Implicações dialetais (dialeto gaúcho vs. paraibano) na aquisição de obstruintes em coda por aprendizes de inglês (L2): uma análise variacionista

  • Rubens Marques de Lucena
  • Ubiratã Kickhöfel Alves
Palavras-chave: Afrouxamento da condição de coda, Variação linguística, Aquisição de L2

Resumo

Este estudo tem por objetivo verificar, na aquisição fonológica do inglês como L2, as implicações de um fenômeno variável em um dado dialeto da L1 (no caso em questão, o Afrouxamento da Condição de Coda (BISOL, 1999)), bem como os efeitos de diferentes dialetos da L1 em direção ao sistema de L2. Para isso, partimos da hipótese inicial de que a produção variável da obstruinte em coda no português pode exercer um fator facilitador na aquisição de palavras do inglês. O estudo contou com dados de produção de L1 e L2 obtidos de falantes do Sul do Rio Grande do Sul e da Paraíba, que caracterizam dialetos de português bastante distintos. Os dados coletados foram estratificados em quatro variáveis independentes (dialeto, tipo de segmento perdido em coda, tonicidade e sexo) e, em seguida, submetidos a uma análise estatística pelo software Goldvarb X (SANKOFF, TAGLIAMONTE e SMITH, 2005). Os resultados revelaram uma diferença relevante entre os índices de epêntese na L1 encontrados no Rio Grande do Sul e na Paraíba. No que diz respeito a L2, foram observados baixos índices de epêntese, demonstrando que, pelo menos na aquisição dos padrões silábicos da língua-alvo, tais aprendizes já exibem um sistema de interlíngua bastante diferente do de L1.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-05-13
Como Citar
Lucena, R. M. de, & Alves, U. K. (2010). Implicações dialetais (dialeto gaúcho vs. paraibano) na aquisição de obstruintes em coda por aprendizes de inglês (L2): uma análise variacionista. Letras De Hoje, 45(1). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/6855
Seção
Fonologia – Temas diversos sob o enfoque da teoria fonológica de nossos dias