Estado do Conhecimento sobre a afetividade na aprendizagem na iniciação esportiva: influências da relação professor/treinador-aluno

  • Michelle Guiramand Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Estado do conhecimento. Banco de teses CAPES. Afetividade. Relação professor-aluno. Iniciação esportiva.

Resumo

Embora se saiba que o desempenho de um movimento envolve processos relacionados aos domínios motor, afetivo-social e cognitivo, percebe-se que na iniciação esportiva muitas vezes a aprendizagem vem desacompanhada de manifestações de afetividade, que nesses processos se dá por meio das relações professor/treinador-aluno. O trabalho objetiva identificar o estado do conhecimento sobre a afetividade na aprendizagem na iniciação esportiva a partir da relação professor/treinador-aluno, tendo como base de dados as teses e dissertações do banco de dados da CAPES, dos anos de 2011 e 2012. A tabela para a organização de materiais incluiu o processo de categorização, com bases na metodologia da análise de conteúdo. Identificou-se que há estreita afinidade entre a afetividade e a aprendizagem na iniciação esportiva, considerando-se a relação professor/treinador-aluno como o pilar desse processo. A figura do professor/treinador e os desdobramentos das suas relações com o aluno-atleta na iniciação esportiva foi a temática transversal, que perpassou todas as categorias de análise nessa construção do estado do conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michelle Guiramand, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PPGE PUCRS). Professora da Faculdade de Educação Física e Ciências do Desporto da PUCRS e Faculdade SOGIPA de Educação Física.

Referências

BARBANTI, V. O Que é Esporte? Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde. Pelotas, v. 11, n. 1, p. 54-58, jan. 2006. Disponível em: http://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/RBAFS/article/viewFile/833/840 - Acesso em: 27 abril 2014

BECKER JR., B. O Treinador Esportivo e a Criança. In: _______Psicologia Aplicada à Criança no Esporte. Novo Hamburgo: FEEVALE, 2000. p.83-115.

BELOTTI, S. H. A., FARIA, M. A. Relação Professor/Aluno. Revista Eletrônica Saberes da Educação. São Roque, v. 1, n. 1, p. 1-12, 2010. Disponível em:

http://www.facsaoroque.br/novo/publicacoes/pdfs/salua.pdf - Acesso em: 27 abril 2014.

CAVALCANTI, B. A. P. Representações Discentes Sobre A Afetividade nas Aulas de Inglês de uma Escola Técnica. 2011.117f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Estudos da Linguagem)- Departamento de Línguas e Literaturas Estrangeiras Modernas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011. Disponível em: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/bitstream/1/8381/1/BeatrizAPC_DISSERT.pdf - Acesso em: 14 junho 2014.

CAVAZINI, R. A. Iniciação Competitiva Precoce e a Formação do Técnico Desportivo de Judô: um estudo de caso dos resultados dos campeonatos paulistas de 1999 até 2011. 2012. 142f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências da Motricidade)- Instituto de Biociências, Universidade Est.Paulista Júlio De Mesquita Filho, Rio Claro, 2012. Disponível em: http://www.athena.biblioteca.unesp.br/exlibris/bd/brc/33004137062P0/2012/cavazani_rn_me_rcla.pdf - Acesso em: 14 junho 2014.

CILLO, E. N. P. D. Auto-Fala em Simulação de Esportes: Comparação dos Efeitos de Reforçamento Diferencial e Instrução no Desempenho de Iniciantes. 2011. 95f. Tese (Doutorado em Psicologia experimental)-Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-20072011-112029/publico/cillo_do.pdf - Acesso em: 15 junho 2014.

COSTI, M. Sala de Aula, Arquitetura, Corpo e Aprendizagem. In: FUHR, M. J. (org.) Sob a Espada de Damocles: relação dos professores com a docência e ambiente de trabalho no ensino privado. Porto Alegre: Carta Editora, 2013. p. 75-84

DAMÁSIO, A. R. O erro de Descartes: emoção, razão e cérebro humano. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2006. 330 p.

FERREIRA, G. K. Investigando A Influência Do Domínio Afetivo Em Atividades Didáticas de Resolução de Problemas de Física no Ensino Médio. 2012. 235f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação Cientifica e Tecnológica)- Centro de Ciências Físicas e Matemática, Centro de Ciências da Educação e Centro de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012. Disponível em:

http://ppgect.ufsc.br/files/2012/03/Gabriela-Kaiana-Ferreira-Disserta%C3%A7%C3%A3o-Final.pdf - Acesso em: 14 junho 2014

GALLAHUE, D.; OZMUN, J.; GOODWAY, J. Compreendendo o Desenvolvimento Motor. Porto Alegre: AMGH, 2013. 487 p.

GASPARIM, L. Interações na Sala de Aula: vinculações afetivas e a contribuição da pessoa para Henry Wallon. 2012. 111f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação)-Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012. Disponível em: http://www.ppge.ufpr.br/teses/M12_LIEGE%20GASPARIN_dissertacao%20mestrado.pdf - Acesso em: 14 junho 2014.

