Educação, território e tecnologias digitais: a experiência nas escolas das Ilhas Egadi (Itália)

  • Iracema Munarim UFSC
  • Rogério Santos Pereira UFSC
  • Gilka Girardello UFSC
Palavras-chave: tecnologias digitais, cultura, território, escola

Resumo

Este artigo busca discutir a apropriação pedagógica de tecnologias digitais nas escolas das Ilhas Egadi, no sul da Itália, visitadas em 2012, durante o período de estágio sanduíche no exterior (Capes/PDSE). Nessas escolas, tendo em vista o contexto em que estão inseridos, alunos e professores se utilizam de tecnologias digitais para construir um processo de reconhecimento coletivo de demandas e de busca por soluções que articulem saberes locais e globais. Ao analisar essa conjuntura, compreende-se que romper com o isolamento é muito mais complexo do que colocar equipamentos digitais nas salas de aula. É preciso exercer o resgate da cultura local, tecer laços de pertença ao território, valorizar suas práticas e memórias, conectar a escola ao mundo e ancorá-la ao próprio território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iracema Munarim, UFSC
Doutora em Educação (UFSC), Mestre em Educação (UFSC), Licenciada em Educação Física (UFSC)
Rogério Santos Pereira, UFSC
Doutor em Educação. Mestre em Educação Física. Professor Adjunto no curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina.
Gilka Girardello, UFSC
Professora Adjunta do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Santa Catarina. Professora PPGE/UFSC. Doutora em Ciências da Comunicação (USP).

Referências

CALVINO, Italo. Le città invisibili. Milano: Mondadori, 2010.

CANÁRIO, Rui. A escola no mundo rural: contributos para a construção de um objecto de estudo. Educação, Sociedade & Culturas, n. 14, p. 121-139, 2000.

CARRIÈRE, J. P.; CAZELLA, Ademir Antonio. Abordagem introdutória ao conceito de desenvolvimento territorial. Eisforia, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 23-46, 2006.

CAZELLA, Ademir Antonio. As bases sociopolíticas do desenvolvimento territorial: uma análise a partir da experiência francesa. Redes, v. 13, n. 1, p. 5-27, 2008.

BONNAL, Philippe.; CAZELLA, Ademir Antonio; DELGADO, Nelson Giordano. Contribuições ao estudo do desenvolvimento territorial rural: reflexões metodológicas a partir do caso brasileiro. Biblio 3W – Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales, v. 17, n. 1002, 2012.

ENTREVISTA COM JESÚS MARTÍN BARBERO. Seminário Internacional sobre Diversidade Cultural). Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=U7jo4G4_quQ>. Acesso em: 16 abr. 2013.

GLOBO, Rede. Profissão Repórter. [S.l: s.n.]. 2013. IL MUSEO – EX STABILIMENTO FLORIO A FAVIGNANA. Disponível em: <http://www.egadivacanze.it/informazioni/favignana/il-museo stabilimento-florio.html>. Acesso em: 22 maio 2013.

MUNARIM, Iracema. Tecnologias digitais nas escolas do campo: contextos, desafios e possibilidades. 2014. 183 f. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

RIVOLTELLA, Pier Cesare. Piccole scuole: un’ocasione da non perdere. Disponível em: <http://www.piercesare.blogspot.com>. Acesso em: 1o fev. 2013.

SANTOS, Baoventura de Sousa. Por que as epistemologias do Sul?. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?

feature=player_embedded&v=ErVGiIUQHjM>. Acesso em: 1o fev. 2013.

SARÀ, Raimondo. Dal mito all’aliscafo: storie di tonni e di tonnare. Migrazioni e biologia, leggende, tradizioni e socialità. Palermo: Arti Grafiche Siciliane, 1998.

WILLIAMS, Raymond. O campo e a cidade: na história e na literatura. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

Publicado
2016-03-03
Como Citar
Munarim, I., Pereira, R. S., & Girardello, G. (2016). Educação, território e tecnologias digitais: a experiência nas escolas das Ilhas Egadi (Itália). Educação, 38(3), 424-433. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2015.3.17976