A narrativa utópica contemporânea: o califado, o martírio e a violência política

  • Jacques A. Wainberg Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Utopia. Narrativa. Salafismo.

Resumo

A função social das grandes narrativas pode ser documentada hoje em dia no discurso político de tom revolucionário que os grupos salafistas divulgam através de vários meios de comunicação. O califado, o martírio e a violência política são três elementos chaves deste novo tipo de retórica. Entre seus efeitos está a ação militar e religiosa promovida em nome do pan-islamismo. O caso também documenta o papel que tais narrativas utópicas têm na formação das identidades humanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jacques A. Wainberg, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Sociólogo e cientista político, professor nos PPGs Ciências Sociais e Ciências Criminais da Pucrs, pesquisador do CNPq.

Referências

ACHTERHUIS, Hans. Violent utopias. Peace Review. v. 14, n. 2, p. 157-164, 2002.

BREZNAU, Nate; LYKES, Valeri A.; KELLEY, Jonathan; EVANS, M. D. R. A clash of civilizations? Preferences for religious political leaders in 86 nations. Journal for the Scientific Study of Religion. v. 50, n. 4, p. 671-691, 2011.

BURKE, Edmund. Reflexões sobre a Revolução na França. Rio de Janeiro: Top Books, 2012.

CAMPBELL, Joseph. O herói de mil faces. São Paulo: Cultrix, 2007.

COTTEE, Simon. Mind slaughter: the neutralizations of jihadi salafism. Studies in Conflict and Terrorism, v. 33, n. 4, p. 330-352, 2010.

ELIADE, Mircea. Paraíso y utopia: geografia mítica e escatologia. In: Frank E. Manuel. Utopías y pensamiento utópico. Madrid: Espasa, 1982. p. 312-333.

FANON, Frantz. Black skin, white masks. New York: Grove, 1968.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Rio de Janiero: Civilização Brasileira, 1979.

FELLUGA, Dino. General introduction to narratology. Introduction to narratology. http://www.cla.purdue.edu/english/theory/narratology (27 jun. 2014).

GIBSON, Nigel C. Fanonian pratices in South Africa. New York: Palgrave Macmillan, 2011.

HAFEZ, Mohammed M. The alchemy of martyrdom: jihadi salafism and debates over suicide bombings in the Muslim world. Asian Journal of Social Science. n. 38, n. 3, p. 362-376, 2010.

HOLLANDER, Paul. Political pilgrims: Western intelectuals in search of the good society. Piscataway: Transactions Publishers, 1997.

LYOTARD, Jean-François. A condição pós-moderna. Rio de Janeiro: José Olympio, 2008.

OCHOA ABAURRE, Juan Carlosa. Descubrir la ontologia em la mitologia del pueblo tupi-guarani: el reto de una nueva antropología iberoamericana. Thémata: Revista de Filosofia, v. 39, p. 529-537, 2007.

OCHOA ABAURRE, Juan Carlos. Mito y chamanismo: el mito de la Tierra Sin Mal en lós Tupi-Cocomade de la Amazonía peruana. Pamplona: Universidade de Barcelona. Tese de Doutorado, 2002.

RICOUER, Paul. Ideología y utopía. Barcelona: Gedisa Editorial, 2001.

RICOUER, Paul. Tempo e narrativa. Campinas: Papirus, 1995.

TROTSKY, Leon. Terrorismo e comunismo: o anti-Kaustky, Rio de Janeiro: Editora Saga, 1979.

WITZTUM, Eliezer; KALIAN, Moshe. The “Jerusalem syndrome”. Israel Journal of Psychiatry and Related Sciences, v. 36, n. 4, p. 260-271. 1999.

Publicado
2014-09-19
Como Citar
Wainberg, J. A. (2014). A narrativa utópica contemporânea: o califado, o martírio e a violência política. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 14(3), e53-e66. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2014.3.14885