Práticas linguageiras e ethos discursivo: vozes de sujeitos “que falam” sobre o trabalho

  • Ernani Cesar de Freitas Universidade de Passo Fundo
  • Itatiane Chiaradia Universidade de Passo Fundo
  • Débora Facin Universidade de Passo Fundo
Palavras-chave: Cenografia, Ethos, Ergologia, Linguagem sobre trabalho

Resumo

Este estudo teve por objetivo apresentar uma interface entre a temática Linguagem e Trabalho (SCHWARTZ, 2010; TRINQUET, 2010; NOUROUDINE, 2002) e a Teoria enunciativo-discursiva (MAINGUENEAU, 1997, 2008a, 2008b, 2008c, 2008d, 2010, 2011a, 2011b) como possibilidade de se analisar a cenografia e o ethos construídos a partir de dizeres de pessoas que se encontram em situações de trabalho, especificamente de sujeitos participantes de uma associação de catadores de material reciclável, no município de Passo Fundo, RS, também verificando o Regimento e o Estatuto. Este trabalho caracteriza-se como descritivo, bibliográfico e documental, com análise qualitativa. A pesquisa revelou que, se a ideia de ethos é sociodiscursiva e apresenta um comportamento socialmente avaliado, a imagem de si – relações hierárquicas, submissão e valores que circunscrevem o ambiente de trabalho – depreende-se através de enunciados, que constituem e constroem a cenografia discursiva, sobretudo, valores sobre a atividade caracterizados por manifestações de poder e o uso de si por outro. ******************************************************** Language practices and discursive ethos: voices of subjects “who speak” about the work The aim of this study has been to present an interface between the theme Language and Work (SCHWARTZ, 2010; TRINQUET, 2010; NOUROUDINE, 2002) and the enunciative discursive Theory (MAINGUENEAU, 1997, 2008a, 2008b, 2008c, 2008d, 2010, 2011a, 2011b) as a possibility to analyze the scenery and the ethos which have been gathered from people’s talks once in work situations – specifically of people who work in an association of people who collect recyclable material – in Passo Fundo city, south Brazil. This study was done based upon a literature review; it is a qualitative, descriptive and bibliographical one. This research has shown that, if the ethos concept is socio-discursive and presents a behavior that is socially evaluated, the one self’s image – hierarchical relationships, submission and values which circumscribe the work environment – is understood through utterances which build the discursive scenery and, most importantly, values about this one activity that have the characteristics of power manifestations and the use of one self by the other self. Keywords: Scenery; Ethos; Ergology; Work language

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ernani Cesar de Freitas, Universidade de Passo Fundo
Doutor em Letras (PUCRS), com pós-doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem (PUC-SP/LAEL); professor do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo
Itatiane Chiaradia, Universidade de Passo Fundo
Mestre em Letras pela Universidade de Passo Fundo.
Débora Facin, Universidade de Passo Fundo
Mestre em Letras pela Universidade de Passo Fundo (UPF); professora da Universidade de Passo Fundo

Referências

BENVENISTE, Émile (1970). O aparelho formal da enunciação. In: Problemas de linguística geral II. 2. ed. Tradução Eduardo Guimarães et al. São Paulo: Pontes, 2006. p. 81-90.

CHARAUDEAU, Patrick; MAINGUENEAU, Dominique. Dicionário de Análise do Discurso. Coordenação da tradução Fabiana Komesu. 2.ed. São Paulo: Contexto, 2008.

DI FANTI, Maria da Glória Corrêa di Fanti. Linguagem e trabalho: diálogo entre a translinguística e a ergologia. Desenredo, Passo Fundo, v. 8, n. 1, p. 309-329, jan.-jun. 2012.

FAÏTA, Daniel. Análise das práticas linguageiras e situação de trabalho: uma renovação metodológica imposta pelo objeto. In: SOUZA-E-SILVA, M.C.P.; FAÏTA, D. (Org.). Linguagem e trabalho: construção de objetos de análise no Brasil e na França. Tradução Inês Polegatto, Décio Rocha. São Paulo: Cortez, 2002. p. 45-60.

FREITAS, Ernani Cesar de. Cultura, linguagem e trabalho: comunicação e discurso nas organizações. Desenredo, v. 7,

n. 1, p. 104-126, jan.-jun. 2011.

FREITAS, Ernani Cesar de; CHIARADIA, Itatiane. Práticas discursivas em contextos sociais: linguagem e trabalho em uma associação de catadores de materiais recicláveis. Moara, n.38, p. 92-112, jul./dez. 2012. Disponível em: http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/moara/issue/view/Revista%20Moara/showToc - Acesso em: 27 out. 2013.

MAINGUENEAU, Dominique (1987). Novas tendências em análise do discurso. 3. ed. Tradução Freda Indursky. Campinas: Pontes; Ed. da Unicamp, 1997.

