Tele-visões em interfaces contemporâneas

Palavras-chave: Conteúdos televisivos, telas, interfaces

Resumo

O artigo objetiva discutir a dispersão de conteúdos televisivos pela internet e por dispositivos móveis como equivalente à dispersão da televisão nessas mídias. Para tanto analisa, sob a metodologia das molduras, algumas imagens médias de interfaces gráficas nas quais esses conteúdos são acessados on-line no computador e em dispositivos móveis. Adota como referência teórica principal a fenomenologia bergsoniana, e entende que a questão central para o discernimento gira em torno da compreensão do fenômeno ou coisa chamada interface. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suzana Kilpp, Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Professora e pesquisadora do Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo e outros ensaios. Chapecó: Argos, 2009.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BENJAMIN, Walter. Passagens. Belo Horizonte/UFMG; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado da São Paulo, 2006.

BERGSON, Henri. A evolução criadora. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

CANNITO, Newton Guimarães. A TV 1.5 – A televisão na era digital. 2009. Tese (Doutorado em Cinema e TV) – Programa de Pós Graduação em Ciências da Comunicação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27153/tde-21102010-103237/en.php. Acesso em: 10 set. 2015.

DELEUZE, Gilles. Bergsonismo. São Paulo: Editora 34, 2004.

FLUSSER, Vilém. Filosofia da caixa preta. Ensaios para uma futura filosofia da fotografia. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

GALVÃO, Fabrício Scaffi. Não é TV, é uma nova mídia: o processo migratório do analógico para o digital. In: UNESCOM - Congresso Multidisciplinar de Comunicação para o Desenvolvimento Regional, 2006, São Bernardo do Campo. Unescom - Catedra UNESCO 10 anos. São Bernardo do Campo: Metodista, 2006. v. 1, 9 abr. 2011. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/galvao-fabricio-nao-tv-uma-nova-midia.pdf. Acesso em: 30 nov. 2015.

GOFFMAN, Erving. Frame analysis. An essay on the organization of experience. Boston: Northeastern Press, 1986.

KILPP, Suzana. Ethicidades televisivas. São Leopoldo: UNISINOS, 2003.

______. Interfaces contemporâneas da TV: paradigmas durantes em telas de dispositivos móveis. In: KILPP, Suzana (Org.). Tecnocultura audiovisual. Temas, metodologias e questões de pesquisa. Porto Alegre: Sulina, 2015.

MANOVICH, Lev. Software takes command. 2008. Disponível em: http://softwarestudies.com/softbook/manovich_softbook_11_20_2008.pdf. Acesso em: 10 dez. 2012.

______. El lenguaje de los nuevos medios de comunicación: la imagen en la era digital. Buenos Aires: Paidos, 2006.

MCLUHAN, Marshall. POWERS, Bruce. La aldea global. Barcelona: Gedisa, 1993.

Publicado
2018-08-23
Como Citar
Kilpp, S. (2018). Tele-visões em interfaces contemporâneas. Revista FAMECOS, 25(3), ID28757. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2018.3.28757
Seção
Audiovisual