O Reinocentrismo de Jesus como chave para uma Cristologia no pluralismo religioso

  • Adriano Sousa Lima
Palavras-chave: Reino de Deus. Jesus Cristo. Pluralismo Religioso.

Resumo

Este artigo resume a dissertação de mestrado do autor, sobre o tema “O Reinocentrismo de Jesus como chave para uma cristologia no pluralismo religioso”. Buscamos averiguar em que medida o Reino de Deus pode ser uma chave hermenêutica em favor de uma cristologia no pluralismo religioso. Para fundamentar essa questão, percorremos, através de uma análise bibliográfica, o pensamento de alguns teólogos da área sistemática, bem como teólogos da área bíblica. Na primeira parte, apresentamos o conceito de cultura, desenvolvemos a ideia da diversidade cultural, inclusive no Brasil, e afirmamos o pluralismo como fator cultural. No segundo momento, a partir da reflexão sobre a virada hermenêutica e a apresentação de alguns paradigmas teológicos, fundamentamos o pluralismo religioso como paradigma da teologia, do qual a reflexão cristã não poderá escapar. Finalmente, na terceira e última parte, o enfoque da categoria Reino de Deus e sua centralidade na vida de Jesus de Nazaré foi fundamental para afirmar a possibilidade de uma cristologia no pluralismo religioso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMALADOSS, Michael. O pluralismo das religiões e o significado de Cristo. In: TEIXEIRA, Faustino (Org.). Diálogo de pássaros. Edições paulinas, 1993.

AZEVEDO, Marcelo. Comunidades Eclesiais de Base e Inculturação. São Paulo: Loyola, 1986.

BERGER, Peter; LUCKMANN, Thomas. Modernidade, pluralismo e crise de sentido: a orientação do homem moderno. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

DUPUIS, Jacques. Rumo a uma teologia do pluralismo religioso. São Paulo: Paulinas, 1999.

______. O cristianismo e as religiões. Do desencontro ao encontro. São Paulo: Loyola, 2004.

FERRARO, Benedito. O desafio da fé cristã num mundo plural. Dominus Iesus: problemas pendentes janelas abertas. In: VIGIL, José Maria (Org.). O atual debate da teologia do pluralismo religioso depois da Dominus Iesus. Livro digitais koinonia, v. 1. 2005.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

GEFFRÉ, Claude. De Babel a pentecostes: ensaios de teologia inter-religiosa. Tradução de Margarida Maria Cicchelli Oliva. São Paulo: Paulus, 2013.

______. Crer e interpretar. A virada hermenêutica da teologia. Petrópolis: Vozes, 2004.

______. A crise da identidade cristã na era do pluralismo religioso. Concilium, n. 311, p. 13-28. Petrópolis: Vozes, 2005.

______. O destino da fé cristã num mundo de indiferença. Concilium, n. 185, p. 80-107. Petrópolis: Vozes, 1985.

HAIGHT, Roger. Jesus, símbolo de Deus. São Paulo: Paulinas, 2003.

KASPER, Walter. Jesús, el Cristo. Salamanca: Sígueme, 1989.

KESSLER, Hans. Cristologia. In: SCHNEIDER, Theodor. Manual de Dogmática. Petrópolis: Vozes, 2008. v. 1.

LACOSTES, Jean-Yves. Dicionário Crítico de Teologia. Tradução Paulo Meneses. São Paulo: Loyola; Paulinas, 2004.

LARAIA, Roque de Barros. O conceito antropológico de cultura. SUESS, Paulo (Org.). Culturas e Evangelização. São Paulo: Edições Loyola, 1991.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Antropologia Estrutural dois. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1976.

MIRANDA, Mário França de. As religiões na única economia salvífica. Atualidade teológica. Rio de Janeiro, ano 6, n. 10, jan. 2002.

______. A salvação de Jesus Cristo. A doutrina da graça de Deus. São Paulo: Loyola, 2004.

RAHNER, Karl. Curso Fundamental da fé. Introdução ao conceito de cristianismo. São Paulo: Paulus, 1997.

SCHILLEBEECKX, Edward. Jesus, a história de um vivente. São Paulo: Paulus, 2008.

______. A história humana – Revelação de Deus. São Paulo: Paulus. 1997.

______. O Evangelho não pode estar sujeito à arbitrariedade. Concilium, n. 190, p. 27-32. Petrópolis: Vozes, 1983.

SOBRINO, Jon. Jesus, o libertador. Petrópolis: Vozes, 1994.

SUESS, Paulo. Cultura e Religião. SUESS, Paulo (Org.). Cultura e evangelização. São Paulo: Loyola, 1991.

SUSIN, Luis Carlos. Refletindo o percurso. Um clamor e uma luz que vem de toda parte. Concilium, n. 319 Petrópolis: Vozes, 2007.

TEIXEIRA, Faustino. O pluralismo religioso como novo paradigma para as religiões. Concilium, n. 319. Petrópolis: Vozes, 2007.

TEIXEIRA, Faustino (Org.). Diálogo de pássaros. Paulinas, 1993.

TRACY, David. A imaginação analógica. – A teologia cristã e a cultura do pluralismo. [Tradução de Nélio Schneider]. São Leopoldo: Unisinos, 2006.

______. “Projeto X”: Retrospectivas e sinais dos tempos. Concilium, n. 190, p. 45-58, Petrópolis: Vozes, 1983.

TYLOR, Edward. Primitive Culture. Londres: Harper Torchbooks, 1871.

ULLMANN, Reinhold. Antropologia Filósofica. 2. ed. Porto Alegre: EST, 1983.

WILFRED, Félix. Tornar-se cristão inter-religiosamente. Concilim, n. 340, p. 61-70. Petrópolis: Vozes, 2011.

Publicado
2014-08-12
Seção
Vaticano II: O Diálogo com o Mundo