALZA, Miguel. O aprendizado deve ser uma aventura compartilhada. Educação em Revista, n. 48, p. 5-6, fev./mar. 2005.

ZAGURY, Tânia. Escola sem conflito: parceria com pais. Rio de Janeiro: Record. 2002.

ZAGURY, Tânia. O professor precisa ser ouvido. Nova Escola, n. 192, p. 20 22, maio 2006.

Publicado
2010-12-31
Como Citar
Ramiss, A. G. F. (2010). O emocional e a (in)disciplina do aluno afetam a aprendizagem?. Caderno Marista De Educação, 7. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/caderno-marista-de-educacao/article/view/36953
Edição
Seção
Artigos