HAYWOOD, K.M.; GETCHELL, N. Desenvolvimento Motor ao Longo da Vida. Porto Alegre: Artmed, 2010. 408 p.

KUNZ, E. Transformação Didático-pedagógica do Esporte. Ijuí: Ed. Unijuí, 2006. 160p.

LEITE, S.A. Afetividade nas Práticas Pedagógicas. Temas em Psicologia. Ribeirão Preto, v.20, n. 2, p. 355–368, Dez 2012. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/tp/v20n2/v20n2a06.pdf - Acesso em: 11outubro 2013.

LIMA, M. B. N. Formação dos Treinadores de Tênis de Alto Rendimento no Brasil. 2011. 246f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Movimento Humano)- Centro de Ciências da Saúde e do Esporte, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2011. Disponível em: http://www.tede.udesc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=2585 - Acesso em: 14 junho 2014.

LOPES, M.; SAMULSKI, D.M.; NOCE, F. Análise do Perfil Ideal do Treinador de Voleibol das Seleções Brasileiras Juvenis. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília, v.12, p.51-55, Dez 2004. Disponível em: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/viewFile/586/610 - Acesso em: 01 junho 2014.

MARCHESI, A. O Bem-estar dos Professores: competências, emoções e valores. Porto Alegre: Artmed, 2008. 168 p.

MELHEM, T. X. O Processo de Formação de Atletas Competitivos Sob a Perspectiva Fenomenológico-Existencial. 2012. 102f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação Física)- Escola de Educação Física e Esporte, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39133/tde-02052012-082446/publico/Dissertacao_Corrigida_TMelhem.pdf - Acesso em: 15 junho 2014.

MIRANDA, R., BARA FILHO, M. Construindo um Atleta Vencedor: uma abordagem psicofísica do esporte. Porto Alegre: Artmed, 2008. 200p.

MOSQUERA, J.J.M.; STOBÄUS, C.D. Afetividade: a manifestação de sentimentos na educação. Educação. Porto Alegre, v.29, n.1 (58), p. 123-133, Jan/Abr 2006. Disponível em: http://www.revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/438 - Acesso em: 11 out 2013.

ROMANOWSKI, J. P. e ENS, R. T. As Pesquisas Denominadas do Tipo “Estado Da Arte” em Educação. Diálogo Educacional. Curitiba, v. 6, n.19, p.37-50, set./dez. 2006. Disponível em: http://www2.pucpr.br/reol/index.php/dialogo?dd99=pdf&dd1=237 - Acesso em: 10 jun 2014.

RUIZ, V.M., OLIVEIRA, M.J.V. A Dimensão Afetiva da Ação Pedagógica. [email protected]ção - Rev. Ped. UNIPINHAL. Espírito Santo do Pinhal, v. 01, n. 03, p.5-11, jan./dez. 2005 Disponível em: http://ferramentas.unipinhal.edu.br/ojs/educacao/include/getdoc.php?id=138&article=34&mode=pdf - Acesso em: 26 abril 2014.

SANTANA, W.C. Pedagogia do esporte na infância e complexidade. In: PAES, R.R.; HERMES, F.B. (org.) Pedagogia do Esporte: contextos e perspectivas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005. p. 1-22.

SANTOS, F. M. A Importância da Afetividade no Processo de Ensino e Aprendizagem Como Mediadora da Práxis Educativa no Ensino Superior. Revista UNI, Imperatriz, ano 2, n.2, p.111-122, janeiro/julho 2012. Disponível em: http://www.unisulma.edu.br/Revista_UniEd2_Santos7.pdf - Acesso em: 01 novembro 2011.

SAYLA, B. M. K. Reflexões Pedagógicas: Diálogo e Afeto Enquanto Motriz Pedagógico. 2012. 150f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação)- Unidade de Articulação Acadêmica em Educação, Humanidades e Artes, Universidade do Sul de Santa Catarina, Tubarão, 2012. Disponível em: http://aplicacoes.unisul.br/pergamum/pdf/104908_Bantu.pdf -Acesso em: 13 junho 2014.

TANI, G. et al. Educação Física escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo: EPU, 1988.

TASSONI, E. C. M. Afetividade e aprendizagem: a relação professor-aluno. In: Reunião Anual da ANPEd, 23., 2000, Caxambu. Anais, Caxambu: ANPEd, 2000. Disponível em: http://23reuniao.anped.org.br/textos/2019t.PDF - Acesso em: 12 junho 2014.Estado do conhecimento. Banco de teses CAPES. Afetividade. Relação professor-aluno. Iniciação esportiva.

Publicado
2014-09-23
Como Citar
Guiramand, M. (2014). Estado do Conhecimento sobre a afetividade na aprendizagem na iniciação esportiva: influências da relação professor/treinador-aluno. Educação Por Escrito, 5(2), 178-193. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2014.2.17792