Liturgia e literatura

A ritualização do ato de leitura

Palavras-chave: Liturgia, Literatura, Ritualização, Ato de leitura

Resumo

Liturgia e literatura podem confluir em volta da importância que o texto ou, mais concretamente, o livro, assume, tanto no âmbito religioso como no âmbito cultural e estético. Uma certa ritualidade é pressuposta e ativada pela literatura, da mesma forma que a liturgia se relaciona com a Bíblia como seu contexto privilegiado de enunciação crente. Assim, depois de uma entrada teológica no mundo da literatura com o objetivo de determinar as possibilidades de uma teologia literária colocando em evidência a dinâmica e a importância cultural e religiosa da mediação do texto, este estudo concentra-se na comparação entre a ritualização literária e a ritualização litúrgica do ato de leitura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ângelo Cardita, Université Laval (ULaval) – Québec, Canadá

Mestre em Liturgia pelo Instituto Superior de Liturgia (2001) e doutor em Teologia Sistemática pelo Pontifício Ateneu S. Anselmo, em Roma (2006). Realizou pesquisas pós-doutorais na Universidade de Coimbra, na abadia cisterciense de Heiligenkreuz, Áustria, na Universidade Católica de Leuven, Bélgica, e na Universidade Federal de São Carlos, Brasil. Foi professor no Instituto Superior de Liturgia de Barcelona, na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa e na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Lusófona de Porto. Atualmente é professor agregado da Faculdade de Teologia e Ciências Religiosas da Universidade de Laval, Québec, Canadá.

Referências

Bell, Catherine. Ritual Theory, Ritual Practice. New York/Oxford: Oxford University Press, 1992.

Chauvet, Louis-Marie. Le statut de la Bible liturgique. In: Della mediazione. Quattro studi di teologia sacramentaria fondamentale. Assisi/Roma: Cittadella – Pontificio Ateneo S. Anselmo, 2006. p. 68-120.

Chenu, Marie Dominique. La littérature comme “lieu” de la théologie. Revue des sciences philosophiques et théologiques, v. 53, p. 70-80, p. 1969.

Duployé, Pie. La religion de Péguy. Paris: Klincksieck, 1965.

Fagerberg, David W. Theologia Prima. What Is Liturgical Theology? 2. ed. Hillenbrand Books: Chicago, 2004.

Fish, Stanley. Is There a Text in This Class? The Authority of Interpretative Communities. Cambridge, Ma/London: Harvard University Press, 1980.

Gisel, Pierre. Le livre, la vie et la culture en perspective de christianisme. In: GISEL, J.-Christophe Attias – P. (ed.). De la Bible à la littérature. Genève: Labor et Fides, 2003. p. 299-316.

Goulemot, Jean-Marie. De la lecture comme production de sens. In: CHARTIER, R. (ed.). Pratiques de la lecture. Paris: Payot & Rivages, 1985. p. 115-127.

Jossua, Jean-Pierre. La littérature et l’inquiétude de l’absolu. Paris: Beauchesne, 2000.

Watts, James W. Sensation and Metaphor in Ritual Performance: The Example of Sacred Texts. Entangled Religions – Interdisciplinary Journal for the Study of Religious Contact and Transfer, 2019. https://doi.org/10.46586/er.10.2019.8365

Watthee-Delmote, Myriam. Littérature et ritualité. Enjeux du rite dans la littérature française contemporaine. Bruxelles: P.I.E. Peter Lang, 2010.

Wright, P. T. R. Theology and Literature. Oxford: Basil Blackwell, 1988.

Publicado
2020-12-23
Seção
Artigos