Santuários: caminhos de contemplação da beleza de Deus

Leomar Antônio Brustolin

Resumo


As diversas religiões ergueram grandes monumentos de fé que se tornaram meta de peregrinações. Na experiência cristã os santuários simbolizam materialmente o encontro das pessoas com o Criador. As romarias e as festas que neles acontecem refletem a busca de paz, de beleza e de sentido. No meio das crises atuais os santuários continuam atraindo e reunindo cristãos sedentos de uma experiência de Deus capaz de unificar os fragmentos do cotidiano. Neste artigo apresentam-se alguns elementos bíblicos e teológicos que caracterizam o santuário como lugar onde brilha a beleza de Deus, onde ele arma sua tenda no meio do povo e consola seus filhos, peregrinos para o santuário definitivo. A reflexão focaliza a religiosidade popular como lugar privilegiado desse encontro entre o humano que busca e o Deus que vem habitar no meio de seu povo.
PALAVRA-CHAVE: santuário; religiosidade popular; contemplação; beleza, fé.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1980-6736 | ISSN-L: 0103-314X


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.