A evasão escolar nos cursos técnicos subsequentes do Instituto Federal do Pará campus Altamira

Palavras-chave: Ensino técnico, Permanência, Políticas públicas

Resumo

O artigo apresenta os índices de evasão nos cursos técnicos presenciais subsequentes ofertados no Instituto Federal do Pará, campus Altamira, no período de 2010 a 2016, com dados coletados do Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica fornecidos pela Secretaria de Registros e Controle Acadêmico do campus. Foram identificados índices de evasão que variam entre 35,0% a 84,6% nos cursos ofertados e um total 61,6% de evasão no período pesquisado. Os maiores índices de evasão aconteceram nos cursos técnicos em Eventos, 84,6%, em Redes de Computadores, com 80,0%, em Restaurante e Bar, com 74,0% e em Informática para Internet, com 70,5%. Os índices apresentados alertam para a necessidade de um aprofundamento nas discussões sobre a temática, de maneira que o problema seja motivador para a implementação de intervenções institucionais locais, capazes de modificar essa realidade com a sensibilização e comprometimento de toda a comunidade escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larici Keli Rocha Moreira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), Altamira, PA, Brasil.

Especialista em Políticas Educacionais e Saberes Docentes pela Universidade Federal do Pará (UFPA), em Altamira, PA, Brasil; professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), em Altamira, PA, Brasil.

Maria de Fátima Matos de Souza, Universidade Federal do Pará (UFPA), Altamira, PA, Brasil.

Doutora em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), em Araraquara, SP, Brasil. Professora da Universidade Federal do Pará (UFPA), Altamira, PA, Brasil.

Regina Celi Alvarenga de Moura Castro, Universidade Federal do Pará (UFPA), Altamira, PA, Brasil.

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), em Viçosa, MG, Brasil. Professora da Universidade Federal do PA (UFPA), Campus Altamira, em Altamira, Pará.

Referências

ARAÚJO, Cristiane Ferreira; SANTOS, Roseli Albino dos. A educação profissional de nível médio e os fatores internos/externos às instituições que causam a evasão escolar. In: INTERNATIONAL CONGRESS ON UNIVERSITY - INDUSTRY COOPERATION, 4., 2012, Taubaté. Anais [...]. Taubaté: Universidade de Taubaté, 2012. Disponível em: https://silo.tips/download/a-educaao-profissional-de-nivel-medio-e-os-fatores-internos-externos-as-institui. Acesso em: 25 jun. 2019.

ARAUJO, Ronaldo Marcos de Lima; FRIGOTTO, Gaudêncio. Práticas pedagógicas e ensino integrado. Revista Educação em Questão, Natal, v. 52, n. 38, p. 61-80, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/viewFile/7956/5723. Acesso em: 10 out. 2019.

BASTOS, Oliver Guimarães Armando; GOMES, Carlos Francisco Simões. A evasão escolar no Ensino Técnico: entendendo e enfrentando as dificuldades – Um estudo de caso do CEFET-RJ. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 13, n. 32, p. 217- 234, 2017 Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/309592799_A_evasao_escolar_no_Ensino_Tecnico_um_estudo_de_caso_do_CEFET-RJ. Acesso em: 25 maio 2019.

BRASIL. Poder Executivo Federal. Decreto nº 7.566, de 23 de setembro de 1909. Crêa nas capitaes dos Estados da Republica Escolas de Aprendizes Artifices, para o ensino profissional primario e gratuito. Diário Official, Rio de Janeiro, RJ, p. 675, 26 set. 1909. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1900-1909/decreto-7566-23-setembro-1909-525411-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 10 jun. 2019.

BRASIL. Lei nº 378, de 13 de janeiro de 1937. Dá nova organização ao Ministério da educação e Saúde Pública. Diário Official, Rio de Janeiro, RJ, p. 1210, 15 jan. 1937a. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1930-1939/lei-378-13-janeiro-1937-398059-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 25 jun. 2019.

BRASIL. [Constituição (1937)]. Constituição dos Estados Unidos do Brasil. Rio de Janeiro, RJ: Presidência da República, 10 nov. 1937. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao37.htm Acesso em: 20 jun. 2019.

BRASIL. Decreto nº 4.127, de 25 de fevereiro de 1942. Estabelece as bases de organização da rede federal de estabelecimentos de ensino industrial. Diário Oficial da União: seção 1, Rio de Janeiro/RJ, p. 2957, 27 fev. 1942. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-4127-25-fevereiro-1942-414123-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 26 jun. 2019.

