Descrição sonora da língua pomerana

  • Shirlei Conceição Barth Schaeffer Universidade Federal do Espírito Santo
  • Alexsandro Rodrigues Meireles Universidade Federal do Espírito Santo
Palavras-chave: Pomerano, Fonética, Fonêmica, Sílaba.

Resumo

Este artigo focaliza a descrição do sistema sonoro da língua de imigração pomerana, ainda muito falada em alguns municípios do estado do Espírito Santo, em Rondônia e no sul do Brasil, através do método da fonêmica, desenvolvido por Pike (1947). Para isso, quatro sujeitos (três bilíngues em pomerano e português e uma monolíngue em pomerano) foram entrevistados e lhes foi apresentada uma lista de seiscentos itens lexicais, dos quais pudemos identificar os fones consonantais e vocálicos, formar pares mínimos para construir a tabela de fonemas consonantais e vocálicos, visualizar processos fonológicos e, por fim, descrever a estrutura silábica do pomerano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Shirlei Conceição Barth Schaeffer, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestre em Linguística pela Universidade Federal do Espírito Santo (Departamento de Línguas e Letras), especialista em Estudos da Linguagem pela Faculdade Saberes e graduada em Letras Português e Inglês pela mesma faculdade.

Professora especialista em Fonética e Fonologia e tutora a distância na área de Linguagens no curso a distância de Letras Português, pelo Instituto Federal do Espírito Santo e professora de Língua Portuguesa do ensino fundamental da rede estadual, atuando no município de Santa Maria de Jetibá, ES. 

Alexsandro Rodrigues Meireles, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutor em Linguística pela UNICAMP, mestre em Letras: Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais e graduado em Letras Inglês pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Professor adjunto III na Universidade Federal do Espírito Santo lecionando disciplinas e realizando pesquisas em Linguística.

Referências

BAHIA, Joana. A “lei da vida”: confirmação, evasão escolar

e reinvenção da identidade entre os pomeranos. Educação e

Pesquisa (USP), São Paulo, v. 27, 2006, p. 01-198. Disponível

em: <http://www.scielo.br/pdf/ep/v27n1/a05v27n1.pdf>.

Acesso em: 13 jan. 2011.

BANDEIRA, Marta Helena Tressmann. Diferenças entre

crianças monolíngues e multilíngues no desempenho de tarefas

de funções executivas e na transferência de padrões de VOT

(Voice Onset Time) entre as plosivas surdas do pomerano, do

português e do inglês. Dissertação (Mestrado em Letras) –

Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Católica

de Pelotas, Pelotas, 2010.

BENINCÁ, Ludimilla Rupf. Dificuldade no domínio de fonemas

do português por crianças bilíngues de português e pomerano.

Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Programa

de Pós-Graduação Stricto Sensu em Estudos linguísticos,

Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2008.

COLLISCHON, Gisela. A sílaba em português. In: BISOL,

Leda (Org.). Introdução a estudos de fonologia do português

brasileiro. 2. ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1999. p. 91-123.

HAESE, Aline. A influência do pomerano no aprendizado

de Língua Portuguesa. In: ABRALIN EM CENA ESPÍRITO

SANTO, 2009, Vitória. Anais... Vitória. CD-ROOM, 2009. p. 01-08.

MATTOSO CÂMARA JR, Joaquim. Estrutura da Língua

Portuguesa. 35. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

PIKE, Kenneth Lee. Phonemics: a technique for reducing

languages to writing. Ann Arbor: The University of Michigan

Press, 1947.

SALAMONI, Giancarla. A imigração alemã no Rio Grande

do Sul – o caso da comunidade pomerana de Pelotas. História

em Revista (UFPel), v. 07, 2001, p. 25-42. Disponível em:

<http://www.ufpel.tche.br/ich/ndh/downloads/historia_em_

revista_07_Giancarla_Salamoni.pdf>. Acesso em: 13 jan. 2011.

SCHAEFFER, Shirlei Conceição Barth; MEIRELES,

Alexsandro Rodrigues. Padrões de vozeamento de consoantes

plosivas em falantes de pomerano (L1) e de português (L2). In:

CONGRESSO INTERNACIONAL DA ABRALIN, VII, 2011,

Curitiba. Anais..., Curitiba, 2011. p. 4009-4021. (CD-room

ISSN 2179-7145).

SCHAEFFER, Shirlei Conceição Barth. Interferências da

oralidade na escrita de alunos descendentes de pomeranos do

ensino fundamental. Monografia (Especialização em Estudos da

Linguagem) – Faculdade Saberes, Vitória, 2010.

TRESSMANN, Ismael. O pomerano: uma língua baixosaxônica.

In: Educação, Cultura e Sociedade – Revista da Farese

(Faculdade da Região Serrana), Santa Maria de Jetibá, v. 1,

p. 10-21, 2008. ISSN: 21765251.

TRESSMANN, Ismael. Dicionário enciclopédico: Pomerano e

Português. Santa Maria de Jetibá, 2006.

TRESSMANN, Ismael. Da sala de estar à sala de baile: estudo

etnolinguístico de comunidades camponesas pomeranas do

estado do Espírito Santo. Tese (Doutorado) – Rio de Janeiro,

TRESSMANN, Ismael. Bilingüismo no Brasil: O caso da

Comunidade Pomerana de Laranja da Terra. Associação de

Estudos da Linguagem (ASSEL-Rio), Universidade Federal do

Rio de Janeiro – UFRJ, Rio de Janeiro, 1998.

ZIMMER, Márcia; BANDEIRA, Marta; BLANK, Cíntia Avila.

A dinâmica do multilinguismo na transferência de padrões

de aspiração de obstruintes iniciais entre o pomerano (L1),

o português (L2) e o inglês (L3). In: BORBA, Valquíria;

CARVALHO, Maria Leônia Garcia Costa; LIMA, Geralda

Oliveira Santos (Org.). Contribuições para a pesquisa em

linguística nas diferentes áreas: partilhando reflexões e

resultados. Maceió: EDUFAL, 2009. p. 57-72.

WETZELS, Leo (Org.). Estudos fonológicos das línguas

indígenas brasileiras. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1995.

Publicado
2014-05-07
Como Citar
Schaeffer, S. C. B., & Meireles, A. R. (2014). Descrição sonora da língua pomerana. Letras De Hoje, 49(1), 46-55. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2014.1.14700
Seção
Fonética e Fonologia: interface