Corpo/matéria, gestos/material: para pensar uma estética dos esportes

  • Michelle Carreirão Gonçalves Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Alexandre Fernandez Vaz Universidade Federal de Santa Catarina;
Palavras-chave: Esporte. Estética. Educação do corpo. Rúgbi. Arte

Resumo

Ao se pensar em uma estética dos esportes a partir da análise de material oriundo de pesquisa empírica realizada com uma equipe de rúgbi feminino sediada na cidade de Florianópolis (SC), trabalhou-se com a perspectiva de que o cotidiano de treinamento e o momento de jogo materializado nas disputas são tempos singulares de construção do que se denomina aqui obra esportiva. Esta, tomada como artefato estético em analogia à obra de arte, parece se aproximar desta no que concerne a seus elementos constituintes, como matéria, material e forma. Volta-se o olhar especialmente para os dois primeiros, encontrando, por um lado, o corpo como matéria, materialidade que permite o modelamento e a modificação; e, por outro, os gestos técnicos, o vocabulário específico de cada modalidade, configurando-se como o material da obra esportiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michelle Carreirão Gonçalves, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Licenciada em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004), mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2007), doutora em Educação (2014) pela mesma Universidade (com realização de estágio doutoral na Leibniz Universität Hannover) e aluna do curso de Filosofia também na UFSC. Foi bolsista de pós-doutorado da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), realizando o estágio junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMG. Professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, junto ao departamento de didática. Membro de equipe editorial da Revista Brasileira de Ciências do Esporte, trabalhando especialmente nos Cadernos de Formação RBCE. Os interesses de trabalho e pesquisa versam sobre os seguintes temas: práticas pedagógicas de Educação Física; construção cultural do corpo e suas relações com conformações subjetivas; esporte; dança; estética; Teoria Crítica da Sociedade; Filosofia, Sociologia e Antropologia do esporte.
Alexandre Fernandez Vaz, Universidade Federal de Santa Catarina;
lexandre Fernandez Vaz é Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, 1995) e doutor em Ciências Humanas e Sociais (Dr. Phil.) pela Leibniz Universität Hannover, Alemanha, onde estudou com Andreas Trebels, Detlev Claussen, Regina Becker-Schmidt e Oskar Negt. Freqüentou ainda os cusos de Psicologia (UFSC, IMES) e de Sociologia, Filosofia e Psicologia (Universidade de Hannover). É professor do Centro de Ciências da Educação da UFSC desde 1998, onde trabalha com os cursos de Pedagogia e Educação Física, assim como no programa de Pós-graduação em Educação (mestrado e doutorado) e Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas. Tem atuado como Professor Visitante na Universidad Nacional de La Plata, Argentina, na Universidad de Antioquia, na Colômbia, e na Unversidad de La Republica, Uruguai. Foi professor visitante na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Com a Universidade de Paris 8 realiza uma co-tutela de tese de doutorado. Na UFSC, é coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Educação e Sociedade Contemporânea e pesquisador-bolsista do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) na área de Fundamentos da Educação. As pesquisas do Núcleo têm sido financiadas pelo CNPq e pela FAPESC. Atua como coordenador da Comissão do CED/UFSC de avaliação e acompanhamento do programa PIBIC/UFSC/CNPq desde 2006, além de compor comissões de pesquisa na UFSC e ou na FAPESC desde 2002. Tem avaliado o programa PIBIC/CNPq em diversas universidades brasileiras e colaborado com instituições de pesquisa como o CSIC (Comisión Sectorial de Investigación Científica Uruguay) e a Secretaria de Ciencia y Tecnica (UNLP Argentina) e com pareceres para CNPq, CAPES, FAPESC e outras fundações estaduais de pesquisa. . É editor da Revista Brasileira de Ciências do Esporte (Qualis Educação/Educação Física) e dos Cadernos de Formação RBCE (nova publicação destinada à formação de professores), revisor e membro do conselho editorial de vários periódicos no Brasil e no exterior. Tem desenvolvido trabalhos de pesquisa e ensino em algumas universidades brasileiras, além da UFSC, e em instituições da Europa e da América Latina. Suas principais publicações se referem à Teoria Social Contemporânea, Sociologia da Cultura e do Esporte e Processos de Escolarização, com ênfase nas experiências corporais.

