A retórica nos estudos de jornalismo e da comunicação: o potencial político do rhetorical criticism

  • Geder Parzianello Universidade Federal do Pampa
Palavras-chave: Retórica, Comunicação Social, Jornalismo

Resumo

Os estudos de comunicação são devedores da tradição retórica. A heterogeneidade de paradigmas que os constituem, a diversidade de métodos e a interdisciplinaridade bem pouco ortodoxa desse campo não foram ainda suficientes para ver reconhecidas nos estudos retóricos as dimensões investigativas de novas perguntas que remontam a velhas questões nos communication studies. Este artigo percorre o argumento em defesa desse resgate que é devido à retórica pela comunicação social e fornece, por meio de metodologia de pesquisa qualitativa e bibliográfica, as conclusões na direção de uma pesquisa em comunicação que se veja desafiada a novos domínios teóricos, tanto no Brasil quanto para além de nossas fronteiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geder Parzianello, Universidade Federal do Pampa
Pós-doutor em estudos midiáticos pela Universidade Paderbon na Renânia do Norte, Alemanha. Doutor em Comunicação Social pela PUCRS e Mestre em Comunicação e Informação pela Ufrgs. Atualmente professor Adjunto IV da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) no RS.

Referências

BURKE, Kenneth. A Rhetoric of Motives. Califórnia: University of California Press, 1969.

BURKE, Kenneth. A Grammar of Motives. Nova Iorque: Prentice-Hall, 1945.

CERVANTES, Maria del Mar Gómez. Retórica: uma disciplina em consonância com as necessidades comunicativas de cada época. In: LOPES, Fernanda e SACRAMENTO, Igor. Retórica e Mídia. Estudos Ibero-americanos. Florianópólis: Insular, 2009.

FOSS, Sonja K. Rhetorical Criticism. Exploration and practice. 4. ed. Illinois: Waveland Press, 2009.

LANDOWSKI, Eric. Presenças do outro. São Paulo: Perspectiva, 2002.

MELO, J. M. O Campo da Comunicação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2008.

PARZIANELLO, Geder. A Retórica nos Estudos em Comunicação no Brasil: uma tentativa de mapeamento histórico. In: Panorama da Comunicação e das Telecomunicações no Brasil 2012/2013. Vol. 4 Brasília: IPEA, 2013.

PERELMAN,Chaïm. TYTECA, Lucie Olbrechts-. Tratado da Argumentação. A Nova retórica. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

SACRAMENTO, Igor. A retórica na sociedade midiatizada: a força-índice do verossímil. In: LOPES, Fernanda e SACRAMENTO, Igor (Org). Retórica e Mídia. Estudos Ibero-brasileiros. Florianópolis: Insular, 2009.

MUCKELBAUER, John. The Future of Invention. New York: State University Press, 2008.

SODRÉ, Muniz. Antropológica do Espelho: uma teoria da comunicação linear e em rede. Petrópolis: Editora Vozes, 2002.

SODRÉ, Muniz. In: LOPES, Fernanda e SACRAMENTO, Igor (Org). Retórica e Mídia. Estudos Ibero-brasileiros. Florianópolis: Insular, 2009.

WARNICK, Barbara e HEINEMAN, David S. Rhetoric on line. The politics os new media. New York: Peter Lang, 2012.

Publicado
2014-09-10
Como Citar
Parzianello, G. (2014). A retórica nos estudos de jornalismo e da comunicação: o potencial político do rhetorical criticism. Revista FAMECOS, 21(2), 504-517. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2014.2.17275
Seção
Jornalismo