MAINGUENEAU, Dominique. (1984). Gênese dos discursos. Tradução Sírio Possenti. São Paulo: Parábola Editorial, 2008a.

MAINGUENEAU, Dominique. (2005). Ethos, cenografia, incorporação. In: AMOSSY, Ruth (Org.). Imagens de si no discurso: a construção do ethos. Tradução Dilson Ferreira da Cruz, Fabiana Komesu e Sírio Possenti. São Paulo: Contexto, 2008b. p.

-92.

MAINGUENEAU, Dominique. (2006). Cenas da enunciação. São Paulo: Parábola Editorial, 2008c.

MAINGUENEAU, Dominique . Discurso e análise do discurso. In: SIGNORINI, Inês (Org.). [Re]discutir texto, gênero e discurso. São Paulo: Parábola Editorial, 2008d. p. 135-156.

MAINGUENEAU, Dominique. Doze conceitos em análise do discurso. Tradução Adail Sobral et al. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

MAINGUENEAU, Dominique. (2000). Análise de textos de comunicação. 6. ed. Tradução Cecília P. de Souza-e-Silva, Décio Rocha. São Paulo: Cortez, 2011a.

MAINGUENEAU, Dominique. A propósito do ethos. In: MOTTA, Ana Raquel; SALGADO, Luciana (Org.). Ethos discursivo. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2011b. p. 11-30.

MUSSALIM, Fernanda. Uma abordagem discursiva sobre as relações entre ethos e estilo. In: MOTTA, Ana Raquel; SALGADO, Luciana (Org.). Ethos discursivo. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2011. p. 70-81.

NOUROUDINE, Abdallah. A linguagem: dispositivo revelador da complexidade do trabalho. In: SOUZA-E-SILVA, M. C. P.; FAÏTA, D. (Org.). Linguagem e trabalho: construção de objetos de análise no Brasil e na França. Tradução Inês Polegatto, Décio Rocha. São Paulo: Cortez, 2002. p. 17-30.

POSSENTI, Sírio. Discurso, estilo e subjetividade. São Paulo: Martins Fontes, 1993. (Texto e Linguagem).

POSSENTI, Sírio. Ethos e corporalidade em textos de humor. In: MOTTA, Ana Raquel; SALGADO, Luciana (Org.). Ethos discursivo. São Paulo: Contexto, 2011. p. 149-156.

SCHWARTZ, Yves. Trabalho e ergologia. In: SCHWARTZ, Yves; DURRIVE, Louis. (Org.). Trabalho e ergologia: conversas sobre a atividade humana. Coord. da tradução e revisão técnica: Jussara Brito e Milton Athayde. 2. ed. Niterói: Ed. da UFF, 2010a. p. 25-46.

SCHWARTZ, Yves. Trabalho e uso de si. In: SCHWARTZ, Yves. (Org.). Trabalho e ergologia: conversas sobre a atividade humana. Coord. da tradução e revisão técnica: Jussara Brito e Milton Athayde. 2. ed. Niterói: Ed. da UFF, 2010b. p. 187-204.

SCHWARTZ, Yves. A linguagem em trabalho. In: SCHWARTZ, Yves; DURRIVE, Louis. Trabalho e ergologia: conversas sobre a atividade humana. Coord. da tradução e revisão técnica: Jussara Brito e Milton Athayde. 2.ed. Niterói: Ed. da UFF, 2010c. p. 131-148.

SILVA, Edvania Gomes da. Os (Des)encontros da fé: análise interdiscursiva de dois movimentos da Igreja Católica. 2006. 293 f. Tese (Doutorado em Linguística) –Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

SOUZA-E-SILVA, Maria Cecília. A dimensão linguageira em situações de trabalho. In: SOUZA-E-SILVA, Maria Cecília P.; FAÏTA, Daniel (Org.). Linguagem e trabalho: construção de objetos de análise no Brasil e na França. Tradução Inês Polegatto e Décio Rocha. São Paulo: Cortez, 2002. p. 61-76.

TEIXEIRA, Marlene. O ato enunciativo e a instauração da experiência de trabalho de profissionais de enfermagem. Moara, n. 38, 37-53, jul.-dez. 2012. Disponível em: http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/moara/issue/view/Revista%20Moara/showToc - Acesso em: 23 out. 2013.

TRINQUET, Pierre. Trabalho e educação: o método ergológico. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, n. esp., p. 93-113, ago. 2010. Disponível em: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/revista/edicoes/38e/art07_38e.pdf - Acesso em: 27 out. 2013.

Publicado
2014-10-21
Como Citar
Freitas, E. C. de, Chiaradia, I., & Facin, D. (2014). Práticas linguageiras e ethos discursivo: vozes de sujeitos “que falam” sobre o trabalho. Letras De Hoje, 49(3), 326-335. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2014.3.15845
Seção
Linguagem e trabalho: diálogos entre estudos discursivos e ergológicos