Tensões do Trabalho com Grupos na Estratégia Saúde da Família

  • Juliana Dal Ponte Tiveron Universidade de São Paulo
  • Carla Guanaes-Lorenzi Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Estratégia saúde da família, Grupos, Trabalho em grupo, Construcionismo social, Psicologia.

Resumo

Este artigo objetiva discutir o emprego de práticas grupais na Estratégia Saúde da Família, com destaque às tensões presentes nas práticas discursivas de profissionais de saúde acerca desse tema. As informações apresentadas foram obtidas a partir da gravação em áudio e transcrição de “grupos de discussão”, realizados com profissionais de saúde da família de um município do interior de São Paulo, e foram analisadas com base em procedimentos qualitativos de análise temática. Resultou dessa análise, a nomeação de três tensões discursivas: Grupo terapêutico versus Grupo não-terapêutico; Adesão como responsabilidade do paciente ou da equipe; e Manejo Diretivo versus Manejo Participativo. Discutimos que tais tensões representam desafios ao emprego dos grupos como ação de cuidado em saúde pois refletem ainda a presença de uma perspectiva fragmentada de cuidado, um distanciamento na relação dos profissionais com a comunidade, e o predomínio de um discurso de responsabilização individual pela adesão ao tratamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Dal Ponte Tiveron, Universidade de São Paulo
Psicóloga graduada pelo Departamento de Psicologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto- USP.
Carla Guanaes-Lorenzi, Universidade de São Paulo
É pesquisadora e professora doutora do Departamento de Psicologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (USP), atuando nos cursos de Graduação em Psicologia e no Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Possui graduação em Psicologia pela USP (1997); Mestrado em Psicologia pela USP (2000), na área de terapia de grupo, fatores terapêuticos e saúde mental; e Doutorado em Psicologia pela USP (2004), na área de terapia de grupo, saúde mental e construcionismo social. É especialista em Terapia de Família e Casal pelo Instituto FAMILIAE. Membro associado do THE TAOS INSTITUTE (http://www.taosinstitute.net). Lider do grupo de pesquisa "Psicologia, Saúde e Construcionismo social" (Diretório dos Grupos de Pesquisa / CNPq). Fundadora e Coordenadora do Laboratório de Pesquisa e Estudo em Práticas Grupais (LAPEPG), do Departamento de Psicologia da USP/Ribeirão Preto. Membro do GT "Cotidiano e Práticas Sociais", da ANPEPP. Atua como parecerista (consultora ad hoc) de revistas científicas e de projetos de pesquisa da Fapesp. Membro do conselho editorial das revistas Nova perspectiva Sistêmica e Saúde e Transformação Social. Tem experiência na área de Psicologia, atuando principalmente nos seguintes temas: construcionismo social, psicologia social da saúde, práticas grupais, saúde mental e terapia familiar.
Publicado
2013-11-11
Como Citar
Tiveron, J. D. P., & Guanaes-Lorenzi, C. (2013). Tensões do Trabalho com Grupos na Estratégia Saúde da Família. Psico, 44(3), 391-401. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/12200
Seção
Artigos