Ultrassom contínuo versus pulsado na liberação da hidrocortisona in vitro

  • Claudia Regina Pretto Universidade do Vale do Taquari
  • Barbara Scmitt Universidade do Vale do Taquari
  • Giovana Sinigaglia Universidade do Vale do Taquari http://orcid.org/0000-0002-4614-3272
  • Paula Bianchetti Universidade do Vale do Taquari
  • João Alberto Fioravante Tassinary Universidade do Vale do Taquari
  • Mauricio Hillgemann Universidade do Vale do Taquari
  • Simone Stulp Universidade do Vale do Taquari
Palavras-chave: ultrassom, fonoforese, técnicas in vitro.

Resumo

Introdução: A fonoforese baseia-se na utilização do ultrassom para provocar perturbação dos tecidos, gerando assim, um movimento rápido das partículas, facilitando a absorção do fármaco.
Objetivo: Estudar a liberação in vitro da hidrocortisona frente à aplicação de fonoforese, nos modos contínuo e pulsado, a fim de avaliar a real eficácia do seu emprego terapêutico.
Materiais e Métodos: Para a realização do estudo foi utilizada hidrocortisona em gel, manipulada em farmácia magistral. Foram feitas análises com a membrana de acetato de celulose associado a hidrocortisona com e sem a aplicação da fonoforese, utilizando ultrassom no modo contínuo e pulsado nos tempos de 0, 5, 10, 15 e 20 minutos de aplicação. As análises foram realizadas em triplicata.
Resultados: Os resultados sugerem uma maior liberação da hidrocortisona quando associada à onda sônica terapêutica. Foi constatado, também, que o ultrassom no modo contínuo é mais efetivo quando comparado com o modo pulsado a partir de 5 minutos de aplicação. Nos tempos de 10, 15 e 20 minutos o ultrassom ajustado no modo contínuo se mostrou mais efetivo no que diz respeito à liberação do fármaco quando comparado com o modo pulsado, com aumento de 585, 302 e 260% respectivamente.
Conclusão: O ultrassom no modo contínuo é mais efetivo quando comparado com o modo pulsado a 5%, a partir de 5 minutos de aplicação, para liberação e permeação da hidrocortisona 1% em sistema de difusão vertical.

Biografia do Autor

Claudia Regina Pretto, Universidade do Vale do Taquari
Graduação em Fisioterapia
Barbara Scmitt, Universidade do Vale do Taquari
Graduada em Biomedicina
Giovana Sinigaglia, Universidade do Vale do Taquari

Mestre, professora do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde- Univates

Paula Bianchetti, Universidade do Vale do Taquari
Mestre, professora do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Univates
João Alberto Fioravante Tassinary, Universidade do Vale do Taquari
Doutor, professor do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Univates
Mauricio Hillgemann, Universidade do Vale do Taquari
Doutor, professor do programa de Pós Graduação em Ambiente e Desenvolvimento da Univates
Simone Stulp, Universidade do Vale do Taquari
Doutora, professor do programa de Pós Graduação em Ambiente e Desenvolvimento da Univates

Referências

Soares M, Vitorino M, Sousa J, Pais A. Permeação cutânea: desafios e oportunidades. Rev Ciênc Farm Básica Apl. 2015;36(3):337-48.

Kitchen S, Bazin, S. Eletroterapia: pratica baseada em evidências. 2ª ed. Barueri. SP: Manole; 2003.

Lee SE, Seo J, Lee SH. The mechanism of sonophoresis and the penetration pathways. In: Percutaneous penetration enhancers physical methods in penetration enhancement. Berlin: Springer; 2017. p. 15-30.

https://doi.org/10.1007/978-3-662-53273-7_2

Low J, Reed A. Eletroterapia explicada princípios e prática. 3ª ed. São Paulo: Manole; 2001. 472 p.

