A institucionalização da disciplina História da Educação na Escola Normal mineira na primeira metade do século XX

  • Décio Gatti Júnior Universidade Federal de Uberlândia
  • Rosângela Maria Castro Guimarães
Palavras-chave: disciplina escolar, história da educação, escola normal

Resumo

Este estudo trata da apresentação dos resultados de investigação sobre o surgimento, a constituição e a institucionalização da História da Educação como disciplina escolar em cursos de formação de professores. Nesse caso, examina-se o processo de introdução da disciplina nos cursos normais mineiros, a partir do Decreto 8162, de 20 de janeiro de 1928, e de seus regulamentos, instituídos durante o governo de Antônio Carlos Ribeiro de Andrada, que, à época, fora secretariado por Francisco Campos. Esse processo de institucionalização da disciplina ocorreu em meio a um contexto de reformas educacionais em Minas Gerais, que também estavam por acontecer em outros estados brasileiros, sob a influência significativa dos princípios escolanovistas e da forma tomada pela formação de professores, em especial, na Europa e nos Estados Unidos. As fontes utilizadas incluem a legislação educacional mineira do período e a bibliografia de referência existente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Décio Gatti Júnior, Universidade Federal de Uberlândia
Décio Gatti Júnior é graduado em História e em Pedagogia. Mestre e doutor em Educação História e Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Atualmente, realiza estágio pós-doutoral na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, sob a supervisão da Profa. Dra. Denice Barbara Catani. Bolsista de Produtividade em Pesquisa pelo CNPq - Nível 1D (2010-2014). Membro da Câmara de Ciências Sociais, Humanas, Letras e Artes (SHA) da FAPEMIG (2008-2012). Professor de História da Educação da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), na qual: integra o Núcleo de Estudos e Pesquisas em História e Historiografia da Educação (NEPHE); participa do Conselho Editorial da Editora da Universidade Federal de Uberlândia (EDUFU); edita os periódicos: "Educação e Filosofia" e "Cadernos de História da Educação". Autor do livro A escrita escolar da História (Edusc/Edufu, 2004). Organizador, em parceria com José Carlos Souza Araújo, do livro Novos Temas em História da Educação (Autores Associados/Edufu, 2002); em parceria com Geraldo Inácio Filho, do livro História da Educação em Perspectiva (Autores Associados/Edufu, 2005); em parceria com Joaquim Pintassilgo, do livro Percursos e Desafios da Pesquisa e do Ensino em História da Educação (Edufu, 2007); em parceria com Carlos Monarcha e Maria Helena Camara Bastos, do livro O Ensino de História da Educação em Perspectiva Internacional (Edufu, 2009); em parceria com Selva Guimarães Fonseca, do livro Perspectivas do Ensino de História (Edufu, 2011), em parceria com Marta Maria Chagas de Carvalho, do livro O Ensino de História da Educação (EDUFES/SBHE, 2011). Possui ainda diversas publicações de capítulos, artigos em periódicos e trabalhos completos em anais. Membro e sócio fundador da Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE), membro do Grupo de Trabalho em História da Educação da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd) e da Associação Nacional de História (ANPUH), membro do GT- Uberlândia do Grupo de Estudos e Pesquisas História, Sociedade e Educação no Brasil (HISTEDBR). Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: História das Instituições Educacionais, História das Disciplinas Escolares, Ensino de História e Livro Didático.
Rosângela Maria Castro Guimarães
Possui licenciatura em História (1978), Especialização em Educação (1998) e mestrado em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia (2007). Ingressou em 2008 no doutorado (linha de pesquisa História e Historiografia da Educação) através do PPGED da FACED-UFU (Universidade Federal de Uberlândia). Exerceu a função de professora de História no ensino Fundamental e Médio no período de 1978 a 2004. Exerceu o cargo de vice diretora no período de 01/02/93 a 01/08/95.Trabalhou no CEFOR - Centro de Formação Permanente de Professores da Secretaria Muncipal de Educação de Uberaba. Atua principalmente nos seguintes temas: novas abordagens ao ensino de História, formação de professores, formação continuada, ensino público na modernidade, ensino público na primeira república, período republicano, grupo escolar, cultura escolar, história de disciplina escolar
Como Citar
Júnior, D. G., & Guimarães, R. M. C. (2012). A institucionalização da disciplina História da Educação na Escola Normal mineira na primeira metade do século XX. Educação, 35(1). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/10353
Seção
Perspectivas e desafios do ensino e da pesquisa em História da Educação