Antropologia espiritual de Irineu de Lião

  • Paulo Sérgio Lopes Gonçalves Pontifícia Universidade Católica de Campinas
  • Leonardo Henrique Piacente Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Antropologia-espiritual. Irineu de Lião. Gnósticos. Médio-platonismo.

Resumo

Os espirituais, spirituales vocat, são aqueles que se submetem ao Espírito e em tudo procedem segundo a razão. Não há uma distinção entre a submissão ao Espírito e vida racional, pois só exercitam a reta razão os que vivem os conselhos do Espírito. Esta afirmação é baseada em Irineu de Lião (130-208), no livro V da Adversus haereses, na qual, finalizando a refutação à “pseudognose”, apresenta algumas doutrinas para converter os hereges, reconduzir os afastados e fortalecer a fé dos neófitos. Mas esta antropologia-espiritual, ou seja, a ação Espírito no ser humano, de Irineu demonstra uma influência do contexto cultural filosófico do século II, marcado por uma interpretação espiritual do platonismo, chamado médio-platonismo. O objetivo dessa pesquisa é analisar a ação do Espírito e o uso da razão no ser humano que o faz espiritual, a partir de Irineu, e as influências pelo contexto cultural-filosófico. A metodologia será qualitativa, tendo como base um método bibliográfico exploratório e a hermenêutica das fontes e dos textos. Portanto, buscar-se-á com a leitura do livro V de Irineu, e sua interpretação, com base em comentadores, apresentar a antropologia- spiritual de Irineu e as influências do contexto filosófico-cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Sérgio Lopes Gonçalves, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Doutor em Teologia pela Pontificia Università Gregoriana (Roma, Itália) e Pós-doutor em Filosofia pela Universidade de Évora (Portugal). É docente-pesquisador do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Campinas.
Leonardo Henrique Piacente, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Doutorando em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, iniciado em 2017. Mestre em Ciências da Religião, pela PUC-Campinas, como tema: O encontro do cristianismo com a cultura clássica - a questão em Irineu de Lião. Bacharel em Teologia pela PUC-Campinas, licenciado em Filosofia pela UNICAMP.

Referências

BRAKKE, David. Los gnósticos. Salamanca: Sígueme, 2013.

CALABI, Francesca. Fílon de Alexandria. São Paulo: Paulus, 2014.

CATTANEO, E.; LONGOBARDO, L. Consonantía Salutis: studi su Ireneo di Lione. Trapani: Il pozzo di Giacobbe, 2005.

CHIAPPARINI, Giuliano. Valentino gnostico e platonico. Il valentinianesimo della 'grade notizia' di Irieno di Lione: fra esegesi gnostica e filosofia medioplatonica. Milão: Vita e Pensiero, 2012.

DROBNER, Hubertus R. Manual de Patrología. Tradução de Víctor Abelardo Martínez de Lapera. Barcelona: Herder, 2001.

ERLER, Michael; GRAESER, Andreas (Org.). Filósofos da Antiguidade: do helenismo à Antiguidade tardia. Vol. II. Tradução de Nélio Shneider. São Leopoldo: Unisinos, 2005.

FERNANDES, Fr. José Manuel Correia. À imagem e semelhança de Deus: a visão antropólogica de St. Ireneu de Lyon. Cadernos do ISTA, Lisboa-Portugal, n. 15. Disponível em: <http://www.triplov.

com/ista/encontros/poder_imagem/imagem_01.htm>. Acesso em: 03 jan. 2017.

FERREIRA, Joel Antônio. Antropologia semítica de Paulo apóstolo em confronto com a antropologia grega. Revista da Abordagem Gestáltica, Goiânia, v. 14, n. 2, p. 213-217, jul.-dez. 2008. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-68672008000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 03 jan. 2017.

HADOT, Pierre. O que é filosofia Antiga? São Paulo: Loyola, 2008.

IRINEU DE LIÃO. Contra as heresias. Tradução de Lourenço Costa. São Paulo: Paulus, 1995.

IRENEO DI LEONE. Contro le eresie. Vol. 2. Roma: Città Nuova, 2009.

LAYTON, Bentley. As escrituras gnósticas. São Paulo: Loyola, 2002.

LOPES, Geraldo. Patrística pré-nicena. São Paulo: Paulinas, 2014.

MARCO AURÉLIO. Pensamientos, cartas e testimonios. Madri:

Editorial Tecnos, 2010.

MAS, Salvador. Pensamiento Romano. Una historia de la filosofia en Roma. Valencia: Tirant lo Blanch, 2006.

MORESCHINI, Cláudio. História da Filosofia Patrística. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2013.

MORESCHINI, Cláudio; NORELLI, Enrico. História da Literatura Cristã Antiga Grega e Latina I – de Paulo à Era Constantiniana. São Paulo: Loyola, 2014.

MURPHY-O'CONNOR, Jerome. A antropologia pastoral de Paulo: tornar-se humanos juntos. São Paulo: Paulus, 1994.

ORBE, Antonio. Introdución a la teologia de los siglos II y III. Salamanca: Sígueme, 1988.

______. Teología de San Ireneo I. Madrid: BAC, 1985.

______. Teología de San Ireneo IV. Madrid: BAC, 1996.

______. Antropología de San Ireneo. Madrid: BAC, 1969.

QUASTEN, Johannes. Patrologia I, hasta el concilio de Nicea. Madrid: BAC, 2004.

REALE, Giovanni. Renascimento do platonismo e do pitagorismo. São Paulo: Loyola, 2008. (Coleção História da Filosofia grega e romana, 7).

RIBEIRO, Helcion. Introdução, notas e comentários. In: IRINEU DE LIÃO, Contra as heresias. São Paulo: Paulus, 1995. p. 9-27.

UBIÑA, José Fernández; SOTOMAYOR, Manuel (Org.). Historia del cristianismo I: el mundo antiguo. Madrid: Trotta, 2011.

Publicado
2017-08-31