Estresse ocupacional, Burnout e cultura de segurança do paciente em unidades de perioperatório

Palavras-chave: Segurança do Paciente, Saúde do Trabalhador, Estresse Ocupacional, Esgotamento Profissional, Assistência Perioperatória.

Resumo

Objetivou-se avaliar a relação entre estresse ocupacional, burnout e cultura de segurança de profissionais da saúde de unidades de perioperatório. Estudo transversal, desenvolvido com profissionais de saúde de um hospital escola, do Rio Grande do Sul, Brasil. Utilizou-se um questionário contendo características biossociais e do trabalho; o Safety Attitudes Questionnaire, a Job Stress Scale e o Inventário Maslach de Burnout. Empregou-se análise estatística descritiva e inferencial. Os participantes avaliaram negativamente a cultura de segurança do paciente (média=63,8). Prevaleceu profissionais em trabalho de alta exigência (40,4%), com alto desgaste emocional (34,9%), alta despersonalização (44,5%) e alta realização profissional (40,4%). Observou-se correlação baixa e negativa entre despersonalização (p=-0,254), demanda psicológica (p=-0,246) e percepção da cultura de segurança. Ter realização profissional apresentou correlação baixa e positiva com a cultura de segurança (p=0,256). A ocorrência de estresse ocupacional e burnout possui correlação inversa e significativa com a cultura de segurança. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Oclaris Lopes Munhoz, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil.

Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria, RS, Brasil; doutorando em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria (UFSM), RS, Brasil.

Laura Prestes Moreira, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil

Enfermeira pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria, RS, Brasil; m. Mestranda em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria, RS, Brasil.

Adriane Cristina Bernart Kolankiewicz, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI), Ijuí, RS, Brasil.

Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), em São Paulo, SP, Brasil; professora da Universidade Regional do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI), em Ijuí, RS, Brasil.

Graziele de Lima Dalmolin, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil.

Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de Rio Grande (FURG), em Rio Grande, RS, Brasil; professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria, RS, Brasil.

Tânia Solange Bosi de Souza Magnago, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil.

Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de Rio de Janeiro (UFRJ), no Rio de Janeiro, RJ, Brasil; professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria, RS, Brasil.

Rafaela Andolhe, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil.

Doutora em Enfermagem na Saúde do Adulo pela Universidade Federal de São Paulo (INIFESP), em São Paulo, SP, Brasil; professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria, RS, Brasil.

Referências

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. (2013). Resolução da Diretoria Colegiada da ANVISA- RDC [Anvisa nº 36, de 35 de julho de 2013]. Institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União.

Alves, M. G. M., Chor, D., Faerstein, E., Lopes, C. S., & Wernwck, G. L. (2004). Short version of the “job stress scale”: a Portuguese-language adaptation. Revista Saúde Pública, 38(2). http://dx.doi.org/10.1590/S003489102004000200003

Amthauer, C., & Falk, J. W. (2014). O enfermeiro no cuidado ao paciente cirúrgico no período pré-operatório. Revista Enf FW, 10(10), 54-59.

Andolhe, R., Barbosa, R. L., Oliveira, E. M., Costa, A. L. C., & Padilha, K. G. (2015). Stress, coping and burnout among Intensive Care Unit nursing staff: associated factors. Revista Esc Enferm USP, 49(Esp.), 58-64. http:// dx.doi.org/10.1590/S0080-623420150000700009

Andrade, R. V. S., & Costa, O. R. S. (2014). Estresse ocupacional em profissionais de saúde: um estudo com a equipe de enfermagem da unidade de terapia intensiva – UTI. Revista Ciências em Saúde, 4(4), 11. http://dx.doi.org/10.21876/rcsfmit.v4i4.261

Boas, A. C. V., Carmo, H. M. O., Silva, Q. R., Silveira, J., Meneguetti, D. U. O. (2016). Evaluation of the stress factors of the healthcare teams at the emergency of a unit reference of rio branco. Journal of Amazon Health Science, 2(3), 1-16.

Brandão, D. E. C., & Galvão, C. M. (2013). O estresse da equipe de enfermagem que atua no período perioperatório: revisão integrativa. Revista Rene, 14(4), 836-44.

