Praças polifônicas: o som e a música popular como tecnologias de comunicação no espaço urbano

  • Luiz Henrique Assis Garcia Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Pedro Silva Marra Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Espaço urbano, Paisagem sonora, Tecnologias da comunicação

Resumo

Este artigo tem como objetivo compreender como, através do uso de som e da música popular os habitantes da cidade delineam diferentes práticas para partilhar, disputar e dividir o espaço em duas praças de Belo Horizonte (MG-BR). Para tanto, manipulam sons e seus parâmetros, tais como intensidade, freqüência e espacialidade, e mobilizam diferentes repertórios musicais. Tomando a paisagem sonora como uma técnica metodológica que nos permite acessar o som e a prática musical localizada no espaço em sua materialidade, analisamos textos, imagens e sons que registramos para demonstrar como as pessoas dão forma a fronteiras e ambiências sonoras - móveis e transitórias, mas recorrentes -  “discotecando” a sonoridade do lugar através de tais tecnologias da comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Henrique Assis Garcia, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Luiz Henrique Assis Garcia é Graduado, Mestre e Doutor em História (UFMG). É professor e pesquisador da Escola de Ciência da Informação da UFMG, atuando especialmente no curso de graduação em Museologia. Coordena o Observatório de Museus, além de ser membro do Centro de Convergência de Novas Mídias, grupos de pesquisa da UFMG. Atualmente pesquisa as relações entre patrimônio urbano e música popular, museus e cidades, e vem publicando artigos sobre esses temas. Tem interesse nas aproximações entre história e mídias digitais e edita os blogs Massa Crítica MPB e Metamuseu.

Pedro Silva Marra, Universidade Federal Fluminense

Jornalista, graduado em Comunicação Social pela UFMG (2004), mestre pelo Programa de Pós Graduação em Comunicação Social, UFMG e doutorando pelo Programa de Pós Graduação em Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense (UFF). É pesquisador do grupo Centro de Convergência de Novas Mídias/UFMG.

Referências

APPADURAI, Arjun. Modernity at large: cultural dimensions of globalization. Minneapolis: University of Minnesotta Press, 1996.

CERTEAU, Michel De. A invenção do cotidiano. Petrópolis: Editora Vozes, 1994.

DENORA, Tia. Music in Everyday Life. Cambridge: Cambridge Univerity Press, 2004.

FAULKNER, Robert; BECKER, Howard. Do you know…? The Jazz Repertoire in Action. Chicago: University of Chicago Press, 2009.

FELD, Steven. Sound Structure as Social Structure. In: Ethnolusicology, v. 28, n. 3, p. 383-409, sep. 1984.

FRANCO, Juliana; MARRA, Pedro. Som e complexidade urbana: apontamentos a partir de uma visao sistêmica das sonoridades do comércio popular no Hipercentro de Belo Horizonte. Ciberlegenda, v. 24, n. 2, p. 146-159, 2011.

HAESBAERT, Rogério. Territórios Alternativos. Contexto, São Paulo, 2006.

HAESBAERT, Rogério; LIMONAD, Ester. O território em tempos de globalização. In Etc ...espaço, tempo e crítica – Revista Eletrônica Científica de Ciências Humanas e Sociais e outras coisas, v.1, n.2, p. 39-52, ago. 2007.

HEMERSON, Landercy; HOLANDA, Tiago de. Revitalização: enfim, a Savassi ficou pronta. Estado de Minas (on-line), Belo Horizonte, 09 maio 2012. Disponível em: http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2012/05/09/interna_gerais,293242/revitalizacao-enfima-savassi-ficou-pronta.shtml. Acesso em: 29 maio 2014.

HUYSSEN, Andreas. Present Pasts: Urban Palimpsests and the Politics of Memory. Stanford University Press, 2003.

IDHE, Don. Listening and Voice: Phenomenologies of Sound. New York: State University of New York Press, 2007.

GARCIA, Luiz Henrique; MARRA, Pedro. Ouvir música na cidade: experiência auditiva na paisagem sonora urbana do hipercentro de Belo Horizonte. Revista Contemporânea UERJ, 10, p. 43-57, 2012.

LABELLE, Brian. Acoustic Territories: sound Culture and everyday life. London: Continuun International Publishing Group, 2010.

LEFEBVRE, Henry. Rhythmanalysis: Space, Time and Everyday Life. New York:Continuun, 2004.

LEMOS, Celina. A formação da Savassi como uma centralidade belo-horizontina: a cultura do consumo, passagens e territorialidades. In: XII ANPUR, 2007, Belém. Anais... Belém: ANPUR, 2007.

LOW, Setha M. Spatializing Culture: The Social Construction of Public Space in Costa Rica. In Theorizing the City: The New Urban Anthropology Reader.New Jersey: Rutgers University Press, p. 111-137, 1999.

MARICATO Ermínia. A cidade do pensamento único. Vozes, Petrópolis, 2000. NOVA Praça da Savassi é inaugurada em Belo Horizonte. Portal G1, Belo Horizonte, 10 maio 2012.

NOVA Praça da Savassi é inaugurada em Belo Horizonte. Portal G1, Belo Horizonte, 10 maio 2012. http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2012/05/nova-praca-da-savassi-einaugurada-em-belo-horizonte.html Acesso em: 29 mai. 2014.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: Técnica e tempo. Razão e emoção. Editora Hucitec, São Paulo, 1996.

SAKAKEENY, Matt. Resounding Silence in the Streets of a Musical City. Space and Culture, v.9, n.1, p. 41-44, feb. 2006.

SEEL, Martin. No escopo da experiência estética. In PICADO, Benjamin; MENDONÇA, Carlos Magno Camargos; FILHO, Jorge Cardoso. Experiência Estética e Performance. Salvador: EDUFBA, 2014.

SCHAFER, Murray. A afinação do mundo: uma exploração pioneira pela história e pelo atual estado do mais negligenciado aspecto do nosso ambiente: a paisagem sonora. São Paulo: UNESP, 2001.

STERNE, Jonathan. Sounds like the Mall of America: Programmed Music and the Architectonics of Commercial space. Ethnomusicology, v.41, n.1, p. 22-50, Winter, 1997.

THIBAUD, Jean-Paul. A sonic paradigm of urban ambiances? Journal of Sonic Studies, v.1, n.1, p. 1-14, 2011.

THOMPSON, Marie; BIDDLE, Ian. Sound, Music, Affect. Nova Iorque: Bloomsbury, 2013.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. São Paulo: Difel, 1983.

WISNIK, José Miguel. O som e o sentido: uma outra história das músicas. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

Publicado
2015-11-10
Como Citar
Garcia, L. H. A., & Marra, P. S. (2015). Praças polifônicas: o som e a música popular como tecnologias de comunicação no espaço urbano. Revista FAMECOS, 23(1), ID21533. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2016.1.21533
Seção
Mídia e Cultura