Formação acadêmica e seu vínculo à práxis no Serviço Social

  • Hans-Georg Flickinger Universidade de Kassel - Alemanha

Resumo

O Serviço Social vive da tensão entre conhecimento teórico-objetivo e um saber que nasce da intervenção profissional na realidade social. Em contrapartida à histórica do Serviço Social no Brasil, a formação do Assistente Social na Alemanha vem lutando, desde sua profissionalização, pelo seu reconhecimento acadêmico. O trabalho mostra que o desprezo da experiência prática como fonte do saber é um fenômeno das ciências modernas, baseadas na idéia da razão instrumental. A partir do exemplo da história da parteira enquanto profissão, retoma-se o conceito clássico da “phrónesis”, isto é, um saber prático que exige a auto-reflexão da práxis com vistas à teoria e vice-versa. Dá-se ao Serviço Social a qualidade de uma ciência compreensiva, fundadora tanto da práxis, quanto da teoria do seu relacionamento mútuo.
Palavras-chave – Teoria e práxis. Phrónesis. Ciência compreensiva. Profissionalização. Serviço social.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-10-26
Como Citar
Flickinger, H.-G. (2006). Formação acadêmica e seu vínculo à práxis no Serviço Social. Textos & Contextos (Porto Alegre), 4(1), 1-8. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/view/1007
Seção
A Relação Pesquisa, Planejamento e Formação com a Realidade Social