Narradoras excêntricas em Uma Duas: a escrita como subsídio à construção da subjetividade feminina no romance de Eliane Brum

Palavras-chave: Ficção contemporânea de autoria feminina. Eliane Brum. Descentramento. Escrita e subjetividade.

Resumo

Partindo de uma contextualização histórica sobre a relação que as mulheres mantinham com a escrita, esse artigo reflete sobre a emergência da voz narrativa feminina no romance contemporâneo Uma Duas, publicado em 2011, pela escritora e jornalista Eliane Brum. Nesse romance de autoria feminina, que apresenta uma conflituosa relação entre mãe e filha, devido a traumas vivenciados por ambas, elas enfrentam os espectros de seus passados ao se tornarem conarradoras de uma história de dor, dilaceramento e feridas jamais cicatrizadas. Em face ao descentramento sofrido por ambas em relação ao lugar social enquanto mulheres marcadas por traumas e abusos, a escrita de suas memórias apresenta um efeito catártico, por meio do qual elas podem construir as suas subjetividades. Os aportes teóricos oriundos dos estudos culturais e da crítica feminista, sobretudo Showalter (1994), Muzart (1985), Zolin (2009a, 2009b), Touraine (2011), Dalcastagné (2012) e Woolf (2014), subsidiarão nossas reflexões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natacha dos Santos Esteves, Universidade Estadual do Paraná, Campo Mourão, PR

Graduanda do curso de Letras Português/Inglês, da Universidade Estadual do Paraná/campus de Campo Mourão, Paraná, Brasil. É bolsista do PIBIC/CNPq, com o desenvolvimento da pesquisa “A subjetificação feminina por meio da escrita: uma leitura do romance Uma Duas, de Eliane Brum”, orientada pela professora Wilma dos Santos Coqueiro.

Wilma dos Santos Coqueiro, Universidade Estadual do Paraná, Campo Mourão, PR

Doutora em Letras, Área de concentração em Estudos Literários, pela Universidade Estadual de Maringá. Docente adjunta na área de Literaturas de Língua Portuguesa do colegiado de Letras da Universidade Estadual do Paraná, campus de Campo Mourão, Paraná, Brasil.

Referências

BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. São Paulo: Sociedade Bíblica do Brasil, 2009.

BONNICI, Thomas. O cânone literário e a crítica literária: o debate entre a exclusão e a inclusão. In: BONNICI, Thomas; FLORY, Alexandre Villibor; PRADO, Márcio Roberto do Prado (org.). Margens instáveis: tensões entre teoria, crítica e história da literatura. Maringá: Eduem, 2011.

BRANDÃO, Ruth Silviano. A vida escrita. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2006.

BRUM, Eliane. Uma duas. 2. ed. Porto Alegre: Arquipélago Editorial, 2018.

CANDIDO, Antonio. Vários escritos. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2011.

DALCASTAGNÈ, Regina. Literatura Brasileira Contemporânea: um território contestado. Vinhedo: Horizonte, 2012.

KAUR, Rupi. Outros jeitos de usar a boca. São Paulo: Planeta, 2017.

MUZART, Zahidé Lupinacci. A questão do cânone. Anuário de Literatura, n. 3. Florianópolis: [S. n.], 1995.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Mutações da Literatura do século XXI. São Paulo: Companhia das Letras, 2016. https://doi.org/10.4067/s0718-22952018000200400

REIS, Roberto. “Cânon”. In: JOBIM, José Luís (org.). Palavras da crítica. Rio de Janeiro: Imago, 1992.

SOLNIT, Rebecca. Os homens explicam tudo para mim. São Paulo: Cultrix, 2017.

SHOWALTER, Elaine. A crítica feminista no território selvagem. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de (org.). Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

TOURAINE, Alain. O mundo das mulheres. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

WOOLF, Virginia. Um teto todo seu. São Paulo: Tordesilhas, 2014.

ZOLIN, Lúcia Osana. Literatura de Autoria Feminina. In: BONNICI, Thomas; ZOLIN, Lúcia Osana (org.). Teoria Literária: Abordagens históricas e tendências contemporâneas. 3. ed. Maringá: Eduem, 2009a.

ZOLIN, Lúcia Osana. Crítica Feminista. In: BONNICI, Thomas; ZOLIN, Lúcia Osana (org.). Teoria Literária: Abordagens históricas e tendências contemporâneas. 3. ed. Maringá: Eduem, 2009b.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
Esteves, N. dos S., & Coqueiro, W. dos S. (2019). Narradoras excêntricas em Uma Duas: a escrita como subsídio à construção da subjetividade feminina no romance de Eliane Brum. Letras De Hoje, 54(4), 475-482. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2019.4.33124
Seção
Formas e efeitos do descentramento na ficção contemporânea