Uma Nota Sobre o Ruído: A teoria da ação comunicativa como crítica a uma interpretação cibernética

Estevan de Negreiros Ketzer

Resumo


O artigo desenvolve um delineamento epistemológico sobre a articulação da teoria da ação comunicativa diante das considerações de um estado cibernético que aflora na primeira metade do século XX. A teoria da ação comunicativa problematiza a noção de sujeito e contradiz os modelos cibernéticos ao propor uma leitura que seja ao mesmo tempo racional e articulada com as demandas sociais. Desse modo a crítica a cientificidade dos modelos estatais compreende também uma crítica aos modelos de mente que a psicologia inaugura, os quais Habermas argumenta como instrumentais. Assim, enterder-se-á como primeiro elemento de contato com a ação comunicativa um ordenador na ética das relações sociais, o que possibilita o bom desempenho de políticas sociais mais igualitárias.

Palavras-chave


conhecimento; ação comunicativa; subjetividade; cibernética.

Texto completo:

PDF () PDF


e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS