Descoberta da liturgia como ciência teológica e sua relação com as ciências humanas

Palavras-chave: Teologia, Ciências, Liturgia, Rito, Diálogo

Resumo

O presente artigo trata da descoberta da Sagrada Liturgia como ciência teológica e a sua relação com os outros campos das ciências humanas a partir do século XIX. O texto procura apresentar o contexto e as motivações teológicas que impulsionaram os trabalhos de tantos teólogos a reivindicar a posição da liturgia da Igreja, em nível de igualdade com as demais ciências teológicas, que possuem seu objeto próprio de investigação. Com base nos estudos do teólogo Andréa Grillo, pretende-se recuperar alguns aspectos do percurso dessa “descoberta”, apresentando, de forma precisa, seus avanços. Neste artigo, procura-se fazer uma relação da ciência litúrgica com outras ciências: sociologia e antropologia apresentando a relevância e a articulação delas dentro da prática celebrativa, na qual os homens e as mulheres estão envolvidos como sujeitos ativos e participantes. Como fruto desse diálogo, o texto percorre algumas posições do Magistério da Igreja, dentre elas o documento da Conferência Episcopal de Medellín e a Sacrosanctum Concílium, com o intuito de apresentar os esforços e os resultados da Igreja da América-Latina em situar a celebração ritual da Igreja no cotidiano do povo latino-americano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João José Bezerra, Faculdade de Teologia João Paulo II (FAJOPA), Marília, SP, Brasil.

Mestre em Teologia Dogmática-Sacramentária pelo Pontifício Instituto Litúrgico Sant’Anselmo, em Roma, Itália. Doutorando na área Litúrgica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), em São Paulo, SP, Brasil. Padre e professor titular de Teologia Litúrgica e Sacramentos da Iniciação Cristã: Batismo e Confirmação na Faculdade de Teologia João Paulo II (FAJOPA), em Marília, SP, Brasil.

Referências

BRIGHENTI, Agenor. Desafios e horizontes de Medellín: para a configuração e organização da Igreja hoje. In: Godoy, Manoel; JUNIOR, Francisco de Aquino. (org.). 50 anos de Medellín: revisitando os textos, retomando o caminho. São Paulo: Paulinas, 2017. p. 306-329.

CARDITA, Ângelo Manuel dos Santos. Reforma litúrgica para quê?: revisando a Sacrossanctum Concílium. São Paulo: Loyola, 2018.

CHUPUNGO, Anscar J. Inculturação litúrgica: sacramentais, religiosidade e catequese. São Paulo: Paulinas, 2008.

CONCÍLIO VATICANO II. Constituição Sacrossanctum Concílium. In: VIER, Frederico (org.). Compendio Vaticano II: constituições, decretos, declarações. 31. ed. Petrópolis: Vozes, 1968. p. 259-306.

CONSELHO EPISCOPAL LATINO-AMERICANO: CELAM. Conclusões das Conferências do Rio de Janeiro, Medellín, Puebla e Santo Domingo. São Paulo: Paulus, 2004.

FRADE, Gabriel dos Santos. Medellín e a liturgia. In: NEY, S; EMERSON, S (org.). Medellín: Memória, profetismo e esperança na América Latina. Petrópolis: Vozes, 2018. p. 274-286.

GRILLO, Andrea. Introduzione alla teologia liturgica: aproccio teórico alla liturgia e ai sacramenti cristiani. Padova: Messagero di Sant’ Antonio, 2011.

PAPA Francisco. Evangelii gaudium: esotazione apostólica sull’annuncio del Vangelo nel mondo. 2. ed. Cittá del Vaticano: Librerie Editrice Vaticana, 2013.

POPE Francis. Laudato sí. Encyclical letter on care for our common home. Città del Vaticano: Librerie Editrice Vaticana, 2015.

SESBOÜÉ, Bernard. História de los dogmas: el hombre y su salvación. Tradução de Afonso Ortiz García. Tomo II. Salamanca: Secretariado Trinitário.

WOLFF, Elias. Igreja em diálogo. São Paulo: Paulinas, 2018.

Publicado
2021-12-30