A intersecção entre o imaginário do fascismo, do império e da política colonial em Paisagem com mulher e mar ao fundo de Teolinda Gersão

  • José N. Ornelas University of Massachusetts Amherst
Palavras-chave: fascismo, império, mito, mar/terra, imaginário

Resumo

O presente ensaio é um reflexão sobre a construção no romance Paisagem com mulher e mar ao fundo de Teolinda Gersão do imaginário político, social e cultural português durante o período do regime fascista de Oliveira Salazar e a forma como ele justifica e serve de suporte ideológico à retórica imperialista/colonialista de Portugal. O ensaio também demonstra como o ditador O.S. (codificação de Oliveira Salazar) usa o poder coercivo de uma linguagem que se fundamenta em mitos, símbolos, cerimónias, exposições e rituais para controlar, silenciar e reprimir o povo português e paralisar a nação. Finalmente, analisa-se a desmitificação e a subversão do poder tirânico que o líder politico exerce no seu reino, o mar, símbolo de morte e de estagnação, e a substituição do reino do mar pelo da terra, símbolo de vida e de criatividade. ******************************************************** The intersection between the imaginary of Fascism, Empire and Colonial Politics in Paisagem com mulher e mar ao fundo by Teolinda Gersão This essay is a reflection on the construction in the novel Paisagem com mulher e mar ao fundo by Teolinda Gersão of the Portuguese political, social and cultural imaginary and the ways by which it serves as ideological support for the imperialist/colonialist rhetoric of Portugal. The essay also demonstrates how the dictator O.S. (codification of Oliveira Salazar) uses the coercive power of a language that is founded on myths, symbols, ceremonies, expositions and rituals to control, silence and repress the Portuguese people and to paralyze the nation. Finally, we analyze the demystification and the subversion of the tyrannical power that the political leader wields in his kingdom, the sea, and the substitution of the kingdom of the sea by that of the land, symbol of life and creativity. Keywords: Fascism, empire, myth, sea/land, imaginary

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARTHES, Roland. Mythologies. New York: Hill and Wang, 1976.

AGÊNCIA GERAL DAS COLÓNIAS. Boletim Geral das Colónias, Lisboa, v. 1, n. 2, p. 230, 1925.

AGÊNCIA GERAL DAS COLÓNIAS. Boletim Geral das Colónias, Lisboa, v. 17, n. 167, p. 1-464, 1949.

BORDIEU, Pierre. Language and symbolic power. Cambridge: Harvard University Press, 1991.

DIAS, Maria Heloísa Martins. A presença de elementos míticos na narrativa de Teolinda Gersão. Disponível em: http://hottopos.com/notand7/heloisa.htm - Acesso em: 1 ago. 2010. (p. 1-11).

FERREIRA, Ana Paula. Reengendering History: Women’s Fictions of the Portuguese Revolution. In: KAUFMAN, Helena.

KLOBUCKA, Anna. After the Revolution: twenty years of portuguese literature, 1974-1994. Lewisburgh: Bucknell University Press, 1997.

GERSÃO, Teolinda. Paisagem com mulher e mar ao fundo. Lisboa: O Jornal, 1982.

GERSÃO, Teolinda. A árvore das palavras. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1997.

GOMES, Sérgio Alexandre da Rocha. As identidades nacionais nos regimes ditatoriais: o caso da romanità na Itália fascista e o reportuguesamento salazarista. Revista da Faculdade de Letras: ciências e técnicas do património, Porto, v. 5-6, p. 189-224, 2006-2007.

KAUFMAN, Helena; KLOBUCKA, Anna. After the Revolution: twenty years of portuguese literature, 1974-1994. Lewisburgh: Bucknell University Press, 1997.

MENESES, Filipe Ribeiro de. Salazar. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2009.

ORNELAS, José. Paisagem com mulher e mar ao fundo: a positividade e a afirmação da diferença. In: REMÉDIOS, Maria Luíza Ritzel (Org.). O despertar de Eva: gênero e identidade na ficção de língua portuguesa. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000. p. 145-164.

OWEN, Hillary. Portuguese Women’s Writing 1972 to 1986: reincarnations of a revolution. Lewinston: The Edwin Mellen Press, 2000.

PESSOA, Fernando. Mensagem. Lisboa: Ática, 1967.

RIBEIRO, Margarida Calafate; FERREIRA, Ana Paula. Fantasmas e fantasias imperiais no imaginário português contemporâneo. Lisboa: Campo das Letras, 2003.

SALAZAR, António de Oliveira. Discurso de Sua Excelência o Presidente do Conselho. Boletim Geral das Colónias, Lisboa, v. 17, n. 167, p. 24-28, 1949.

SARAMAGO, José. O ano da morte de Ricardo Reis. Lisboa: Caminho, 1985.

Publicado
2014-11-20
Como Citar
N. Ornelas, J. (2014). A intersecção entre o imaginário do fascismo, do império e da política colonial em Paisagem com mulher e mar ao fundo de Teolinda Gersão. Letras De Hoje, 49(4), 477-486. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2014.4.19438