Lugares da participação e formação da cidadania

  • Danilo Romeu Streck
  • Telmo Adams

Resumo

O artigo tem como hipótese que a participação corre o risco de ineficácia por se perder nos múltiplos canais e formas de participação que raramente se comunicam entre si. O conhecimento e a análise dos lugares de participação, como um complexo conjunto de relações e estruturas, pode contribuir para 1) evidenciar os limites e as possibilidades de cada uma delas e 2) para a formação de uma cidadania ativa. Faz-se uma breve argumentação em torno das compreensões de participação e controle social para em seguida apresentar um mapeamento de possibilidades de participação através das quais se manifesta e forma a cidadania: o voto, as manifestações públicas, os movimentos sociais, as associações, as redes, os fóruns da sociedade civil, as conferências e a gestão participativa. O estudo dedica um espaço especial para o papel dos conselhos pelas atribuições que lhe cabem constitucionalmente em termos de participação e controle social. Palavras-chave: Participação; Controle social; Democracia; Formação; Cidadania.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-12-21
Como Citar
Streck, D. R., & Adams, T. (2006). Lugares da participação e formação da cidadania. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 6(1), 95-117. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2006.1.24