As políticas de formação de professores e os desafios no fazer pedagógico na escola do campo do município de Placas (PA)

Palavras-chave: Educação do Campo, Escolas Multisseriadas, Formação inicial, Formação Continuada

Resumo

O objetivo da pesquisa foi identificar como os professores se posicionam em relação às políticas de formação dos docentes e se as formações que possuem possibilitam desenvolver práticas pedagógicas que contemplem a realidade das escolas do campo. Este estudo ocorreu mediante uma revisão bibliográfica e uma pesquisa de campo em uma escola municipal, situada na Rodovia BR 230 – Transamazônica, km 200, área rural de Placas (PA), onde a diretora, a coordenadora pedagógica e três docentes da referida escola responderam a um questionário, e os dados gerados foram analisados numa perspectiva qualitativa. A pesquisa aponta que devido à falta de oferta de cursos destinados aos professores do campo que contemplem seus distintos contextos, há o surgimento de inúmeros entraves para esse profissional desenvolver um bom trabalho, afetando assim, não só a qualidade profissional, mas a aprendizagem dos estudantes do campo. Além disso, acreditamos ser necessário fazer algumas reflexões a respeito das políticas de formação de professores no cenário brasileiro, pois embora percebamos que haja a manifestação de intenções quanto à formação inicial e continuada dos docentes na atualidade, é preciso considerar, de modo especial, aqueles que atuam nas escolas do campo, como forma de se ter uma educação efetivamente inclusiva para esses sujeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Irlanda do Socorro de Oliveira Miléo, Universidade Federal do Pará (UFPA), Altamira, PA, Brasil.

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), em São Paulo, SP, Brasil; mestra em Educação pela Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém, PA, Brasil; professora da Universidade Federal do Pará (UFPA), em Altamira, PA, Brasil.

Marcos Marques Formigosa, Universidade Federal do Pará (UFPA), Altamira, PA, Brasil.

Doutor em Ensino pela Universidade do Vale do Taquari (Univates), em Lajeado, RS, Brasil; mestre em Educação em CIências e Matemáticas pela Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém, PA, Brasil; professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), em Altamira, PA, Brasil.

Adayane Silva de Souza, Secretaria Municipal de Educação (SEMED), Placas, PA, Brasil.

Licenciada em Educação do Campo (ênfase em Linguagens e Códigos) pela Universidade Federal do Pará (UFPA) em Placas, PA, Brasil. Professora contratada anos iniciais e finais do Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), em Placas, PA, Brasil.

Referências

ARROYO, M. G. Políticas de formação de educadores(as) do Campo. Caderno CEDES, v. 27, n. 72, p.157-176. maio/ago. 2007.

ARROYO, M. G. Currículo, território em disputa. Petrópolis: Vozes, 2011.

ARROYO, M. G; CALDART, R. S.; MOLINA, M. C. (org.). Por uma educação do campo. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. p. 514-533.

BRASIL. Decreto nº 7352, de 5 de novembro de 2010. Dispõe sobre a política de Educação do Campo e o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (PRONERA). Diário Oficial da União, Brasília, 5 nov. 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Educação do Campo: diferenças mudando paradigmas. Caderno Secad 2, Brasília, DF. mar. 2007.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação Câmara de Educação Básica. Resolução CNE/CEB 1, de 3 de abril de 2002. Estabelece as Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. Diário Oficial da União [da] República Federativa do Brasil, 9 de abril de 2002. Seção 1, p. 32., Brasília, 9 abr. 2002.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Poder Legislativo, Brasília, DF, 23 dez. 1996.

BRASIL. Relatório Final da Pesquisa Nacional de Educação na Reforma Agrária. MEC/INEP, Brasília, 2005.

IBGE. PNAD: Síntese de Indicadores Sociais. Rio de Janeiro: IBGE, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Panorama da Educação do Campo. Brasília: MEC/ INEP, 2006.

CALDART, R. S. Licenciatura em Educação do Campo e o projeto formativo: qual o lugar da docência por área? In: MOLINA, M. C; SÁ, L. M. Licenciaturas em Educação do Campo: registros e reflexões a partir das experiências piloto. Belo Horizonte: Autêntica, 2011. Coleção Caminhos da Educação do Campo 5. p. 95-121.

CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

FERNANDES, B. M. Diretrizes de uma caminhada. In: ARROYO, M.; CALDART, R. S.; MOLINA, M. C. (org.). Por uma educação do campo. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2006.

FERNANDES, B. M.; CERIOLI, P. R. CALDART, R. S. Primeira Conferência Nacional “Por uma educação básica do campo” texto Preparatório. In: ARROYO, M. G. CALDART, R. S. MOLINA, M. C. (org.). Por uma Educação do Campo. 4 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

GATTI, Bernadete A; BARRETO, E. S.de S.; ANDRÉ, Marli E. D. Políticas Docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

MUNARIM, A., LOCKS, G. A. Educação do Campo: contexto e desafios desta política pública. Olhar de professor, Ponta Grossa, v. 15, n. 1, p. 77-89, 2012.

MUNARIM, Antônio. Elementos para uma política pública de Educação do Campo. In: MOLINA, Mônica Castagna (org.). Educação do Campo e Pesquisa: questões para reflexão. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2006.p. 15-26.

SANTANA, A. F. T. Pensando possibilidades acerca da formação de professores. Educação Por Escrito, Porto Alegre, v. 5, n. 1, p. 30-40, 26 jun. 2014.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, Campinas, v. 14, n. 40, p. 143-155, jan./abr. 2009.

SHEIBE, Leda. Valorização e formação dos professores para a Educação Básica: questões desafiadoras para um novo Plano Nacional de Educação. Revista Educ. Soc., Campinas, v. 31, n. 112, p. 981-1000, jul./set. 2010. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 20 jan. 2020.

TARDIF, M. Saberes Docentes e Desenvolvimento Profissional. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2007.

VEIGA, Ilma Passos; VIANA, Cleide Mª Q. Q. Formação de professores: um campo de possibilidades inovadoras. In: SILVA, Edileuza F. da (org.). A escola mudou. Que mude a formação de professores. Campinas: Papirus, 2010.

Publicado
2021-12-17
Como Citar
Miléo, I. do S. de O., Formigosa, M. M., & Souza, A. S. de. (2021). As políticas de formação de professores e os desafios no fazer pedagógico na escola do campo do município de Placas (PA). Educação Por Escrito, 12(1), e41254. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2021.1.41254
Seção
Dossiê: A Formação de professores e a educação inclusiva: avanços, desafios