Carvalho, D., Silva, N., Bachur, J. A., Mesquita, J. L. F., & França-Botelho, A. C. (2016). Burnout syndrome in health professionals acting on two municipalities of Minas Gerais – Brazil. Rev Contexto & Saúde, 16(31), 140. https://doi.org/10.21527/2176-7114.2016.31.139-148

Carvalho, R. E. F. L., Arruda, L. P., Nascimento, N. K. P., Sampaio, R. L., Cavalcante, M. L. S. N., & Costa, A. C. P. (2017). Assessment of the culture of safety in public hospitals in Brazil. Rev Latino-Am Enfermagem, 25e2849. https://doi.org/10.1590/1518-8345.1600.2849

Carvalho, R. E. F. L., & Cassiani, S. H. B. (2012). Cross-cultural adaptation of the Safety Attitudes Questionnaire – Short Form 2006 for Brazil. Rev Latino-Am Enfermagem, 20(3), 575-582. http://dx.doi.org/10.1590/S010411692012000300020

Correggio, T. C., Amante, L. N., & Barbosa, S. F. F. (2014). Evaluation of patient safety culture in Surgery Center. Revista SOBECC, 19(2), 67-73. http://dx.doi.org/10.4322/sobecc.2014.012

Gonçalves, T. F., & Medeiros, V. C. C. (2016). The preoperative visit as the anxiety mitigating factor in surgical patients. Revista SOBECC, 21(1), 22-27. https://doi.org/10.5327/Z1414-4425201600010004

Karasek, R., & Theörell, T. (1990). Healthy work: stress, productivity, and the reconstruction of working life. Basic Books.

Lautert, L. (1995). O desgaste profissional do enfermeiro [Tese doutorado, Universidade Pontifícia de Salamanca].

Maslach, C. (2009). Comprendiendo el Burnout. Ciencia & Trabajo, 11(32), 37-43.

Maslach, C., & Jackson, S. (1986). Maslach Burnout Inventary, Manual. University of California. Consulting Psychologists.

Matiello, R. D. C., Lima, E. F. A., Coelho, M. C. R., Oliveira, E. R. A., Leite, F. M. C., & Primo, C.C. (2016). Patient safety culture from the perspective of nurses. Cogitare Enferm, 21(esp), 1-9.

Munhoz, O. L., Arrial, T. S., Barlem, E. L., Dalmolin, G. L., Andolhe, R., & Magnago, T. S. (2020). Occupational stress and burnout in health professionals of perioperative units. Acta Paul Enferm, eAPE20190261. http://dx.doi.org/10.37689/actaape/2020AO0261

Munhoz, O. L., Andolhe, R., Magnago, T. S. B. S., Dalmolin, G. L., & Pasa, T. S. (2018). Profile of patients and incidents in a surgical clinic unit. Rev enferm UFPE, 12(2), 416-23. https://doi.org/10.5205/19818963v12i2a230813p416-423-2018

Oliveria, B. L., Filha, M. de O., Monteiro, C., Pinheiro, R., & Figueiredo Cunha, C. (2013). Estresse entre graduandos de enfermagem de uma universidade pública federal: um estudo epidemiológico. JMPHC, 3(2), 72-79. https://doi.org/10.14295/jmphc.v3i2.141

Prieto, G., & Muñiz, J. (2000). Un modelo para evaluar la calidad de los tests utilizados en España. Papeles del Psicólogo, 77, 65-72.

Romero, M. P., González, R. B., Calvo, M. S. R., & Fachado, A. A. (2018). A segurança do paciente, qualidade do atendimento e ética dos sistemas de saúde. Rev Bioética, 26(3), 333-342. https://doi.org/10.1590/198380422018263252

Silva, E. F. L., & Moura, M. L. C. (2014). Stress in nurse/patient relations: integrative review. J Nurs UFPE, 8(7), 2140-2148. https://doi.org/10.5205/1981-8963-v8i7a9894p2140-2148-2014

Souza, V. F. S., & Araujo, T. C. C. F. (2015). Estresse ocupacional e resiliência entre profissionais de saúde. Psicologia: ciência e profissão, 35(3), 900-915. http://dx.doi.org/10.1590/1982-370300452014

Zanatta, A. B., & Lucca, S. B. (2015). Prevalence of Burnout syndrome in health professionals of an onco hematological pediatric hospital. Rev Esc Enferm USP, 49(2), 253-260. https://doi.org/10.1590/S0080623420150000200010

Publicado
2021-07-15
Como Citar
Munhoz, O. L., Moreira, L. P., Kolankiewicz, A. C. B., Dalmolin, G. de L., Magnago, T. S. B. de S., & Andolhe, R. (2021). Estresse ocupacional, Burnout e cultura de segurança do paciente em unidades de perioperatório. Psico, 52(2), e36085. https://doi.org/10.15448/1980-8623.2021.2.36085
Seção
Artigos