Cine Real: etnografia de uma sala de cinema para trabalhadores

2016-09-12

O consumo social e cultural dos produtos cinematográficos ainda é pouco estudado pelos pesquisadores brasileiros, originando uma significativa lacuna sobre a importância do “ir ao cinema”, especialmente entre grupos sociais subalternos. O estudo do Prof. Dr. Cláudio Bertolii Filho (UNESP) utiliza os recursos e conceitos propostos pela autoetnografia, através de diálogos travados entre cinco indivíduos que, acompanhados por suas famílias, frequentaram no decorrer da década de 1960 o Cine Real, localizado no município de São Caetano do Sul, estado de São Paulo. A frequência semanal ao cinema resultou em um conjunto de experiências culturais e estéticas que agitava o cotidiano das famílias trabalhadoras e deixou significativas marcas na trajetória de vida dos membros do grupo que colaborou com a pesquisa. Leia o artigo completo no link abaixo.

http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/19301/13239