O desempenho de idosos com e sem Declínio Cognitivo Leve nos Testes Wisconsin

  • Gabriela Peretti Wagner UFRGS - Instituto de Psicologia
  • Clarissa Marceli Trentini
  • Maria Alice de Mattos Pimenta Parente
Palavras-chave: Teste Wisconsin de Classificação de Cartas, Iowa Gambling Test, Declínio Cognitivo Leve.

Resumo

Estudos recentes sugerem a existência de disfunções executivas no Declínio Cognitivo Leve (DCL), além das de memória. O objetivo deste trabalho foi verificar a presença de disfunções executivas em pacientes com DCL. Os instrumentos utilizados foram o Teste Wisconsin de Classificação de Cartas (WCST) e o Iowa Gambling Test (IGT). Foram estudados dez pacientes com e 27 sem DCL. Os dados foram analisados através do teste t de Student para amostras independentes e da análise de variância (ANOVA) para medidas repetidas. Os resultados não evidenciaram diferença significativa entre os grupos nos índices de resposta do WCST e no número de cartas retiradas de cada baralho no IGT. O estudo da evolução do desempenho no IGT revelou diferença qualitativa entre os grupos. Idosos sem DCL aprendem ao longo da tarefa, enquanto idosos com DCL não o fazem, sugerindo uma interferência dos sistemas de memória na tomada de decisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-09-04
Como Citar
Wagner, G. P., Trentini, C. M., & Parente, M. A. de M. P. (2009). O desempenho de idosos com e sem Declínio Cognitivo Leve nos Testes Wisconsin. Psico, 40(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/3787
Seção
Artigos