Sociabilidade, memórias e valores compartilhados: o cotidiano na Academia Brasileira de Letras durante a ditadura militar

Diogo Cunha

Resumo


Este artigo pretende analisar em que medida a Academia Brasileira de Letras (ABL) serviu como instância de legitimação para a ditadura militar brasileira. Concentramos nossa análise nas práticas cotidianas da ABL a fim de restituir a complexidade e a ambiguidade das suas relações com regime que se instaurou em 1964. Assim, examinamos as visitas que os acadêmicos recebiam e os discursos feitos pelos anfitriões e convidados nessa ocasião; os votos de pesar dirigidos pelos acadêmicos aos familiares de personalidades que haviam falecido; e os valores enaltecidos na construção de uma memória dos grandes homens. A análise mostrou que a ABL concorreu a legitimar o regime instaurado em 1964 através de uma intensa sociabilidade entre os “imortais” e os representantes do regime, assim como pela difusão de valores compartilhados entre eles, especificamente os de patriotismo e de civismo.


Palavras-chave


Academia Brasileira de Letras; Regime militar; Cotidiano; Sociabilidade; Patriotismo.

Texto completo:

PDF

Referências


AMADO, Jorge. Farda, fardão, camisola de dormir. São Paulo: Companhia das Letras, 2009 [1979].

COSTA E SILVA, Valéria Torres. Os segredos da imortalidade. Uma etnografia da Academia Brasileira de Letras. 1999. Dissertação de Mestrado em Antropologia Social - Universidade Federal do Rio de Janeiro/Museu Nacional, Rio de Janeiro, 1999.

CUNHA, Diogo. Les intellectuels conservateurs entre le culture et le politique: l’Académie Brésilienne des Lettres pendant la dictature militaire (1964-1979). Tese (Doutorado) – Université Paris I (Panthéon-Sorbonne), Paris, 2014a.

______. Intelectuais conservadores, sociabilidade e práticas da imortalidade: a Academia Brasileira de Letras durante a ditadura militar (1964-1979). História Unisinos, v. 18, n. 3, p. 544-557, set.-dez. 2014b.

______. Austregésilo de Athayde e a “torre de marfim”: os engajamentos de um intelectual liberal durante o regime civilmilitar brasileiro (1964-1979) In: QUADRAT, Samantha Viz; ROLLEMBERG, Denise (Org.). História e memória das ditaduras no século XX. Rio de Janeiro: FGV, 2015. Vol. 1. p. 320-347.

______. O campo intelectual no Brasil nas décadas de 1960 e 1970: a “estrutura cultural conservadora”, as universidades e as esquerdas. Revista História UNICAP, Recife, v. 3, n. 5, p. 100-120, jun. 2016.

DIMAS, Antonio. Olavo Bilac e a unidade do Brasil republicano. In: Atas do V Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas, 1998. Disponível em: http://sibila.com.br/mapa-da-lingua/olavobilac/2736. Acesso em: 21 ago. 2016.

GASPARI, Elio. A ditadura derrotada. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

QUINTELLA, Maria Madalena Diégues. Cultura e poder ou espelho, espelho meu: existe alguém mais culto do que eu? In: MICELI, Sérgio. Estado e cultura no Brasil. São Paulo: Difel, 1984. p. 113-134.

ROCHE, Daniel. Les Républicains des lettres. Gens de culture et Lumières au XVIIIe siècle. Paris: Fayard, 1988.

RODRIGUES, João Paulo Coelho de Souza. A dança das cadeiras: literatura e política na Academia Brasileira de Letras (1896 -1913). Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1998.

Fontes

ÁLVARO ALBERTO. In: Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Disponível em: http://www.fgv.br/cpdoc/busca/Busca/BuscaConsultar.aspx. Acesso em: 21 ago. 2016.

HOMENAGEM A D. PEDRO II. Revista da Academia Brasileira de Letras, n. 130, jul.-dez. 1975.

IVO, Ledo. Entrevista realizada no Palácio Austregésilo de Athayde no dia 26 de julho de 2011 (Entrevistador: Diogo Cunha).

JOÃO BATISTA MASCARENHAS DE MORAIS. In: Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Disponível em: http://www.fgv.br/cpdoc/busca/Busca/BuscaConsultar.aspx. Acesso em: 21 ago. 2016.

JOSÉ BONIFÁCIO, PATRIARCA DA INDEPENDÊNCIA. Revista da Academia Brasileira de Letras, n. 106, jul.-dez. 1963.

LIGA DE DEFESA NACIONAL. In: Dicionário Histórico- Biográfico Brasileiro. Disponível em: http://www.fgv.br/cpdoc/busca/Busca/BuscaConsultar.aspx. Acesso em: 21 ago. 2016.

MACHADO DE ASSIS. Discurso de Inauguração da Academia. 20/07/1897. Disponível em: http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm? nfoid=8330&sid=240. Acesso em: 02 set. 2013.

______. Discursos acadêmicos (1897-1906). 1897. Disponível em: http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=8330&sid=240, Acesso em: 02 set. 2013.

MENSAGEM DE EXORTAÇÃO AO JOVEM QUE SE ALISTARÁ NAS FORÇAS ARMADAS – HONRA E GLÓRIA DO SERVIÇO MILITAR. Revista da Academia Brasileira de Letras, n. 140, jul.-dez. 1980.

PRESENÇA DE GUILHERME FOI SENSAÇÃO NA HOMENAGEM DA ACADEMIA A OLAVO BILAC. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 17 dez. 1965.

RUI – O HOMEM E O MITO. Revista da Academia Brasileira de Letras, n. 109, jan.-jun. 1965.

VISITANTES ILUSTRES. Revista da Academia Brasileira de Letras, n. 111, jan.-jun. 1966.

______. Revista da Academia Brasileira de Letras, n. 124, jul.-dez. 1972.

______. Revista da Academia Brasileira de Letras, n. 125, jan.-jul. 1973.

VOTOS DE PESAR. Revista da Academia Brasileira de Letras, n. 116, jul.-dez. 1968.

______. Revista da Academia Brasileira de Letras, n. 137, jan.-jul. 1979.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2017.2.25129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios - www.publicationethics.org



AVALIAÇÃO QUALIS CAPES - 2016 
ÁREA CAPES - História
CLASSIFICAÇÃO - A2

INDEXADORES E PORTAIS

  • Web of Science - Master Journals List (Clarivate Analytics)
  • SSCI - Social Sciences Citation Index (Clarivate Analytics)
  • AHCI - Arts and Humanities Citation Index (Clarivate Analytics)
  • Scopus (Elsevier)
  • SJR - ScIMAGO Journal & Country Rank (Elsevier)
  • Historical Abstracts with Full Text (EBSCO)
  • Academic Search Premier (EBSCO)
  • Fonte Acadêmica (EBSCO)
  • Fuente Academica (EBSCO)
  • CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades
  • DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • REDALYC - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
  • Portal CAPES

FATOR DE IMPACTO NO SJR (SCImago Journal & Country Rank)

SCImago Journal & Country Rank

Licença Creative Commons OriginalityCheck®
Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. 
TurnITin
Todos os artigos são submetidos ao software Turnitin, antes de iniciar qualquer tipo de avaliação.
Diadorim  Open Access 
Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul. 
 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS