Comunicação internacional e intercultural: a luta pelo imaginário social, o temor à segregação e o caso do terrorismo

  • Jacques A. Wainberg

Resumo

Este trabalho apresenta uma reflexão sobre o fenômeno comunicação e suas conexões com as relações internacionais. Fator dominante do mundo contemporâneo, as comunicações precisam ser pensadas em amplitude maior, percorrendo, aspectos, contatos, universos, áreas e regiões com dimensões antes não concebida pela disciplina. Nesse sentido, a dinâmica do mundo contemporâneo exige que as comunicações precisem ser entendidas em duas dimensões que tem significados e abrangências distintas, mas não tem sido bem compreendidas pelos estudiosos que as têm confundido, ou a desconsiderado. O problema da comunicação intercultural, contudo, precisa ser destrinchado para permitir que questões complexas, como o terrorismo, sejam abordadas a partir de perspectiva que tente equacionála, pois onsegue dar conta de aspectos cruciais como os códigos, o imaginário social, a questão da segregação e do temor. Por essa razão, o presente trabalha toma o terrorismo como um estudo de caso, mostrando como ele pode ser melhor compreendido em função do problema das comunicações interculturais. Palavras-chave: Política Internacional; Comunicação Internacional; Comunicação Intercultural; Segregação; Imaginário Social; Terrorismo

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-12-08
Como Citar
Wainberg, J. A. (2006). Comunicação internacional e intercultural: a luta pelo imaginário social, o temor à segregação e o caso do terrorismo. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 5(2), 275-295. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2005.2.4