O diálogo entre o moderno e o antimoderno no discurso da Ação Integralista Brasileira

  • Natalia dos Reis Cruz Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Integralismo, Modernidade, Tradição

Resumo

O artigo aborda a Ação Integralista Brasileira, apontando para a relação entre os elementos modernos e antimodernos da sua proposta de organização social. Através da análise dos discursos dos seus três principais líderes, Plínio Salgado, Miguel Reale e Gustavo Barroso, conclui-se que o integralismo foi um movimento social moderno, que pretendia eliminar as consequências negativas da modernidade, recuperando os elementos tradicionais, sendo o principal exemplo o espiritualismo cristão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natalia dos Reis Cruz, Universidade Federal Fluminense
Professora Adjunto I de História, Departamento de Fundamentos das Ciências Sociais, Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional, Universidade Federal Fluminense. Doutora em História Social pela Universidade Federal Fluminense.
Publicado
2011-12-31
Como Citar
Cruz, N. dos R. (2011). O diálogo entre o moderno e o antimoderno no discurso da Ação Integralista Brasileira. Estudos Ibero-Americanos, 37(2). https://doi.org/10.15448/1980-864X.2011.2.9344
Seção
Artigos