A constituição do corpo pela alteridade bakhtiniana

De O Silmarillion de J. R. R. Tolkien às mulheres negras brasileiras

Palavras-chave: Corpo, O Silmarillion, Racismo, Realismo Grotesco, Alteridade

Resumo

Com base teórico-metodológica pautada nos estudos desenvolvidos pelo filósofo da linguagem russo Mikhail Bakhtin principalmente nos conceitos de alteridade, corpo e realismo grotesco, o presente artigo se propõe a compreender como determinados corpos são valorados como negativos dentro da obra póstuma O Silmarillion de J. R. R. Tolkien, focando em um recorte das características corpóreas de anões e orcs em cotejo com a realidade a partir de dados sobre a violência sofrida por mulheres negras brasileiras e a valoração do seus corpos. Observando, assim, como os sujeitos se constituem na relação eu-outro em um processo de valoração, exclusão e extermínios daqueles que são considerados como diferentes. Ademais, esse corpo também é resistência e transcendência. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alline Duarte Rufo, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos, SP, Brasil.

Doutora e mestre em Linguística pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Carlos, SP, Brasil; linguista graduada no Bacharelado em Linguística pela mesma instituição; licenciada em Letras-Português pela Universidade de Franca (UNIFRAN); e especialista em LIBRAS pela Faculdade de Educação São Luís. Professora de Língua Portuguesa no Estado de Minas Gerais e membro do Grupo de Estudos dos Gêneros do Discurso (GEGe).

Referências

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. A Cultura Popular na Idade Média e no Renascimento: o Contexto de François Rabelais. Tradução de Yara Frateschi Vieira. 6. ed. São Paulo: Hucitec; Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Para uma Filosofia do Ato Responsável. Tradução de Valdemir Miotello e Carlos Alberto Faraco. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010a.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Marxismo e Filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na Ciência da Linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira, com a colaboração de Lúcia Teixeira Wisnik e Carlos Henrique D. Chagas Cruz. 14. ed. São Paulo: Hucitec, 2010b.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011a.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Quatro Fragmentos. Tradução Valdemir Miotello. In: GEGe, Grupo de Estudos dos Gêneros do Discurso. Questões de Cultura e Contemporaneidade: o olhar oblíquo de Bakhtin. São Carlos: Pedro & João Editores, 2011b. p. 225-230.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. O homem ao Espelho: apontamentos dos anos 1940. Tradução de Cecília Maculan Adum, Marisol Barenco de Mello e Maria Letícia Miranda. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019.

FERREIRA, Lola; BRUNO, Maria Martha. No estado do Rio, negras são principais vítimas em crimes contra a vida e estupros. In: Gênero e Número. [S. I.], 26 nov. 2019. Disponível em: http://www.generonumero.media/mulheres-negras-crime-estupro-brancas. Acesso em: 10 mar. 2020.

GONZALEZ, Lélia. Racismo e Sexismo na Cultura Brasileira. Revista Ciências Sociais Hoje, [S. I.], p. 223-244, 1984.

RUFO, Alline Duarte. O corpo e o outro: constituição da alteridade em uma perspectiva bakhtiniana de O Silmarillion de J. R. R. Tolkien em cotejo com o racismo. 2020. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2020. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/13081. Acesso em: 26 abr. 2021

SANTOS, Joel Rufino dos. O que é Racismo. São Paulo: Editora Brasiliense, 1994.

TOLKIEN, John Ronald Reuel. O Silmarillion. Tradução de Waldéa Barcellos. São Paulo: WMF Martins Fontes, 1999a.

TOLKIEN, John Ronald Reuel. The Silmarillion. London: HarperCollins Publishers, 1999b.

TOLKIEN, John Ronald Reuel. O Silmarillion. Tradução de Reinaldo José Lopes. Rio de Janeiro: Harper Collins Publishers, 2019.

TOLKIEN, John Ronald Reuel. O Senhor dos Anéis. Tradução de Lenita Maria Rímoli Esteves e Almiro Pisetta. Volume Único. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

WAISELFISZ, Julio Jacobo. Mapa da violência 2015 homicídio de mulheres no Brasil. Brasília: OPAS/OMS, ONU Mulheres, SPM e Flacso, 2015. Disponível em: http://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2016/04/MapaViolencia_2015_mulheres.pdf. Acesso em: 10 mar. 2020.

WIEVIORKA, Michel. O racismo, uma introdução. Tradução de Fany Kon. São Paulo: Perspectiva, 2007

Publicado
2021-12-31
Como Citar
Rufo, A. D. (2021). A constituição do corpo pela alteridade bakhtiniana: De O Silmarillion de J. R. R. Tolkien às mulheres negras brasileiras. Letrônica, 14(sup.), e42468. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2021.s.42468