Sobre o tratamento dado às fronteiras profissionais na assistência aos jovens Uma análise empírica de discussões em grupo

  • Birgit Bütow Universidade de Salzburg
  • Eva Gries Universidade de Marburg
Palavras-chave: Tratamento de fronteiras. Competências e especialidades da Pedagogia Social. Serviço Social. Cooperação interdisciplinar. Método documental.

Resumo

O texto contém resultados parciais de uma pesquisa qualitativa que examina os processos de legitimação das competências da Pedagogia Social exemplarmente na interface entre a assistência social a crianças e jovens (KJH) e a assistência psiquiátrica a crianças e jovens (KJP) no contexto alemão. A questão central é como a competência profissional da Pedagogia Social e seu conhecimento especializado se articulam, constituem e afirmam. Zonas de tensão e de cooperação são os pontos de referência escolhidos neste contexto e que tomamos como motivo para reconstituir processos e modos de tratamento das fonteiras profissionais. A categoria “tratamento de fronteira”, desenvolvida por Susanne Maurer e Fabian Kessl, nos serve como base metodológica. No texto, depois de uma breve inserção teórica, esboçamos, com base em dois exemplos de discussões em grupo, como se constitui a cooperação como processos de tratamento de fronteira. Por fim, esses resultados são discutidos no contexto da pesquisa sobre a profissão da Pedagogia Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Birgit Bütow, Universidade de Salzburg
Birgit Bütow é socióloga e assistente social, livre-docente em Pedagogia Social pela Universidade Técnica de Dresden, professora titular na Faculdade de Ciências da Educação da Universidade de Salzburg (Áustria)
Eva Gries, Universidade de Marburg
Eva-Maria Gries é professora assistente e pesquisadora na Universidade de Marburg (Alemanha)
Publicado
2014-03-03
Como Citar
Bütow, B., & Gries, E. (2014). Sobre o tratamento dado às fronteiras profissionais na assistência aos jovens Uma análise empírica de discussões em grupo. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 13(3), e15-e34. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2013.3.16526