Haverá vida após a internet?

  • Ciro Marcondes Filho Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Comunicação, internet, tecnologia

Resumo

O presente texto analisa a questão das distintas posições, contra ou a favor, referentes às no vas tecnologias. O autor argumenta que ambas são insuficientes e não dão conta de discutir o real objeto, o qual encontra-se além da técnica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ciro Marcondes Filho, Universidade de São Paulo
Professor da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo

Referências

BALBASTRE, G. Misère des journalistes precaires. Le Mon diplomatique, 1999.

BAUDRILLARD, J. Le paroxyste indifférent. Paris: Bernard Grasset, 1997.

BENJAMIN, Hork-heimer, Adorno e Habermas. Textos Escolhidos. São Paulo: Abril Cultural, 1975.

BORGES, J.L., O aleph. São Paulo: Globo, 1996.

BOURDIEU, P. Sur la télévision. Paris, Raisons dʼAgir, 1996.

CHARON, J.M. Cartes de Presse, s.l., Stock, 1993.

COLETIVO, NTC, Pensar-Pulsar. São Paulo: Edições NTC.

DELEUZE, G. A lógica do sentido. São Paulo: Perspectiva, 1998.

DICTIONNAIRE, des Philosophes. Paris: Albin Michel.

FLORIAN, Rötzer. Cyberspace. Zum medialen Gesamtkunstwerk. Munique: Boer, 1993.

FLUSSER, V. Medienkultur. Frankfurt: Fischer, 1997.

KERKHOVE, Derrick de. Le Monde diplomatique, 2001.

MARCONDES Filho, Ciro. Jornalismo e comunicação. A saga dos cães perdidos. São Paulo: Hacker, 2000.

______. O discurso sufocado. São Paulo: Loyola, 1982.

VIRILIO, P. In Reporter sans Frontières. Les mensonges du Golfe. Paris: Arléa, 1992.

ZIMA, Pierre V. La déconstruction. Une critique. Paris: PUF, 1994.

Publicado
2008-04-10
Como Citar
Marcondes Filho, C. (2008). Haverá vida após a internet?. Revista FAMECOS, 8(16), 35-45. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2001.16.3136
Seção
Novas tecnologias