A experiência geracional na fala de adolescentes de escolas públicas: relações intergeracionais

Ruth Bernardes de Sant’Ana

Resumo


Desde a segunda metade do século XX, ganha visibilidade a busca crescente dos adolescentes no mundo ocidental pela autoafirmação como sujeito. No interior desse processo social, esses sujeitos devem manejar possíveis dilemas entre as expectativas advindas dos familiares e professores e aquelas dos seus pares, pois na contemporaneidade os grupos juvenis constituem referenciais muito significativos para o adolescente refletir sobre suas escolhas e seu lugar no mundo social. Neste artigo, a relação intergeracional será problematizada a partir das falas de adolescentes de idade entre 13 e 14 anos provenientes de escolas públicas de São João del-Rei, Minas Gerais. Entre 2008 e 2010, quando a pesquisa foi realizada, esses jovens estavam entrando na adolescência e viviam a moratória do mundo do trabalho, apresentando como principal dever social o exercício do “ofício do aluno”. Por meio de dinâmicas grupais e entrevistas individuais, discutimos as relações intergeracionais vividas na família e na escola pelos sujeitos pesquisados.

Palavras-chave


geração; adolescente; família; escola

Texto completo:

PDF


ISSN-L: 0101-465X | e-ISSN: 1981-2582


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.