Alexia fonológica e alexia de superfície em hispano-falantes

  • Aldo Rodolfo Ferreres Universidad de Buenos Aires
Palavras-chave: Alexia fonológica, alexia de superficie, alteraciones de la lectura, dislexia adquirida, neuropsicologia

Resumo

Apresentam-se estudos de casos de pacientes afásicos falantes de espanhol que mostram duas diferentes formas de alteração da leitura. O paciente LT apresenta um quadro compatível com alexia fonológica e o paciente MM, um quadro compatível com alexia de superfície. Os dois casos representam uma dupla dissociação que é relevante para a discussão sobre a aplicabilidade ao Espanhol da classificação das alexias e dos modelos de dupla rota de leitura propostos pela Neuropsicologia cognitiva. São apresentadas as tarefas necessárias para colocar em evidência estes quadros em pacientes que utilizam um sistema de escrita transparente como o Espanhol e discutem-se como os resultados afetam as propostas teóricas dos modelos de dupla rota e de mediação fonológica obrigatória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aldo Rodolfo Ferreres, Universidad de Buenos Aires
Profesor Titular Regular Facultad de Psicología Universidad de Buenos Aires. Director de la Carrera de Especialización en Neuropsicología Clínica, Universidad de Buenos Aires. Jefe de la Unidad de Neuropsicología Hospital Eva Perón, Provincia de Buenos Aires
Publicado
2009-04-16
Como Citar
Ferreres, A. R. (2009). Alexia fonológica e alexia de superfície em hispano-falantes. Psico, 39(4). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/3916
Seção
Artigos