Vogais centrais do português europeu contemporâneo: uma proposta de análise à luz da fonologia dos elementos

  • João Veloso Universidade do Porto
Palavras-chave: Vogais centrais, Fonologia dos elementos, Vogal não marcada, Abertura das vogais

Resumo

Neste artigo, pretendemos demonstrar que uma descrição do sistema vocálico do português europeu contemporâneo baseada na fonologia dos elementos e a partir de três partículas elementares ({I A U}) oferece explicação plausível e elegante para diversos aspetos da organização do sistema, nomeadamente para a distinção dos quatro graus de abertura atestados em posição tónica e para aspetos específicos das vogais centrais. Estas são descritas como vogais atonais (sem {I} e sem {U}) que se distinguem gradativamente em função do peso do elemento de abertura ({A}) em cada segmento. O artigo propõe ainda a existência das duas vogais centrais não baixas (// e //) no inventário segmental fonológico do português europeu contemporâneo. Ficando demonstrado que // é a vogal vazia do sistema, defende-se que esta seja a vogal não marcada nesta língua.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Veloso, J. (2012). Vogais centrais do português europeu contemporâneo: uma proposta de análise à luz da fonologia dos elementos. Letras De Hoje, 47(3), 234-243. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/11853
Seção
Vogais: Teoria e Uso