Referências

ADORNO, Theodor Wiesegrund. Ästhetische Theorie. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1997a. (Gesammelte Schriften – Adorno, 7).

______. Veblens Angriff auf die Kultur. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1997b. (Gesammelte Schriften – Adorno, 10. Tomo 1).

______. Über Fetischcharakter in der Musik und die Regression des Hörens. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1997c. (Gesammelte Schriften – Adorno, 14).

BOURDIEU, Pierre. El conocimiento por cuerpos. In: ______. Meditaciones Pascalianas. Barcelona: Anagrama, 1999. p. 169-214.

CLAUSSEN, Detlev. Sobre a estupidez no futebol. Análise Social, Lisboa, v. XLI, n. 179, p. 583-592, 2º trimestre 2006.

ELIAS, Norbert; DUNNING, Eric. A busca da excitação. Lisboa: Difel, 1992.

FREITAS, Verlaine. Adorno e a arte contemporânea. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

GAGNEBIN, Jean Marie. Do conceito de mimesis no pensamento de Adorno e Benjamin. In: ______. Sete aulas sobre linguagem, memória e história. Rio de Janeiro: Imago, 2005. p. 79-104.

GEBAUER, Gunter. Ästhetische Erfahrung der Praxis: das Mimetische im Sport. In: KÖNIG, E.; LUTZ, R. (Org.). Bewegungskulturen: Ansätze zu einer kritischen Anthropologie des Körpers. Sankt Augustin: Academia Verlag, 1995. p. 189-198.

GEBAUER, Gunter; WULF, Christoph. Mimese na cultura: agir social, rituais e jogos, produções estéticas. São Paulo: Annablume, 2004.

GONÇALVES, Michelle Carreirão; VAZ, Alexandre Fernandez. Mimesis e estética da presença: o esporte como artefato estético, a partir de Theodor W. Adorno e Hans Ulrich Gumbrecht. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, Porto, v. 12 (supl.), p. 9-99, 2012.

GONÇALVES, Michelle Carreirão; TURELLI, Fabiana Cristina; VAZ, Alexandre Fernandez. Corpos, dores, subjetivações: notas de pesquisa no esporte, na luta, no balé. Movimento, Porto Alegre, v. 18, n. 3, p. 141-158, jul.-set. 2012.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. A forma da violência: em louvor da beleza atlética. Folha de São Paulo, mar. 2001. Caderno “Mais!”, p. 4-7.

______. Elogio da beleza atlética. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

HORKHEMER; Max; ADORNO, Theodor Wiesegrund. Dialektik der Aufklärung: Philosophische Fragmente. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1997. (Gesammelte Schriften – Adorno, 3).

HUIZINGA, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. São Paulo: Perspectiva, 2007.

PASOLINI, Pier Paolo. O gol fatal. Folha de São Paulo, mar. 2005. Caderno “Mais!”, p. 4-5.

SABINO, Cesar. Musculação: expansão e manutenção da masculinidade. In: GOLDENBERG, M. (Org.). Os novos desejos: das academias de musculação às agências de encontros. Rio de Janeiro: Record, 2000, p. 61-103.

SILVA, Eliana Rodrigues. Dança e pós-modernidade. Salvador: Edufba, 2005.

VAZ, Alexandre Fernandez. Sport und Sportkritik in der Kultur- und Zivilisationsprozess: Analysen nach Adorno und Horkheimer, Elias und DaMatta. Frankfurt am Main: Afra, 2004a. 161 p.

______. Corpo e indústria cultural: notas para pensar a educação na sociedade contemporânea. In: ZUIN, A. S.; PUCCI, B.; DE OLIVEIRA, N. R. (Org.). Ensaios frankfurtianos. São Paulo: Cortez, 2004b. p. 117-135.

WACQUANT, Löic. Corpo e alma: notas etnográficas de um aprendiz de boxe. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

WELSCH, Wolfgang. Esporte – visto esteticamente e mesmo como arte? In: ROSENFIELD, D. L. (Org.). Ética e estética. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001. p. 142-165.

WISNIK, José Miguel. Veneno remédio: o futebol e o Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

Publicado
2017-05-31
Como Citar
Gonçalves, M. C., & Vaz, A. F. (2017). Corpo/matéria, gestos/material: para pensar uma estética dos esportes. Educação, 40(1), 126-135. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2017.1.22600
Seção
Artigos