Ad obstructos intellectus: da superfície à profundidade em A Ciência da Cruz de Edith Stein

  • Elisângela Pereira Machado Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Leomar Antônio Brustolin Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Conhecimento. Cruz. Deus. Fé. Graça.

Resumo

Edith Stein em seu fenomenológico caminho pessoal faz a experiência do adentrar-se no profundo pouco conhecido. Ela rompe as obstruções de um cotidiano ordinário e segue além de uma intelectualidade cuja verdade é sempre buscada com afinco. Este artigo apresenta como o pensamento steiniano ilumina o ser humano contemporâneo na busca de sair da superficialidade e adentrar na profundidade da existência onde se encontra o sentido da vida. Em virtude disso, o intento deste artigo é apresentar reflexões presentes na obra Ciência da Cruz de Edith Stein, baseada na Doutrina Mística de João da Cruz que propõe uma comunicação com Deus consciente e definitiva. Isso consiste em um avançar para além da razão e do intelecto em tempos de estagnação, superfície e vazio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisângela Pereira Machado, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Mestra em Filosofia moral e ética, UNISINOS.

Doutoranda em Teologia Sistemática, PUCRS.

Referências

BELLO, Angela Alles. Edith Stein: A Paixão pela Verdade. Curitiba: Juruá, 2014.

______. Teologia negativa, mística, hilética fenomenológica: a propósito de Edith Stein. Memorandum, v. 3, 2002, p. 98-111.

FERMÍN, Francisco Javier Sancho. Una espiritualidad para hoy según Edith Stein: 20 temas de estúdio e reflexión. Burgos: Monte Carmelo, 1998.

______. Líneas generales de la espiritualidad de Edith Stein. Centro Internacional (Ávila): Revista de Espirtualidad, 1999.

GARCIA, Jacinta; SCIADINI, Patrício. Edith Stein: Holocausto para seu povo. São Paulo: Edições Loyola, 1980.

JAMES, William. As variedades da experiencia religiosa. Um estudo sobre a natureza humana. São Paulo: Cultrix, 2017.

JOÃO PAULO II. Fides et Ratio. Carta Encíclica aos Bispos da Igreja sobre as relações entre fé e razão. São Paulo: Paulinas, 1998.

MIRIBEL DE, E. Edith Stein. Como ouro purificado pelo fogo. Aparecida, SP: Ed. Santuário, 2001.

NEMAZEE, R. “AVE CRUX, SPES ÚNICA”: The theology of the cross in the life and Works of Edith Stein. Canadá: National Library of Canadá, 2000.

PARISE, Maria Cecília. As colorações da alma na análise da pessoa humana segundo Edith Stein. 2014. 233 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2014.

PECORARO, Rossano. Cioran, a filosofia em chamas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

PSEUDO-DIONISIO, Aeropagita. Teologia Mística. Medievalia 10. Textos e estudos. Gab. de filosofia medieval da Faculdade de Letras do Porto e da Faculdade de Teologia Católica do Porto, 1996.

RUS, Éric de. A visão educativa de Edith Stein. Aproximação a um gesto antropológico integral. Belo Horizonte: Ed. Artesã, 2015.

SAVIAN FILHO, Juvenal. Experiência mística e filosofia em Edith Stein. Kairós, Fortaleza, v. VIII, n. 2, jul./dez. 2011.

SBERGA, Adair Aparecida. A Formação da Pessoa em Edith Stein. São Paulo: Paulus, 2014.

SCIADINI, P. (Org.). Edith Stein, na força da cruz: seleção de textos de Waltraud. Vargem Grande Paulista: Cidade Nova, 2010.

STEIN, Edith. Obras completas: Escritos autobiográficos e cartas. Vol. I Madrid/Burgos: Vitoria Ediciones El Carmen/Editorial de Espiritualidad e Editorial Monte Carmelo, 2002.

______. Obras completas: Escritos filosóficos. Vol. II. Madrid/Burgos: Vitoria Ediciones El Carmen/Editorial de Espiritualidad e Editorial Monte Carmelo, 2002.

______. Obras completas: Escritos antropológicos y pedagógicos. Vol. IV. Madrid/Burgos: Vitoria Ediciones El Carmen/Editorial de Espiritualidad e Editorial Monte Carmelo, 2003.

______. Obras completas: Escritos espirituales. Vol. V. Madrid/Burgos: Vitoria Ediciones El Carmen/Editorial de Espiritualidad e Editorial Monte Carmelo, 2004.

______. Ser finito y ser eterno. Ensayo de una ascensión al sentido del ser. México: FSE, 1994.

______. Na força da cruz. São Paulo: Cidade Nova, 1984.

Publicado
2018-09-18
Seção
Teologia e questões contemporâneas