COMO CONTAR A NOSSA HISTÓRIA? UMA ANÁLISE DE FOTOGRAFIAS DE TRÊS ESCOLAS PÚBLICAS DA CIDADE DE TORRES/RS ENTRE AS DÉCADAS DE 1960 E 1970

  • Camila Eberhardt PUCRS
Palavras-chave: Fotografia, Escola, Cotidiano Escolar, Desfiles Cívicos

Resumo

O presente artigo pretende analisar imagens fotográficas de três instituições de ensino públicas do Município de Torres/RS: o Instituto Estadual de Educação Marcílio Dias, a Escola Estadual de Ensino Fundamental Professor Justino Alberto Tietboehl e a Escola Estadual Governador Jorge Lacerda. Tendo em vista as inúmeras possibilidades de estudo provenientes da fotografia, objetiva-se identificar quais foram os usos e as funções que as fotografias tinham para essas instituições de ensino. Para tanto, realizou-se um recorte temporal, que compreendeu as décadas de 60 e 70 (séc. XX), período em que as fotografias foram catalogadas de acordo com categorias temáticas, entre as quais, evidenciou-se a grande presença de "desfiles cívicos". Para auxiliar na análise, recorreu-se a alguns autores que teorizam sobre imagem fotográfica, dentre os quais se destacam: Menezes, Mauad, Sontag e Kossoy. Para compreender o universo em que as imagens foram produzidas, foi fundamental o auxílio de autores como: Magalhães, Bencostta e Veiga.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Eberhardt, PUCRS
Historiadora (Ulbra), Especialista em História, Cultura e Identidade (Ulbra), Mestranda do Programa de Pós Graduação em História pela PUCRS.
Publicado
2013-12-09
Como Citar
Eberhardt, C. (2013). COMO CONTAR A NOSSA HISTÓRIA? UMA ANÁLISE DE FOTOGRAFIAS DE TRÊS ESCOLAS PÚBLICAS DA CIDADE DE TORRES/RS ENTRE AS DÉCADAS DE 1960 E 1970. Oficina Do Historiador, 6(2), 3-22. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/12720
Seção
Artigos