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 11429, 27 dez. 1961. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-4024-20-dezembro-1961-353722-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 20 jun. 2019.

BRASIL. Lei nº 6.545, de 30 de junho de 1978. Dispõe sobre a transformação das Escolas Técnicas Federais de Minas Gerais, do Paraná e Celso Suckow da Fonseca em Centros Federais de Educação Tecnológica e dá outras providências. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1970-1979/lei-6545-30-junho-1978-366492-normaatualizada-pl.html. Acesso em: 19 jun. 2019.

BRASIL. Lei nº 8.948, de 8 de dezembro de 1994. Dispõe sobre a instituição do Sistema Nacional de Educação Tecnológica e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1994. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8948.htm. Acesso em: 27 jun. 2019.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm. Acesso em: 28 jun. 2019.

BRASIL. Lei n° 11.741, de 16 de julho 2008. Altera dispositivos da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para redimensionar, institucionalizar e integrar as ações da educação profissional técnica de nível médio, da educação de jovens e adultos e da educação profissional e tecnológica. Brasília, DF, 2008a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11741.htm. Acesso em 25 jun. 2019.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Brasília, DF, 2008b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm. Acesso em: 22 maio 2019.

BRASIL. Decreto nº 7.234, de 19 de julho de 2010. Dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil - PNAES. Brasília, DF, 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7234.htm. Acesso em: 11 nov. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Documento orientador para a superação da evasão e retenção na rede federal de educação profissional, científica e tecnológica. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2014. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=110401-documento-orientador-evasao-retencao-vfinal&category_slug=abril-2019-pdf&Itemid=30192Acesso em: 5 set. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Expansão da Rede Federal. 2016a. Disponível em: http://redefederal.mec.gov.br/expansao-da-rede-federal. Acesso em: 22 nov. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Centenário da rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. Brasília, DF, 2016b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/centenario/historico_educacao_profissional.pdf. Acesso em: 17 nov. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Manual do Sistema Nacional de Educação Tecnológica. Brasília, DF, 2016c. Disponível em: http://sitesistec.mec.gov.br/images/arquivos/pdf/Guia_Sistec_IF_v2.2_05072016.pdf. Acesso em: 20 nov. 2019.

BRAZOROTTO, Cintia Magno. Quem são os estudantes do Ensino Médio profissionalizante no Brasil e na Alemanha? In: COLÓQUIO NACIONAL, 4.; COLÓQUIO INTERNACIONAL, 1., 2017, Natal. Anais [...]. Natal: Instituto Federal do Rio Grande do Norte, 2017. Tema: Produção do conhecimento em educação profissional. Disponível em: https://ead.ifrn.edu.br/coloquio/anais/2017/trabalhos/eixo1/E1A51.pdf. Acesso em: 22 out. 2019.

CASTRO, Luciana Paula Vieira de; MALACARNE, Vilmar. Conceituando a evasão escolar no Brasil. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA, 7., Maringá, 2011. Anais [...]. Maringá: Editora CESUMAR, 2011. Disponível em: http://www.cesumar.br/prppge/pesquisa/epcc2011/anais/luciana_paula_vieira_castro1.pdf. Acesso em: 30 out. 2019.

CAMPOS, Marcelo Mallet Siqueira. A expansão da rede federal de educação profissional, técnica e tecnológica no período 2003-2014: uma análise a partir da abordagem das capacitações. Revista Economia e Desenvolvimento, Santa Maria, v. 28, n. 2, p. 497-516, jul./dez. 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/eed/article/view/26166/pdf. Acesso em: 11 nov. 2019.

DIRETORES de ensino e membros das CPE´s do IFPA participam do I Seminário sobre Permanência e Êxito. In: Instituto Federal do Pará. Belém, 11 dez. 2017. Disponível em: https://www.ifpa.edu.br/component/content/article?id=690. Acesso em: 10 nov. 2019.

DORE, Rosemary; LUSCHER, Ana Zuleima. Permanência e evasão na educação técnica de nível médio em Minas Gerais. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 144, p. 770-89, dez. 2011. http://doi.org/10.1590/S0100-15742011000300007. Acesso em 23 ago. 2019.

INSTITUTO FEDERAL DO PARÁ. Plano de Desenvolvimento Institucional 2014-2018 (Revisado). Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, Belém/ PA 2014. Disponível em: https://www.ifpa.edu.br/ documentos-institucionais/0000/docs-inst/4032-pdi-2014-2018-revisado/file. Acesso em: 27 set. 2019.