Rao, R.; Nanda, S. Sonophoresis: recent advancements and future trends. J Pharm Pharmacol. 2009;61(6):689-705.

https://doi.org/10.1211/jpp.61.06.0001

Prentice, WE. Modalidades terapêuticas para fisioterapeutas. 2ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2004. 612 p.

Dutra C, Bianchetti P, Stülp S. Avaliação da difusão e permeação cutânea in vitro de acetato de hidrocortisona tópica comercial. Sci Plena. 2013;9(10):1-7.

Cagnie B, Vinck E, Rimbaut S, Vanderstraeten G. Phonophoresis versus topical application of ketoprofen: comparison between tissue and plasma levels. Phys Ther. 2003;83(8):707-12.

https://doi.org/10.1093/ptj/83.8.707

Chen S, Han Y, Yu D, Huo F, Wang F, Li Y, Dong L, Liu Z, Huang H. Transdermal delivery of isoniazid and rifampin in guinea pigs by electro-phonophoresis. Drug Deliv. 2017;24(1):467-470.

https://doi.org/10.1080/10717544.2016.1267275

Simonin JP. On the mechanisms of in vitro and in vivo phonophoresis. J Control Release. 1995;33:125-41.

https://doi.org/10.1016/0168-3659(94)00075-6

Pahade A, Jadhav VM, Kadam VJ. Sonophoresis: an overview. Int. J Pharm Sci Rev Res. 2010;3(2):24-32.

Food and Drug Administration. Guidance for industry: nonsterile semisolid dosage forms. Rockville: FDA; 1997.

Mitragotri S, Kost J. Low-frequency sonophoresis: a review. Adv Drug Deliv Rev. 2004;56(5):589-601.

https://doi.org/10.1016/j.addr.2003.10.024

Yang JH, Kirn DK, Yun M, Kim T, Shin S. Transdermal delivery system of triamcinolone acetonide from a gel using phonophoresis. Arch Pharm Res. 2006;29(5):412-7.

https://doi.org/10.1007/BF02968592

Rosim GC. Análise da influência do ultra-som terapêutico na penetração transcutânea de diclofenaco sódico em humanos sadios [dissertação]. São Carlos (SP): Universidade de São Paulo; 2003.

Machet L, Cochelin N, Patat F, Arbeille B, Machet MC, Lorette G, Vaillant L. In vitro phonophoresis of mannitol, estradiol and hydrocortisone across human and hairless mouse skin. Int J Pharm. 1998;165:169-74.

https://doi.org/10.1016/S0378-5173(97)00377-3

Rojas O, Moya M, Sibaja M, Ruepert C, Vega-Baudrit J. Estudio de la liberacion controlada de plaguicidas incorporados enhidrogeles de acido itacónico, Rev Iberoam Polim. 2004;5(3):133-43.

Martins M, Maia ALMF, Costa CLS, Coelho NPMF, Costa MS, Carvalho RA. Ação anti-inflamatória da fração lipídica do ovis aries associado ao ultrassom terapêutico em modelo experimental de tendinite em ratos (rattus norvegicus). Rev Bras Fisioter. 2011;15(4):297-302.

https://doi.org/10.1590/S1413-35552011000400007

Oliveira G, Tassinary JAF, Bianchetti P, Stülp S. Avaliação de frequência, temperatura e atenuação da dose de ultrassom terapêutico em modelo de biomembrana de pele suína. Acúst Vibrações. 2015;47:17-22.

Oliveira RB, Lima EM. Polímeros na obtenção de sistemas de liberação de fármaco. Rev Eletrônica Farm. 2006;3(1):29-35.

Hofman D, Moll F. The effect of ultrasound on in vitro liberation and in vivo penetration of benzyl nicotinate. J Control Release. 1993;27:187-92.

https://doi.org/10.1016/0168-3659(93)90150-4

Park D, Park H, Seo J, Lee S. Sonophoresis in transdermal drug deliverys. Ultrasonics. 2014;54(1):56-65.

https://doi.org/10.1016/j.ultras.2013.07.007

Publicado
2018-10-17
Seção
Artigos Originais