O trabalho colaborativo no contexto escolar: contribuições do individual ao coletivo mediadas pelo Pibid

  • Arita Mendes Duarte Instituto Federal Sul-rio-grandense
  • Carmem Lúcia Lascano Pinto Instituto Federal Sul-rio-grandense
  • Cristhianny Bento Barreiro Instituto Federal Sul-rio-grandense
Palavras-chave: Políticas públicas, Alfabetização e letramento, Formação continuada de professores, Trabalho colaborativo

Resumo

O presente artigo tem por objetivo discorrer a respeito do trabalho colaborativo evidenciado na prática docente de professoras alfabetizadoras participantes de um percurso formativo mediado pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), Essa política pública implantada pelo governo federal tem como objetivo qualificar a formação docente inicial e continuada de estudantes das licenciaturas e é direcionada a professores em serviço. A investigação caracteriza-se como uma abordagem qualitativa com opção pelo estudo de caso. Participaram do estudo as duas professoras titulares das turmas de 1º e 2º ano, a diretora da escola e a coordenadora pedagógica dos anos iniciais. Para a coleta de dados, tratados por análise de conteúdo, foram utilizados como instrumentos: observação direta da prática docente e entrevistas semiestruturadas. A análise desses dados aponta para os benefícios do trabalho colaborativo entre professoras e estudantes da escola básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arita Mendes Duarte, Instituto Federal Sul-rio-grandense
Professora da Educação Básica da Rede Estadual de Educação - RS, Mestre em Educação e Tecnologia pelo Instituto Federal Sul-rio-grandense
Carmem Lúcia Lascano Pinto, Instituto Federal Sul-rio-grandense
Departamento de Ensino Superior - Programa de Pós-graduação em Educação - Docente Aposentada
Cristhianny Bento Barreiro, Instituto Federal Sul-rio-grandense
Departamento de Ensino Superior - Programa de Pós-graduação em Educação

Referências

ABREU, Ana Rosa et al. Alfabetização: livro do professor. O que precisa saber quem alfabetiza. Brasília: Fundescola/SEF-MEC, 2000.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto, Portugal: Editora Porto, 1994.

DAMIANI, Magda Floriana. A teoria da atividade como ferramenta para entender o desempenho de duas escolas de ensino fundamental. In: Reunião Anual da Anped, 29., Caxambu, 2006. Anais... Caxambu, 2006. p. 1-15. CD-ROM.

______. Entendendo o trabalho colaborativo em educação e revelando seus benefícios. Educar, Curitiba, n. 31, p. 213-230, 2008.

DAMIANI, M. F.; PORTO, T. M. E.; SCHLEMMER, E. (Org.). Trabalho colaborativo em educação: uma possibilidade para ensinar e aprender. São Leopoldo: Oikos; Brasília: Líber Livro, 2010.

DEMAILY, Lise Chantraine. Modelos de formação contínua e estratégias de mudança. In: NÓVOA, A. Os professores e sua formação. 3. ed. Portugal: Nova Enciclopédia, 1997.

DOURADO, Luiz Fernandes. Políticas e gestão da educação básica no Brasil: limites e perspectivas. Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 921-946, out. 2007.

FERREIRO, Emilia; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artmed, 1999.

FORTUNA, Tânia. R. Sala de aula é lugar de brincar? In: XAVIER, M. L. M.; DALLAZEN, M. I. H. (Org.). Planejamento em destaque: análises menos convencionais. Porto Alegre: Mediação, 2000. (Cadernos de Educação Básica).

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

FRISON, Lourdes Maria Bragagnolo; SIMÃO, Ana Margarida Veiga. Abordagem (auto)biográfica – narrativas de formação e de autorregulação da aprendizagem reveladas em portfólios reflexivos. Educação, Porto Alegre, v. 34, n. 2, p. 198-206, 2011.

MORAIS, Artur Gomes de. Sistema de escrita alfabética (como eu ensino). São Paulo: Melhoramentos, 2012.

MORGADO, José Carlos. O estudo de caso na investigação em educação. Portugal: De Facto Editores, 2012.

PINTO, Carmen Lúcia Lascano et al. No estar-junto, a construção de sentidos e relações. In: PORTO, Tânia Maria Esperon (Org.). Redes em construção: meios de comunicação e práticas educativas. Araraquara: JM Editora, 2003.

SCHÖN, Donald A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

SOARES, Magda. Alfabetização e letramento. São Paulo: Contexto, 2012.

Publicado
2017-06-29
Como Citar
Duarte, A. M., Pinto, C. L. L., & Barreiro, C. B. (2017). O trabalho colaborativo no contexto escolar: contribuições do individual ao coletivo mediadas pelo Pibid. Educação Por Escrito, 8(1), 22-34. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2017.1.26894
Seção
Artigos