INSTITUTO FEDERAL DO PARÁ, CONSUP. Resolução n° 111/2015, de 19 de agosto de 2015.Cria áreas de abrangência por Câmpus. Belém, PA, 2015. Disponível em: https://sigp.ifpa.edu.br/sigrh/downloadArquivo?idArquivo=24308&key=3d60bd48d6e8d3b16f7a-522903c8b977 Acesso em 20 nov. 2019.

INSTITUTO FEDERAL DO PARÁ. CONSUP. Resolução nº 147/2016, de 8 de setembro de 2016. Regulamenta a Política de Assistência Estudantil no Instituto Federal de Educacao, Ciencia e Tecnologia do Pará (IFPA). Belém/PA, 2016. Disponível em: http://proen.ifpa.edu.br/documentos-1/13-resolucoes-do-consup/resolucao-do-consup/2016-3/1469-resolucao-n-147-2016/file. Acesso em: 22 nov.2019.

INFORME estatístico do MEC revela melhoria do rendimento escolar. In: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Brasília, DF, 1998. Disponível em: http://inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/B4AQV9zFY7Bv/content/informe-estatistico-do-mec-revela-melhoria-do-rendimento-escolar/21206. Acesso em: 29 jun. 2019.

FALCÃO, Gabriela Lins; SANSIL, Cláudia da Silva Santos. Desafios Curriculares e Evasão na Educação Profissional de Nível Médio. In: Espaço do currículo, João Pessoa, PB. v. 7, n. 1, p. 64-75, jan./abr. 2014. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rec/article/view/19410/10755. Acesso em: 27 jun. 2019.

FERREIRA, Fabrício Alves. Fracasso e evasão escolar. Brasil Escola, 2013. Disponível em: https://educador. brasilescola.uol.com.br/orientacao-escolar/fracasso-evasao-escolar.htm. Acesso em: 26 jun. 2019.

FIGUEIREDO. Natália da Silva. SALLES, Denise Medeiros Ribeiro. Educação Profissional e evasão escolar em contexto: motivos e reflexões. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 25, n. 95, p. 356-392, 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010440362017000200356&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 20 jun. 2019.

GIL, Antônio. Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

LAHIRE, Bernard. Sucesso escolar nos meios populares: As razões do improvável. São Paulo: Ática,1997.

MACHADO, Márcia Rodrigues. A evasão nos cursos de agropecuária e informática/nível técnico da Escola Agrotécnica Federal de Inconfidentes (MG, 2002 a 2006). 2009. 131 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação da UNB, Brasília, DF, 2009. Disponível em: http://www.repositorio.unb.br/bitstream/10482/8676/1/2009_MarciaRodrigues-Machado.pdf. Acesso em: 25 jun. 2019.

MEIRA, Cristiane Araújo. A evasão escolar no ensino técnico profissionalizante: um estudo de caso no Campus Cariacica do Instituto Federal do Espírito Santo. 2015. 118 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão Pública) – Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas. Espírito Santo. 2015. Disponível em http://portais4.ufes.br/posgrad/teses/tese_9068_Disserta%E7%E3o%20Final%20%20Cristiane%20Meira.pdf. Acesso em: 20 jun. 2019.

SILVA FILHO, Raimundo Barbosa, ARAÚJO, Ronaldo Marcos de Lima. Evasão e abandono escolar na educação básica no Brasil. Educação Por Escrito, Porto Alegre, v. 8, n. 1, p. 35-48, jan./jun. 2017. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/porescrito/article/view/24527/15729. Acesso em: 23 out. 2019.

SOUZA, Juarina Ana da Silveira. Permanência e evasão escolar: um estudo de caso em uma instituição de ensino profissional. 2014, 152 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação) – Universidade Federal de Juiz de Fora, Faculdade de Educação/CAEd. Programa de Pós-Graduação em Educação, Juiz de Fora, MG. 2014. Disponível em: http://www.mestrado.caedufjf.net/permanencia-e-evasao-escolar-um-estudo-de-caso-em-uma-instituicao-de-ensino-profissional/. Acesso em: 27 nov. 2019.

Publicado
2021-09-16
Como Citar
Moreira, L. K. R., de Souza, M. de F. M., & Castro, R. C. A. de M. (2021). A evasão escolar nos cursos técnicos subsequentes do Instituto Federal do Pará campus Altamira. Educação Por Escrito, 12(1), e38462. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2021.1.38462