Jornalistas e tecnoatores: a negociação de culturas profissionais em redações on-line

2016-10-18

O artigo dos pesquisadores João Canavilhas , Ivan Satuf, Diógenes de Luna (UBI), Vitor Torres (UFB), Alciane Baccin (UFRGS), Alberto Marques (UnB)  chama atenção para um fenômeno em expansão: a crescente relevância dos profissionais ligados à tecnologia (os “tecnoatores”) dentro das redações e sua influência na produção e circulação de informação jornalística.  O trabalho contribui para os estudos do jornalismo on-line ao lançar novas questões sobre a negociação entre diferentes culturas profissionais num cenário de convergência midiática. Entre os contributos mais importantes se destaca a identificação de parâmetros que atuam durante a negociação, como a estrutura espacial das redações (“distância física”) e a forma como os atores se reconhecem (“distância epistêmica”). O artigo contribui ainda para o debate sobre os profissionais híbridos nas redações on-line, que não devem ser vistos como substitutos dos especialistas, mas como mediadores fundamentais para o estabelecimento de interfaces laborais. Por fim, a investigação contribui para os estudos do jornalismo na lusofonia ao propor um estudo empírico de caráter transnacional em três redações brasileiras e três portuguesas.

Acesse o texto completo no link abaixo.

http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/24292/14688