Relações intersubjetivas e marcas modais na produção textual

Palavras-chave: Operações enunciativas, Modalidade, Ensino de língua.

Resumo

Neste presente artigo, discutimos as relações entre as possíveis formas de argumentação que se constituem por meio de relações intersubjetivas resultantes da presença, no texto, de noções modais veiculadas por diferentes marcas léxico-gramaticais-enunciativas. Nossas observações pautam-se em narrativas produzidas por alunos do 6º ano de Ensino Fundamental, tendo em vista apontar questões enunciativas a serem trabalhadas nas práticas de produções textuais. O quadro teórico adotado é a Teoria das Operações Enunciativas e Predicativas, de autoria de Antoine Culioli, que considera a articulação entre linguagem e a pluralidade das linguagens naturais no estudo e análise dos textos. A opção teórica justifica-se pela relevância de se observarem os processos geradores de linguagem no exercício de produção textual desenvolvido no ensino de língua, o que implica colocar em relação as atividades epilinguística, linguística e metalinguística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilia Blundi Onofre, UFSCAR
Professora Associada do Departamento de Letras e do Programa de Pós-graduação em Linguística do Centro de Educação e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), São Carlos, SP. Desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão na área de Estudos Enunciativos e Ensino de Língua.
Solange Christiane Gonzalez Barros, Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Doutora pelo Programa de Pós-graduação em Linguística do Centro de Educação e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), São Carlos, SP. Desenvolve atividades de pesquisa na área de Estudos Enunciativos e Ensino de Língua junto ao grupo de pesquisa LEnTE, CNPq. Docente da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, Regional de Rio Claro.

Referências

BARROS, S. C. G. Processos linguísticos na produção de textos: mecanismos de qualificação e relações intersubjetivas. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2011.

BARROS, S. C. G. Mecanismos linguísticos e relações intersubjetivas na produção de textos: atividades enunciativas na prática de ensino. Tese (Doutorado em Linguística) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2017.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: língua portuguesa. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997.

CAMPOS, M. H. C.; XAVIER, M. F. Sintaxe e Semântica do Português. Lisboa: Universidade Aberta, 1991.

CULIOLI, A. Pour une linguistique de l' énonciation: Opérations et représentations. Tome 1. Paris: Ophrys, 1990.

CULIOLI, A. Pour une linguistique de l' énonciation: Formalisation et opérations de repérage. Tome 2. Paris: Ophrys, 1999.

DAY, C. Modalité et modalisation dans la langue. Paris: L' Harmattan, 2008.

GERALDI, J. W. Portos de passagem. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

OLIVEIRA, F. Questões sobre Modalidade em Português. In: Cadernos de Semântica, Lisboa, n. 15, 1993.

ONOFRE, M. B.; REZENDE, L. M. (Org.). Linguagem e línguas naturais: Clivagem entre o enunciado e a enunciação. São Carlos: Pedro & João Editores, 2009.

REZENDE, L. M. Atividade epilinguística e o ensino de língua portuguesa. Revista do Gel, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 95-108, 2008.

ROMERO, M. Gramática operatória e ensino do léxico em língua portuguesa: fundamentos para uma prática reflexiva. In: CORREIA, C. N., COUTINHO, M. A. (Org.) Estudos Linguísticos/Linguistic Studies, n. 5. Lisboa: Edições Colibri/Revista do Centro de Linguística da U. N. de Lisboa, 2010. p. 339-352.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas. Criatividade e gramática. São Paulo: SE/CENP, 1991.

SÃO PAULO. Material de apoio ao Currículo do Estado de São Paulo. Caderno do Aluno – Língua Portuguesa: Ensino Fundamental – Anos Finais: 5ª série/6º ano. Volume 1. São Paulo, 2014-2017.

TRAVAGLIA, L. C. Gramática e interação: uma proposta para o ensino de gramática. São Paulo: Cortez, 1996.

VALENTIM, H. T. Um estudo semântico-enunciativo de predicados subjectivos do português. Tese (Doutorado) – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, Portugal, 2004.

Publicado
2018-07-19
Como Citar
Onofre, M. B., & Barros, S. C. G. (2018). Relações intersubjetivas e marcas modais na produção textual. Letrônica, 11(2), 222-232. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2018.2.28697