Preditores de Desempenho Escolar no 5º Ano do Ensino Fundamental

  • Edna Maria Marturano Universidade de São Paulo
  • Elaine Cristina Gardinal Pizato Fundação Educacional Dr. Raul Bauab
Palavras-chave: Desempenho acadêmico, Problemas de comportamento, Educação infantil, Gênero, Ensino fundamental.

Resumo

Diferenças individuais de desempenho podem ser atribuídas a características do aluno, da família e da escola. O objetivo deste estudo prospectivo foi testar um modelo de predição de desempenho no 5º ano do ensino fundamental – EF, tendo como preditores habilidades acadêmicas e sociais, problemas de comportamento e percepção de estressores escolares no 3º ano, bem como o tempo de exposição à educação infantil – EI e a condição socioeconômica do alunado da escola de EF. Participaram 248 alunos de quatro escolas públicas. Os instrumentos utilizados foram: Critério de Classificação Econômica Brasil, Teste de Desempenho Escolar, Social Skills Rating System – SSRS versão do professor, Inventário de Estressores Escolares e avaliação coletiva de desempenho. Habilidades acadêmicas, habilidades sociais e percepção de stress no 3º ano predisseram desempenho no 5º ano. A escola de EF afetou diferentemente a avaliação objetiva de desempenho e o julgamento de competência acadêmica feito pelo professor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edna Maria Marturano, Universidade de São Paulo
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento
Elaine Cristina Gardinal Pizato, Fundação Educacional Dr. Raul Bauab
Doutora em Psicologia pela FFCLRP-USP. Docente das Faculdades Integradas de Jaú

Referências

Ackerman, B. P., Izard, C. E., Kobak, R., Brown, E. D. & Smith, C. (2007). Relation Between Reading Problems and Internalizing Behavior in School for Preadolescent Children From Economically Disadvantaged Families. Child Development, 78, 581-596. http://dx.doi.org/10.1111/j.1467-8624.2007.01015.x

Aikens, N. L., & Barbarin, O. (2008). Socioeconomic differences in reading trajectories: The contribution of family, neighborhood, and school contexts. Journal of Educational Psychology, 100, 235-251. http://dx.doi.org/10.1037/0022-0663.100.2.235

Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. (2003). Critério de classificação econômica Brasil. Dados com base no levantamento sócio-econômico, IBOPE, 2000. Acessado em 14 fev. 2007, em http://www.abep.org.br

Bandeira, M., Del Prette, Z. A. P., Del Prette, A., Magalhães, T. (2009). Validação das escalas de habilidades sociais, comportamentos problemáticos e competência acadêmica (SSRS-BR) para o ensino fundamental. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 25, 271-282. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722009000200016

Burt, K. B., & Roisman, G. I. (2010). Competence and psychopathology: cascade effects in the NICHD Study of Early Child Care and Youth Development. Development and Psychopathology, 22, 557-567. http://dx.doi.org/10.1017/S0954579410000271

Byrne, D. G., Thomas, K. A., Burchell, J. L., Olive, L. S., & Mirabito, N. S. (2011). Stressor Experience in Primary School-Aged Children: Development of a Scale to Assess Profiles of Exposure and Effects on Psychological Well-Being. International Journal of Stress Management, 18, 88-111. http://dx.doi.org/10.1037/a0021577

Caprara, V., Barbaranelli, C., Pastorelli, C., Bandura, A., & Zimbardo, P. G. (2000). Prosocial foundations of children’s academic achievement. Psychological Science, 11, 302-306. http://dx.doi.org/10.1111/1467-9280.00260

Chen, X., Huang, X., Chang, L., Wang, L., & Dan, L. (2010). Aggression, social competence, and academic achievement in Chinese children: a 5-year longitudinal study. Development and Psychopathology, 22, 583-592. http://dx.doi.org/10.1017/S0954579410000295

Escolano, A. C. M. (2004). Fatores de risco e proteção na trajetória de desenvolvimento de escolares de primeira à quarta série do ensino fundamental. Tese de doutorado não publicada. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP.

Felício, F., Terra, R., & Zoghbi, A. C. (2012). The Effects of Early Childhood Education on Literacy Scores Using Data from a New Brazilian Assessment Tool. Estudos Econômicos, 42, 97-128. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-41612012000100004

Gardinal-Pizato, E. C. (2010). Um estudo longitudinal de trajetórias de desempenho escolar. Tese de doutorado não publicada. Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.

Grover, R. L., Ginsburg, G. S., & Ialongo, N. (2007). Psychosocial outcomes of anxious first graders: A seven-year follow-up. Depression and Anxiety, 24, 410-420. http://dx.doi.org/10.1002/da.20241

Konold, T. R., Jamison, K. R., Stanton-Chapman, T. L., & Rimm-Kaufman, S. E. (2010). Relationships Among Informant Based

Measures of Social Skills and Student Achievement: A Longitudinal Examination of Differential Effects by Sex.

Applied Developmental Science, 14, 18-34. http://dx.doi.org/10.1080/ 10888690903510307

Leung, G. S. M., Yeung, K. C.&. Wong, D. F. K. (2010). Academic Stressors and Anxiety in Children: The Role of Paternal Support. Journal of Child and Family Studies, 19, 90-100. http://dx.doi.org/10.1007/s10826-009-9288-4

Marturano, E. M., Trivelatto-Ferreira, M. C., Gardinal, E. C. (2009). Estresse cotidiano na transição da 1ª série: percepção dos alunos e associação com desempenho e ajustamento. Psicologia Reflexão e Crítica, 22, 93-101. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722009000100013

Pascual, J. (2011). El efecto escuela. más allá del aula. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, 9, 28-45. Acessado em: 24 mar. 2011, em http://www.rinace.net/reice/numeros/arts/vol9num1/art2.pdf

Romano, E., Babchishin, L., Pagani, L. S., & Kohen, D. (2010). School Readiness and Later Achievement: Replication and Extension Using a Nationwide Canadian Survey. Developmental Psychology, 46, 995-1007. http://dx.doi.org/10.1037/a0018880

Rutter, M., & Maugham, B. (2002). School Effectiveness Findings 1979-2002. Journal of School Psychology, 40, 451-475. http://dx.doi.org/10.1016/S0022-4405(02)00124-3

Salles, J. F., Parente, M. A. M. P., & Freitas, L. B. L. (2010). Leitura/escrita de crianças: comparações entre grupos de diferentes escolas públicas. Paidéia (Ribeirão Preto), 20(47), 335-344. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-863X2010000300006

Stein, L. M. (1994). TDE – Teste de Desempenho Escolar: manual para aplicação e interpretação. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Tagartt, B., Sylva, K., Melhuish, E., Sammons, P., & Siraj-Blatchford, I. (2011). O poder da pré-escola: evidências de um estudo longitudinal na Inglaterra. Cadernos de Pesquisa, 41(142), 68-87. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-15742011000100005

Publicado
2015-03-17
Como Citar
Marturano, E. M., & Gardinal Pizato, E. C. (2015). Preditores de Desempenho Escolar no 5º Ano do Ensino Fundamental. Psico, 46(1), 16-24. https://doi.org/10.15448/1980-8623.2015.1.14850
Seção
Artigos