Consumo digital e teoria de prática: uma abordagem possível

  • Sandra Portella Montardo Universidade Feevale
Palavras-chave: Performance, Consumo Digital, Teoria de Prática

Resumo

Este artigo tem por objetivo conceituar consumo digital articulado a performance em sites de redes sociais. Um levantamento do estado da arte sobre o tema revela que, em geral, aborda-se o tema do consumo digital sem conceituá-lo, referindo-se a ele apenas como apropriações. Para tanto, este estudo recorre à Teoria de Prática como substrato teórico para a reflexão aqui pretendida. Frente a isso, o artigo está organizado da seguinte forma: 1) Teoria de Prática e sua relação com os estudos de mídia; 2) levantamento de estudos sobre práticas de mídia digital elaborados a partir dessa filiação teórica; 3) proposição de um conceito de consumo digital.  Percebe-se que o consumo digital entendido pela Teoria de Prática, por um lado, não consiste em uma prática e, por outro, possibilita a prática da socialização online.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Portella Montardo, Universidade Feevale
Doutora em Comunicação Social (PUCRS-2004). Fez estágio de doutorado na Université René Descartes, Paris V - Sorbonne. Professora e pesquisadora doPrograma de Pós-Graduação em Diversidade e Inclusão, do Programa de Pós-Graduação em Processos e Manifestações Culturais, do Mestrado Profissional em Indústria Criativa e do Curso de Publicidade e Propaganda na Universidade Feevale.

Referências

AMARAL, Adriana. MONTEIRO, Camila.“ESSES ROQUERO NÃO CURTE”: performance de gosto e fãs de música no Unidos Contra o Rock do Facebook In: XXI Compós, 2012, Juiz de Fora. Anais... Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, 2012. p. 01-15.

_____. Customização, viralização, e disputas nas performances e práticas de consumo subcultural nos sites de redes sociais. In: I Comunicon, 2011, São Paulo. Anais... São Paulo: Escola Superior de Propaganda e Marketing, p. 1-2, 2011.

ARDÉVOL, Elisenda; ROIG, Antoni; SAN CORNELIO, Gemma; PAGÉS, Ruth; ALSINA, Pau. Playful practices: theorising “new media”cultural production. In: BRÄUCHLER, Birgit; POSTILL, John. (Org.).Theorising media and practice. Oxford e Nova York: Berghahn, 2010.

BARBOSA, Lívia. O estudo do consumo nas ciências sociais contemporâneas. In: BARBOSA, Lívia. CAMPBELL, Colin. Cultura, Consumo e Identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.

BIRD, Elizabeth. From practice to mediated moments: the value of practice theory in the understanding of Media Audiences. BRÄUCHLER, Birgit; POSTILL, John (Org.). Theorising media and practice. Oxford e Nova York: Berghahn, 2010.

BOYD, Dannah. Why Youth (Heart) Social Network Sites: The role of Networked Publics in Teenage Social Life. In: MacArthur Foundation Series on Digital Learning – Youth, Identity, and Digital Media Volume (Ed. David Buckingham). Cambridge: MIT Press, 2007a.

___. Social Networks Sites: Public, Privet, or What? Knowledge Tree, n. 13, v. 1, May 2007b. p. 1-7. Disponível em: http://www.danah.org/papers/KnowledgeTree.pdf. Acesso em: 18 fev. 2013.

___; ELLISON, Nicole. Social network sites: Definition, history, and scholarship. Journal of Computer- Mediated Communication, Indianapolis, v.1, n. 13, p. 210-230, out. 2007. Disponível em: http://jcmc.indiana.edu/vol13/issue1/boyd.ellison.html. Acesso em: 18 fev. 2013.

BRÄUCHLER, Birgit; POSTILL, John (Org.). Theorising media and practice. Oxford e Nova York: Berghahn, 2010.

CAMPBELL, Colin. Eu compro, logo sei que existo. As bases metafísicas do consumo moderno. In: BARBOSA, Lívia. CAMPBELL, Colin. Cultura, Consumo e Identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.

CORREA, Vanessa. Práticas de consumo online em blogs: estudos de caso do Blog da Thássia e do Blog Garotas Estúpidas. 2012. 95 f. Monografia. (Graduação em Publicidade e Propaganda). Curso de Publicidade e Propaganda, Universidade Feevale, Novo Hamburgo, 2012.

CHRISTENSEN, Toke; ROPKE, Inge. Can Practice Theory inspire studies of ICTs in everyday life? In: BRÄUCHLER, Birgit; POSTILL, John (Org.). Theorising media and practice. Oxford e Nova York: Berghahn, 2010.

EHRENBERG, Alain. O culto da performance. Da aventura empreendedora à depressão nervosa. Aparecida, SP: Idéias & Letras, 2010.

____; ARAÚJO, Willian Fernandes. Performance e práticas de consumo online: ciberativismo em sites de redes sociais. Revista Famecos, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 472-494, dez. 2013.

NASCIMENTO, Liliana.Exposição e performance em sites de rede sociais. In: IV Simpósio Nacional da Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura (ABCiber), 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2010. p. 01-17.

PICARD, Martin. Machinima: Video Game As An Art Form? Loading..., Burnaby, v. 1, n. 1, p. 1-6, 2007. Disponível em: http://journals.sfu.ca/loading/index.php/loading/article/viewArticle/17. Acesso em: 09 dez. 2013.

POSTILL, John. Introduction: Theorising media and Practice. In: BRÄUCHLER, Birgit; POSTILL, John (Org.) Theorising Media and Practice. Oxford e Nova York: Berghahn, 2010.

SÁ, Simone de; POLIVANOV, Beatriz. Materialidades da Comunicação e presentificação do sujeito em sites de redes sociais. In: XXI Compós, 2012, Juiz de Fora. Anais... Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, p. 01-17, 2012.

_____; HOLZBACH, Ariane. #u2youtube e a performance mediada por computador. In: XIX Compós, 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, p. 01-18, 2010.

SCHATZCHI, Theodor. Introduction: Practice Theory, in: SCHATZCHI, Theodor ;KNORR CETINA, K.; von SAVIGNY, E. (Orgs.). The Practice turn in Contemporary Theory. London: Routledge, 2001.

_____;KNORR CETINA, K.; von SAVIGNY, E. (Orgs.). The Practice turn in Contemporary Theory. London: Routledge, 2001.

_____. Social Practices: a Wittgensteinian Appproach to Human Activity and the Social. Cambridge: Cambridge Univerity Press, 1996.

RECUERO, Raquel. A conversação em rede. Comunicação mediada pelo computador e redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2012.

_____. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

WARDE, Alan. Consumption and Theories of Practice. Journal of Consumer Culture, v. 5, n. 2, p. 131-153, 2005. Disponível em: http://www.espm.br/Pesquisadores_versao1/CAEPM/Documents/Consumption%20and%20Theories%20of%20Practice.pdf. Acesso em: 04 fev. 2013.

Publicado
2016-03-21
Como Citar
Montardo, S. P. (2016). Consumo digital e teoria de prática: uma abordagem possível. Revista FAMECOS, 23(2), ID22203. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2016.2.22203
Seção
Cibercultura